As dinâmicas são atividades que buscam promover a interação e a participação dos indivíduos em grupos, equipes, empresas ou em sala de aula. Elas são importantes porque proporcionam um ambiente favorável ao aprendizado, além de estimular a criatividade, a comunicação, a cooperação, a liderança e o trabalho em equipe.

Quando estamos trabalhando com um grupo, a dinâmica do espelho é uma das ferramentas mais poderosas para provocar nas pessoas reflexões sobre si mesmas e trazer a elas mais uma forma de autoconhecimento. O mais interessante é que a mágica está exatamente na simplicidade desse exercício. Muitas vezes, em meio a tantas demandas, responsabilidades e correria, o que realmente precisamos é um tempo para olharmos para nós mesmos.

Neste artigo, vamos conhecer o funcionamento da dinâmica do espelho, os objetivos a serem alcançados e os seus aprendizados relativos ao autoconhecimento. Vamos entender, ainda, os benefícios do autoconhecimento nas empresas e conhecer meios práticos para estimulá-lo entre os colaboradores. É muito conteúdo bom, não é mesmo? Então, continue a leitura e saiba mais!

Dinâmica do espelho

A dinâmica do espelho é uma excelente oportunidade para que a pessoa possa refletir sobre quem ela é e, especialmente para que veja a si mesma sob outras perspectivas. Isso permite que ela amplie a visão de si mesma e, também, do mundo. Para realizar essa atividade, você não precisará de nada além de uma caixa com tampa e um espelho.

Instruções

Antes de começar, pergunte se alguém já conhece a dinâmica do espelho ou se já participou em outra oportunidade. Em caso afirmativo, a pessoa não poderá participar desta vez. Para não quebrar o vínculo do grupo, peça para que ela ajude na distribuição do material aos seus colegas e, claro, não revele o objetivo da atividade.

Em seguida, distribua as caixas, com os espelhos dentro, a cada um dos participantes e peça que eles não abram ainda. O instrutor deve pedir que todos se concentrem nas suas palavras e dizer que dentro daquela caixa há uma imagem de alguém muito importante e especial para aquele grupo de pessoas reunido ali.

O condutor da dinâmica deve escolher alguns participantes, ou mesmo todos, e pedir que, um a um, se posicionem à frente e abram as suas caixas, mas sem revelar de quem é a “imagem” que está dentro da embalagem.

PSC

Peça apenas que a pessoa olhe para dentro da caixa, olhe-se no espelho e fale de algumas das suas principais qualidades, características, habilidades, sentimentos, comportamentos, formas de ver o mundo, mas sem revelar que fala de si mesma.

É como um amigo secreto, em que a ideia é mostrar atributos que todos conheçam, pois, aqui, os colegas também deverão adivinhar de quem se está falando. Quanto mais características apresentar, maior é a reflexão.

Objetivos a serem alcançados

O objetivo é que, ao abrir a caixa e revelar a imagem secreta, a pessoa tenha oportunidade de refletir sobre quem ela é, sobre os seus atributos e pontos de melhoria. Esse processo permite que ela possa reconectar-se consigo mesma e olhar um pouco mais para dentro de si. A ideia é que, assim, ela possa vivenciar um importante momento de autorreflexão e expandir o seu autoconhecimento.

Quando todos terminarem de fazer esse exercício, peça que compartilhem as suas experiências e digam quais foram os sentimentos e ideias que passaram nas suas mentes ao refletir e falar sobre as próprias qualidades e comportamentos. Os depoimentos são sempre muito ricos e revelam como a dinâmica do espelho é poderosa para reconectar a pessoa consigo mesma.

Por fim, é importante que o instrutor mobilize uma ação, ou seja, peça que todos digam o que vão fazer de diferente dali em diante em relação a si mesmos, ao seu autoconhecimento e autovalorização. O ideal é que todos se sintam motivados a evoluir e a se tornarem, a cada dia, pessoas melhores e mais autoconscientes.

Aprendizados: a importância do autoconhecimento

O autoconhecimento é um assunto que, felizmente, tem sido cada vez mais debatido. Conhecer-se é muito mais do que saber o seu nome, a sua profissão e os papéis que exerce na família, no trabalho e na sociedade. Significa entender o seu papel no mundo, os seus valores, sonhos, personalidade, verdade.

Muitas pessoas não se dão conta, mas não se conhecem verdadeiramente. Assim, deixam que as suas vidas sejam governadas pelas circunstâncias e, em muitos casos, por influências externas, incluindo outras pessoas. Então, o autoconhecimento age como uma libertação, permitindo que o controle sobre as próprias decisões seja retomado.

Quando você se conhece, consegue identificar como as situações e atitudes alheias o impactam, obtendo maior autonomia para agir. Desse modo, quando estiver vivendo um episódio que gera estresse, por exemplo, em vez de se deixar levar, saberá o que fazer para não tomar atitudes intempestivas e prejudiciais e alcançar mais equilíbrio emocional.

Esse é apenas um exemplo do quanto o autoconhecimento é poderoso. Os benefícios de se conhecer verdadeiramente vão muito além, incluindo uma melhora nos relacionamentos, na autoestima, na produtividade, no alcance de metas, e assim por diante. Por essa razão, é interessante que as empresas também incentivem essa reflexão nos seus colaboradores, e a dinâmica do espelho é uma ótima forma de introduzir esse assunto.

Benefícios do autoconhecimento nas empresas

Ao incentivar o autoconhecimento entre os seus colaboradores e realizar a dinâmica do espelho, uma empresa pode receber em troca inúmeros benefícios. Veja, a seguir, quais são os principais.

  • Relacionamentos mais positivos: uma pessoa que se conhece e está segura sobre quem é passa a se relacionar de maneira mais positiva com os demais.
  • Melhora no trabalho em equipe: pessoas que se conhecem conseguem trabalhar em conjunto com outras de forma muito mais harmoniosa e produtiva, assumindo funções compatíveis com as suas aptidões.
  • Mais facilidade para realizar promoções: autoconhecimento e inteligência emocional andam juntos. Assim, os gestores terão maior facilidade para escolher colaboradores para serem promovidos e assumirem cargos de gerência. Não basta ter as competências técnicas, pois o lado comportamental também é muito importante.
  • Melhora na comunicação: a comunicação é um fator de grande importância dentro de uma empresa. Um dos benefícios do autoconhecimento dos colaboradores é exatamente que eles conseguirão se comunicar com mais clareza e cordialidade.
  • Funcionários autoconfiantes: o autoconhecimento fortalece a autoconfiança, o que é muito bom para a empresa. Funcionários que confiam em si mesmos se sentem mais motivados a compartilhar as suas ideias e contribuir para o crescimento da companhia.

Trata-se de um conjunto de benefícios que se complementam e que geram outros. Por isso, investir no autoconhecimento dos colaboradores é investir em um time coeso, motivado e engajado.

5 formas de incentivar o autoconhecimento entre os colaboradores

Além da dinâmica do espelho, existem outras formas de incentivar o autoconhecimento entre os colaboradores. Confira algumas sugestões de atividades com esse objetivo.

1. Feedbacks

É importante que os líderes tenham o hábito de oferecer feedbacks regulares aos seus liderados. Assim, podem apontar os comportamentos que são apreciados pela empresa e outros que precisam ser aperfeiçoados. Contudo, é preciso que isso seja feito da forma ética e humanizada, visando a auxiliar cada indivíduo a se conhecer melhor e a se desenvolver continuamente.

Uma forma eficaz de dar feedbacks completos é seguindo uma ordem chamada de “sanduíche”. Ela consiste em iniciar a conversa com um ponto positivo, prosseguir com sugestões de pontos a serem melhorados e encerrar com outro ponto positivo. Assim, o colaborador sai da conversa animado e motivado a se observar e mudar o que for necessário.

2. Motivação e exemplo do próprio líder

Por mais que a motivação seja algo construído internamente, é fato que estímulos externos ajudam a fortalecê-la. Os líderes devem ser muito bem treinados, de modo a estimularem toda a equipe. O incentivo é muito mais poderoso do que a simples cobrança. O chefe deve ser visto como alguém que inspira e estimula, e não como alguém que gera medo.

Por isso, certifique-se de que os líderes da sua organização — inclusive você, caso seja um líder — invistam em autoconhecimento e transmitam a importância desse fator às suas respectivas equipes.

3. Estímulo ao diálogo

Já mencionamos anteriormente o quanto a comunicação e o autoconhecimento estão relacionados. Dessa forma, o diálogo positivo entre os funcionários e os seus supervisores é muito importante. Quanto mais os problemas forem resolvidos com calma e na base da conversa, mais todos vão se habituar a esse modo de se relacionar.

Assim, invista em comunicação interna e, acima de tudo, ensine e capacite os seus colaboradores a resolverem as questões do dia a dia por meio de um diálogo claro e objetivo.

4. Atividades que promovem reflexão

Assim como a dinâmica do espelho, existem várias outras atividades para estimular a reflexão entre os funcionários. O setor de recursos humanos pode ficar responsável por selecionar e agendar esses eventos internos, que devem ser periódicos. É um tempo que a empresa pode usar para investir no desenvolvimento da sua equipe. 

Estamos falando de visitas técnicas, dinâmicas de grupo, palestras, eventos, participações em congressos, meditações guiadas e até mesmo testes comportamentais. Essas experiências que quebram um pouco a rotina nos convidam à reflexão e fazem com que conheçamos um pouco melhor a nós mesmos.

5. Treinamentos de coaching

Por fim, um tipo de investimento capaz de trazer muitos benefícios a uma empresa é o treinamento de coaching. Líderes que também são coaches conseguem gerenciar a equipe de forma muito mais eficaz, estimulando, inspirando e extraindo o melhor de cada colaborador.

Além disso, colaboradores que participam das formações dessa área do conhecimento se desenvolvem em diversas frentes: autoconhecimento, inteligência emocional, definição de metas e objetivos, planejamento estratégico, clareza de comunicação, entre outros fatores importantíssimos.

A dinâmica do espelho, assim como outras atividades voltadas para o autoconhecimento, pode trazer muitos benefícios para a sua empresa. Quanto mais os seus colaboradores se conhecerem e forem conscientes do seu potencial, melhores serão os resultados que poderão trazer para a organização.

E você, querida pessoa, como investe no autoconhecimento? Quais iniciativas existem na sua organização a esse respeito? Deixe o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!