Sabe quando você está diante de uma situação difícil, que parece não ter solução, até que, sem expectativas, aparece uma resposta “milagrosa”? Essas ideias que surgem aparentemente “do nada” são conhecidas como insights e podem fazer muita diferença na solução dos problemas do dia a dia, sejam eles pessoais ou profissionais.

Por conta disso, é natural que as pessoas desejem ter esse tipo de ideia repentina com frequência cada vez maior. Para que isso seja possível, separamos algumas dicas para treinar a sua mente e ajudá-la a encontrar soluções eficazes sempre que possível. Preparado? Então, siga em frente e boa leitura!

O que são insights?

Insights são ideias que surgem em nossas mentes aparentemente sem explicação, geralmente para resolver um problema ou para melhorar a vida em algum sentido. Na verdade, eles não surgem “do nada”, mas são resultado de tudo aquilo que a pessoa já viveu e que, ainda que de forma inconsciente, levam a pessoa a acreditar que determinada atitude pode dar certo.

Seja na vida pessoal ou na vida profissional, os insights surgem nas mentes que mais raciocinam em busca de soluções. Não se trata de ficar sentado esperando que as soluções milagrosas apareçam, mas de efetivamente partir em sua busca. Na sequência, você conferirá 6 dicas nesse sentido.

1. Avalie o contexto das situações

Em cada situação que você vivenciar, avalie o seu contexto. Preste atenção ao lugar em que você está, às pessoas que estão envolvidas, às situações que acontecem e aos seus desdobramentos. Essa atenção focada favorece que a sua mente compreenda melhor o que se passa, identificando as relações de causa e efeito entre os acontecimentos.

Quando você se encontrar em uma situação de contexto semelhante, provavelmente vai se lembrar das atitudes que produziram bons resultados, bem como daquelas que geraram consequências negativas. Portanto, fique atento a esses contextos e às suas características.

2. Reflita sobre os significados das suas experiências

Além de avaliar o contexto, é importante que você reflita sobre os significados de tudo aquilo que você vive. Cada livro que você lê, cada filme a que você assiste, cada conversa que você protagoniza, cada atividade que você executa no trabalho, enfim, cada vivência tem um significado.

É fundamental que você reflita sobre os significados de cada acontecimento, sem permitir que eles “passem batido”. É essa reflexão que fortalece o nosso repertório mental, ou seja, o nosso conjunto de conhecimentos acerca do mundo. Quanto mais rico e vasto for esse repertório, mais matéria-prima nós teremos para a obtenção desses insights.

3. Aprofunde-se nos seus assuntos relevantes

Os insights têm uma característica em comum que é a profundidade. Isso quer dizer que eles nunca são genéricos ou superficiais, mas sempre apontam para soluções bem-arquitetadas, geralmente com riqueza de detalhes.

Sendo assim, para que você possa estimulá-los cada vez mais, é essencial que você se aprofunde nos assuntos em que deseja obter esses insights. Muitos cientistas utilizam essa técnica. Eles mergulham no problema que desejam resolver, dedicando horas à análise de todas as possibilidades. Depois, em um momento de descontração, como num banho relaxante, a resolução lhes vem à mente. Isso não ocorre à toa, mas como consequência de todas as horas dedicadas à reflexão e aos estudos.

4. Anote as boas ideias que tiver

Como você pode perceber, bons insights não têm hora certa para aparecer. O matemático da Grécia Antiga Arquimedes, por exemplo, encontrou a solução para um problema que desejava resolver quando mergulhou em uma banheira cheia de água. Portanto, tão logo as soluções sejam identificadas, esforce-se para registrá-las o quanto antes.

Anote-as em um caderno ou em um aplicativo de notas de celular, de modo que você não as esqueça. Aliás, na hora de resolver os seus problemas, você pode observar o seu registro de insights e analisar quais deles são os mais indicados. Outra possibilidade é combinar todos eles em uma solução única, o que também pode ser bastante vantajoso.

5. Não tenha pressa

O registro dos insights deve ser rápido, mas a espera até que eles apareçam não. É preciso ser paciente e permitir que a mente trabalhe, mesmo que inconscientemente. O tempo, a calma e a tranquilidade favorecem esse processo, pois a pressão nem sempre é útil.

Não é à toa que as empresas que mais investem em saúde e qualidade de vida conseguem obter soluções mais criativas do que aquelas que trabalham com pressão e conflitos constantes. Por isso, pode ser mais fácil você obter um insight enquanto faz uma caminhada ou brinca com o animalzinho de estimação do que quando estiver trancado no escritório olhando para a tela do computador.

6. Tente melhorar continuamente

Ao colocar as dicas acima em prática, compreenda que você não vai automaticamente ter 3 insights no mesmo dia. Por se tratar de um processo mental, é importante compreender que leva tempo para exercitá-lo e aumentar a sua ocorrência.

O importante é que você seja uma pessoa dedicada. Quando estiver em uma situação difícil, que demanda soluções específicas, estude essa situação sob todos os pontos de vista que conseguir. Depois, dê tempo para que a sua mente processe as informações e realize conexões entre elas. Pode ser que depois de uma boa noite de sono, por exemplo, você acorde pela manhã com perspectivas renovadas e boas ideias para solucionar as suas questões.

Seja paciente e alimente o seu repertório mental. Quanto mais você estiver atento às situações da sua vida, às pessoas ao seu redor e ao tipo de conteúdo que você consome, mais exercitará a sua mente para gerar esses insights. Até que isso ocorra, porém, cuide da sua saúde física e mental, lembrando que corpo e mente são um todo integrado que trabalha em conjunto. Portanto, reflita sobre o seu dia, medite, pratique atividades físicas, tenha momentos de relaxamento e dê tempo para a sua mente!

E você, querida pessoa, já teve algum insight importante em algum momento da sua vida pessoal ou profissional? Como foi essa experiência? Deixe um comentário com o seu relato no espaço a seguir. Por fim, que tal levar estas dicas a todos os seus amigos, colegas, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!