Quantas vezes nos sentimos cansados e esgotados física e mentalmente, não é mesmo? Nesses dias, nos vemos próximos de perder as nossas energias e esperanças. Mas, então, vem à tona uma força interior, que nos faz acreditar de novo que todo o nosso esforço vai valer a pena.

Mas, afinal, o que é força interior? Como podemos desenvolvê-la no dia a dia? Para descobrir as respostas, acompanhe-nos na reflexão a seguir!

A força interior e o seu poder transformador

Inteligência emocional, determinação, integridade, paz interior e altruísmo são algumas das muitas competências que formam a força interior de cada indivíduo. Falar de força interior é falar das competências que você tem. Muitas podem ter sido desenvolvidas ao longo da vida, outras já nasceram com você.

Todas essas competências juntas fazem de você um ser único e especial, com uma força capaz de conquistar os seus objetivos e realizar os seus sonhos. Por mais difíceis que sejam as circunstâncias, é importante ser resiliente e acreditar, até o fim, que é possível. Acredite na sua força interior, pois ela é um instrumento extraordinariamente poderoso!

A vida nos mostra o quão poderosa é a nossa força interior todos os dias. Basta que nos lembremos de que vários desafios que foram superados. Se fôssemos sucumbir a cada problema, desafio ou nova dificuldade, nenhum de nós teria chegado até aqui. Cada momento é uma nova oportunidade de fazer diferente. Cada minuto é uma chance de fazer valer os nossos esforços e sonhos e de honrar e respeitar a nossa história. Isso é acreditar na nossa força interior!

Cresça com as dificuldades e valorize as suas conquistas

Acredite: nada acontece por acaso, uma vez que tudo nessa jornada evolutiva tem um propósito e um objetivo bem definidos. E mesmo que, muitas vezes, nos lamentamos e perguntamos: “Por quê?”, o mais importante é lembrar-se de que você é o protagonista e, como tal, deve tomar a dianteira da sua vida.

PSC Renascimento

Por isso, não se preocupe tantos com os problemas, pois muitas coisas estão acima da compreensão humana. Entretanto, fique sempre atento a si mesmo e busque evoluir para que, a cada novo enfrentamento, você seja plenamente capaz de escolher as melhores formas para superá-lo.

Pare por 1, 2, ou 3 minutos e lembre-se de alguns momentos da sua vida em que você achou que não conseguiria aguentar, dar conta, superar, vencer… Agora, olhe à sua volta e perceba onde você está, sinta a sua força e a sua capacidade, veja as suas conquistas: tudo isso é resultado da sua perseverança. Você venceu!

Por isso, mais uma vez podemos dizer: todo o seu esforço vai valer a pena! Sintonize-se e olhe para o profissional e o ser humano que você é. Se não estiver satisfeito, ouse, faça uma autoanálise e mude o que você não gosta, mude o que não lhe faz bem!

Comece a andar por outros caminhos, construa novas possibilidades, pois sempre é tempo para encontrar novas oportunidades. Perdoe-se e ouse perdoar. Agradeça a quem o ajudou até aqui, agradeça a quem vai ajudá-lo de amanhã em diante. Por fim, permita-se reconhecer a sua própria grandeza e não tenha medo de ser feliz!

6 dicas para não deixar a motivação enfraquecer

Seguindo os raciocínios acima, até parece fácil manter a motivação, não é mesmo? No entanto, há dias em que essa força interior parece estar diminuída. Tantos problemas surgem que, às vezes, reduzem consideravelmente a nossa capacidade de mantermo-nos motivados. Para esses dias, confira algumas dicas:

1. Lembre-se de quem você é

Frequentemente, prestamos mais atenção às nossas falhas e defeitos do que às nossas qualidades. Com certeza, porém, muito mais coisas deram certo na sua vida do que deram errado. Por isso, não fique apenas pensando nos pontos que você ainda precisa melhorar (por mais que fazer isso de vez em quando também seja necessário).

Lembre-se das suas qualidades, das adversidades que já superou e dos projetos que deram certo. Às vezes, não nos lembramos da nossa força, da nossa inteligência e das nossas capacidades. Fazer esse resgate reanima as nossas forças para os próximos desafios.

2. Tenha em mente que nenhum momento é eterno

Quantos problemas você já viveu na vida? Na hora, parecia que você jamais conseguiria superá-los e, mesmo assim, aqui está você, não é mesmo? Quando estamos diante de um problema, surge aquela sensação de que ele é eterno. É nessas horas que precisamos nos lembrar de que um momento não define uma vida. Você não é o seu problema. Você é a inteligência capaz de resolvê-lo.

3. Agradeça mais e reclame menos

Existe uma reflexão popular que questiona: “como você estaria se hoje só fossem concedidas a você as coisas pelas quais já agradeceu?”. Ao analisarmos as nossas vidas, percebemos que há muito mais coisas para agradecer do que para pedir.

Por falar nisso, o ato de agradecer produz nas nossas mentes uma sensação de bem-estar, de valorização daquilo que já está bem. Deixar de agradecer diariamente, no entanto, aumenta a sensação de incompletude, de insatisfação e de desmotivação. Por isso, agradeça sempre.

4. Transforme sonhos em objetivos

Sonhar é bom e importante. Encontrar um grande amor, ser promovido, abrir um negócio próprio, alcançar a liberdade financeira, ser realizado na sua profissão, fazer um trabalho voluntário, conhecer a Europa, enfim, são muitas as possibilidades de sonhos que todos nós temos.

O problema é que sonhar, por si só, nos distancia da concretização desses sonhos. Em contrapartida, quando transformamos os sonhos em objetivos, damos uma chance a nós mesmos de realizá-los, planejando e executando o que for preciso. Aliás, é quando começamos a colocar a mão na massa que a motivação vem de vez.

5. Aprenda com os erros

Ao cometermos um erro, é natural que nos sintamos menos competentes. No entanto, não devemos tomar essa ideia como verdade, já que qualquer pessoa, sem exceção, erra. A diferença está naquilo que fazemos com o erro: punição ou aprendizado?

Em vez de chorar e culpar-se, reflita sobre o que é possível aprender com a situação. O lado positivo dos erros é o quanto eles nos ensinam, nos fazem amadurecer. Aproveite-os para promover mudanças na sua vida.

6. Não se compare com os outros

Por fim, entenda que as pessoas são diferentes umas das outras. O que é fácil para alguns é difícil para outros, e vice-versa. Cada um tem a sua história, as suas forças e limitações, de modo que as trajetórias de vida são diferentes. Viver não é uma lista de tarefas a serem cumpridas em determinadas idades. O tempo das pessoas varia, e é preciso respeitar isso. O importante é fazer o que nos faz feliz, no momento em que julgarmos oportuno.

Por isso, comparações acabam com a motivação de qualquer pessoa. Evite-as, inclusive no mundo digital. Lembre-se de que as redes sociais, por exemplo, são plataformas em que postamos idealizações, e não a realidade do nosso dia a dia. A vida de ninguém é tão linda quanto no Instagram. Não se iluda!

E você, ser de luz, tem confiado na sua força interior? Contribua deixando o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!