O artigo a seguir não tem o objetivo de falar desta ou daquela religião, mas de ressaltar de que maneira a espiritualidade pode beneficiar a vida profissional do indivíduo. O sacerdote italiano João Melchior Bosco, mais conhecido como Dom Bosco, costumava dizer que “trabalhar é orar com as mãos”.

Dessa forma, se você possui alguma crença espiritual, seja ela qual for, entenda que o seu trabalho diário pode ser uma maneira de colocar essa crença, bem como os seus valores pessoais, em prática. Na sequência, você conferirá 6 meios pelos quais a vida espiritual pode beneficiar a vida profissional. Boa leitura!

1. Desenvolver a moral e a honestidade

Um político desonesto prejudica a qualidade de vida de milhões de pessoas. Um médico desonesto pode agravar um quadro clínico e até mesmo levar um paciente à morte. Um professor desonesto pode dar a um aluno uma nota mais alta do que ele merece, levando-o à conclusão de um curso sem que tenha obtido o aprendizado necessário.

O seu trabalho, portanto, é uma maneira de colocar os seus talentos e conhecimentos a serviço das pessoas. Isso, porém, exige que você as trate com respeito e honestidade, caso contrário, prejudicará as suas vidas de alguma maneira.

Você não precisa de uma religião para ser honesto, mas é fato que a espiritualidade resgata e intensifica a vivência de determinados valores e princípios, como a moral, a generosidade, o altruísmo, a empatia e o respeito por todos, sem distinção. Faça uso desses princípios ao exercer a sua profissão diariamente.

2. Agir com paciência, otimismo e coragem

Há momentos no trabalho em que realmente acreditamos que tudo vai dar errado, que não somos competentes o bastante, que outras pessoas querem nos prejudicar, que seremos despedidos, que a concorrência vai nos superar, que os clientes não vão gostar das nossas ideias, e por aí vai.

PSC Renascimento

A espiritualidade, por ser essencialmente um exercício de fé, nos ajuda a amenizar essa ansiedade e a confiar na vida, no universo, em Deus e, sobretudo, em nós mesmos. Se há um mundo espiritual que permitiu que nascêssemos neste planeta com os dons que temos, isso significa que temos o que é preciso para seremos bem-sucedidos por aqui.

Além da paciência e do otimismo, essa confiança nos inspira coragem. Com o desenvolvimento dessa característica, aprendemos a superar as nossas dificuldades, a assumir maiores desafios e, consequentemente, a obter resultados cada vez mais expressivos.

3. Descobrir a própria vocação

Algumas pessoas parecem já nascer sabendo perfeitamente como conduzir as suas vidas profissionais. Talentos, desejos e dons se manifestam em alguns indivíduos desde a infância. Em contrapartida, há pessoas que passam pela vida sem ter certeza daquilo que sabem e que sentem prazer em fazer.

A espiritualidade pode favorecer a descoberta dessa vocação. A oração, a leitura, a meditação e a sede de conhecimento são mecanismos espirituais que permitem que saibamos com mais profundidade quem de fato somos. A vida espiritual intensifica a nossa vontade de fazer o bem, e a vocação é o chamado que nos mostra o meio pelo qual esse bem pode ser feito.

O professor que educa, o médico que salva vidas, o jornalista que informa, o varredor de rua que mantém a limpeza urbana (higienizando e prevenindo doenças) — toda profissão promove algum benefício à sociedade. A espiritualidade nos ajuda a encontrar a nossa vocação e a exercê-la da melhor maneira possível, visando sempre ao bem comum.

4. Dar o melhor de si ao outro

Outra vantagem que a espiritualidade oferece à vida profissional de cada pessoa é a dedicação. Quando uma pessoa entende que o seu trabalho é um meio espiritual de colocar os seus dons em benefício das outras pessoas, promovendo o bem, ela não vai trabalhar apenas motivada pelo salário. Ela compreenderá que o exercício da sua vocação é uma missão nobre.

Essa consciência permite que o indivíduo não faça apenas o possível, mas que verdadeiramente dê o melhor de si. Assim, o professor, por exemplo, não vai apenas dar a aula, sem se importar se os estudantes de fato estão aprendendo o conteúdo. Ele vai utilizar a criatividade para manter a aula atrativa, tirar as dúvidas dos alunos, dar maior atenção àqueles que apresentam dificuldades e, acima de tudo, mostrar como aquele conhecimento pode fazer a diferença na vida dos seus pupilos.

5. Influenciar positivamente os colegas

Os benefícios da espiritualidade no trabalho não se comprovam apenas na relação do indivíduo com os seus clientes, mas também no relacionamento dele com os seus próprios colegas de trabalho. Com valores e princípios verdadeiramente éticos e humanos, o trabalhador entende que o seu colega é uma pessoa obtendo o seu sustento, assim como ele. Isso substitui aquela competição negativa por uma cooperação benéfica a todos os envolvidos.

Ajudar o colega em dificuldades, aconselhar os profissionais mais jovens, respeitar os trabalhadores mais experientes, dar o melhor de si em cada tarefa, sempre manter o respeito e a generosidade em cada conversa, estudar, compartilhar conhecimentos e propor ideias que melhorem o dia a dia da empresa são hábitos que contagiam. Assim, uma pessoa espiritualizada que coloca os seus princípios em prática, todos os dias, certamente influenciará os colegas a também serem melhores, pelo poder do exemplo.

6. Respeitar as crenças alheias e ser tolerante

Por fim, é importante destacar que ajudar os colegas e dar exemplos positivos é muito diferente de impor a sua crença aos outros. A espiritualidade também envolve aprender a lidar com as diferenças e a respeitar crenças distintas. O desenvolvimento espiritual deve sempre vir acompanhado da humildade, que é a ideia de que ninguém é melhor do que ninguém. Somos apenas pessoas diferentes que precisam conviver umas com as outras da melhor maneira possível.

Isso vale para os clientes, para os concorrentes, para os parceiros de negócios, para os colegas de trabalho e para a sociedade como um todo. Se uma pessoa se diz espiritualizada, mas é incapaz de respeitar quem manifesta outra crença, ou mesmo quem não tem crença espiritual alguma, essa pessoa ainda não entendeu o real significado da palavra espiritualidade.

Como você pode perceber, a vivência espiritual pode fazer a diferença na vida profissional das pessoas. No entanto, para que isso ocorra, é importante que elas coloquem em prática os ensinamentos que recebem na teoria. Só assim o trabalhador será capaz de fazer da sua profissão um meio de promover melhorias nas vidas dos que convivem diretamente com ele e na sociedade, de maneira geral.

E você, querida pessoa, tinha consciência dessa relação entre a espiritualidade e o trabalho? De que forma você vivencia essa relação, no dia a dia da sua profissão? Deixe o seu comentário no espaço abaixo. Além disso, lembre-se de compartilhar este artigo com todos os seus amigos, colegas, familiares e com quem mais possa se beneficiar desta reflexão, por meio das suas redes sociais!