O sucesso de uma empresa dificilmente será resultado do esforço de um único indivíduo. Na maioria dos casos, o que se vê é a recompensa derivada da soma de talentos, conhecimentos e habilidades. Por isso, a gestão de equipes se tornou um ingrediente fundamental na receita das organizações vencedoras.

Dessa forma, é importante que os líderes saibam como coordenar equipes de sucesso. Para que isso ocorra, é preciso colocar em prática uma série de hábitos e atitudes que beneficiam o desenvolvimento de todos os membros do grupo. Quer saber quais hábitos são esses? Então, continue a leitura do artigo a seguir!

Conheça os passos que vão te tornar um Líder Extraordinário!
Clique aqui e baixe meu ebook “Leader Coach”! É um presente!

1. Conheça quem trabalha na sua equipe

O primeiro passo parece óbvio, mas muitos colaboradores se esquecem dele. Conheça quem trabalha na sua equipe. Se você souber quem são os membros do grupo, será capaz de atribuir a cada um deles atividades compatíveis com o seu perfil profissional, o que aumenta a produtividade do time.

Por isso, dedique um tempo a não apenas ler o currículo de cada um, mas observar, no dia a dia, as competências, os talentos, os conhecimentos e os traços da personalidade dessas pessoas. São essas as características que os tornam únicos. Lembre-se de que essa diversidade é o que enriquece o grupo.

Além disso, lideranças humanizadas são aquelas em que os líderes não enxergam os seus funcionários como números ou máquinas, mas como seres humanos. Por isso, aproximar-se dos seus colaboradores e conhecê-los melhor é uma maneira de construir um relacionamento saudável com eles.

2. Distribua as tarefas de acordo com as competências

Um líder não pode ser centralizador e querer resolver tudo sozinho. Isso o deixaria estressado, e o trabalho não ficaria bom, além de deixar o resto da equipe ocioso. Portanto, valorize a experiência dos colaboradores e distribua as tarefas.

PSC

Em cada projeto, deixe claro qual funcionário ficará responsável por qual tarefa, atribuindo-lhes prazos para a sua execução. Faça essa distribuição de acordo com as características que você identificou no item anterior. A correta divisão do trabalho permite que todos compreendam quem faz o que, em que pé o projeto está etc.

Além disso, quando os líderes sabem as tarefas que estão sendo executadas por cada colaborador, fica mais fácil monitorar o seu desempenho, oferecer-lhes as ferramentas mais indicadas e prestar um auxílio adequado. Por fim, nunca é demais lembrar que um trabalho bem distribuído não deixa ninguém sobrecarregado, nem inativo.

3. Comunique objetivos e transforme-os em metas

Por mais dividido que seja o trabalho, é importante que o líder deixe claro a toda a equipe que a tarefa que cada um executa faz parte de um projeto maior. Assim, explique aos colaboradores quais são os objetivos gerais do departamento. Isso é importante para que todos os funcionários se sintam adequadamente valorizados, compreendendo que cada um é essencial ao alcance desse objetivo coletivo. Além disso, esse conhecimento torna os funcionários mais colaborativos e unidos.

Todo departamento de empresa costuma ter objetivos anuais ou semestrais. Para que esse objetivo não pareça tão difícil ou audacioso aos membros da equipe, procure subdividi-lo em metas menores, que possam ser alcançadas mês a mês ou semana a semana. Isso facilita o monitoramento do progresso da equipe, além de motivar os funcionários (que percebem o quanto já foi deixado para trás).

4. Faça do feedback uma rotina

O feedback é um direito do trabalhador, em que o seu líder aponta como está sendo o seu desempenho. O ideal é que isso seja realizado em reuniões individuais. Nessas reuniões, o líder pode mostrar relatórios de performance, apontando os elementos que podem ser melhores, mas também os fatores que foram bem-sucedidos.

Na correção dos erros, o líder deve sugerir melhorias de atitude, cursos, treinamentos, mudanças comportamentais etc. No reconhecimento dos bons desempenhos, ele pode elogiar o funcionário como forma de motivá-lo a desenvolver-se constantemente.

Além disso, se um colaborador tem apresentado bons resultados de forma consistente, talvez seja interessante cogitar uma promoção ou premiação a ele. Pode ser uma viagem, um curso gratuito, uma promoção de cargo ou um aumento salarial. Todos eles são maneiras de recompensar esse colaborador, servindo também de motivação para que os outros membros da equipe deem o melhor de si.

5. Construa um clima organizacional positivo

Um clima organizacional positivo é aquele em que os colaboradores se sentem confortáveis e motivados em estar. O líder tem uma função importante na construção desse clima, pois ele pode ajudar as pessoas a:

Responsabilizar-se por suas ações;

Resolver situações por meio do diálogo;

Colaborar umas com as outras;

Construir relações de amizade e união.

Desde a contratação do funcionário, é fundamental que ele seja bem integrado à equipe, sempre sendo tratado com gentileza e cordialidade, por todos os colegas e líderes. Respeito e educação são essenciais em todas as relações estabelecidas.

Além disso, algumas iniciativas que podem favorecer um clima organizacional positivo são: confraternizações de fim de ano, comemorações de aniversariantes do mês, eventos internos (palestras, ações de datas temáticas etc.), sessões de meditação ou de ginástica laboral, espaços de descompressão etc.

Contudo, não se esqueça de que nenhuma dessas ações surtirá efeito se os líderes forem agressivos e desrespeitosos, não respeitarem os horários de expediente dos colaboradores ou não oferecerem a eles remunerações e benefícios justos.

6. Seja um líder comunicativo e democrático

A relação entre líderes e liderados precisa ser transparente. Não há clima organizacional que resista ao sentimento de desconfiança e de insegurança. Por isso, é fundamental que os gestores mantenham-se sempre em contato com os funcionários. Explique a eles a situação atual da empresa e quais serão os próximos projetos a serem desenvolvidos. Reuniões periódicas e uma rede sólida de comunicação interna são excelentes instrumentos de uma gestão transparente.

Além disso, é necessário que os gestores compreendam que, por mais que a última palavra seja deles, é importante envolver os colaboradores nos processos de decisão — ou na maioria deles, pelo menos. Cada indivíduo que faz parte de uma equipe está ali por seus méritos e competências. Assim, quando pessoas expõem diferentes pontos de vista, soluções mais ricas e eficazes surgem. Essa é a grande vantagem de uma gestão verdadeiramente comunicativa e democrática.

7. Estimule o desenvolvimento contínuo

Por fim, é importante ressaltar que todo líder deve ser um grande incentivador e motivador dos membros da sua equipe. Hoje em dia, em toda área profissional, é essencial continuar os estudos e as formações, sejam elas de reciclagem, de aperfeiçoamento ou de aquisição de novos conhecimentos.

Por isso, estimule os membros da sua equipe a tornarem-se profissionais melhores a cada dia, tendo em vista que melhores oportunidades na carreira podem aparecer em consequência disso. Portanto, incentive-os a participar de treinamentos e eventos da área, a ler e acompanhar as notícias relevantes do setor, a fazer cursos de graduação e de especialização, enfim, a desenvolver novos saberes e a lapidar as suas habilidades.

Seguindo as dicas acima, certamente, você será capaz de criar uma equipe forte e vencedora. Seja um líder presente, que orienta as ações, mas que incentiva a autonomia de todos os seus liderados.

E você, acredita que tem o que é preciso para conduzir uma equipe de sucesso? Então, deixe o seu comentário no espaço abaixo. Além disso, não se esqueça de compartilhar este artigo com todos os seus amigos, colegas de trabalho e com quem mais possa se beneficiar destas dicas, por meio das suas redes sociais!

Imagem: Por GoodStudio