Falhas de comunicação podem atrapalhar todos os âmbitos da vida. Elas ocorrem especialmente porque o ser humano é muito reativo e mau ouvinte: prepara-se muito mais para dar respostas do que para entender e compreender o que o outro tem a dizer.

São consideradas falhas na comunicação todas as formas de interferência que podem existir na emissão de uma mensagem, algo que prejudique o compartilhamento de uma ideia. Essas falhas podem prejudicar todas as relações pessoais e profissionais que envolvam a comunicação falada, escrita e até o compartilhamento de imagens.

Sendo assim, é importante conhecermos os principais erros cometidos pelas pessoas no que diz respeito à comunicação, de modo que possamos evitar a sua ocorrência. Mas quais erros seriam esses? É o que você vai conferir agora. Siga em frente e tenha uma ótima leitura!

1. Não pensar antes de falar

Parece até aqueles conselhos óbvios que damos às crianças, mas é importante reforçá-lo, inclusive aos adultos. O que você quer comunicar? É útil? É necessário? Faz sentido? Há uma maneira mais apropriada para dizer/escrever o assunto em questão? Vai ofender alguém? Reflita, pois, uma vez proferidas as palavras ou apertado o botão para enviar a mensagem, não há como voltar.

2. Não falar com a pessoa certa

Você procuraria um cardiologista para tratar um problema no estômago? Não adiantaria muita coisa, não é mesmo? Portanto, quando precisar se comunicar, dirija-se diretamente à pessoa em questão. Evite a comunicação por terceiros, já que envolver mais gente nas situações pode ocasionar o famoso “telefone sem fio” e muitos mal-entendidos.

3. Escolher um canal de comunicação inadequado

Ainda falando em médicos, você já imaginou se um deles resolve comunicar a família sobre o falecimento de um paciente via WhatsApp? Seria uma insensibilidade enorme, não é mesmo? Cada canal de comunicação tem as suas características e particularidades ao seu uso. Conheça-os melhor e selecione adequadamente os meios mais apropriados para comunicar-se em cada situação.

4. Escolher um momento inapropriado

Muitas vezes, as falhas de comunicação não ocorrem pelo que se diz, mas pelo momento em que se diz. Será que é interessante pedir aumento ao chefe em um dia em que ele está irritado com alguma outra questão? É importante ler o contexto, especialmente se aquilo que você vai falar é algo delicado. Respeite o momento dos seus interlocutores.

5. Faltar com a empatia

Por falar em respeitar o outro, é fundamental colocar-se no lugar dele antes de comunicar-se. Você gostaria de ouvir o que você tem a dizer? De que maneira você gostaria de ouvir essa informação? Refletir dessa maneira desperta a empatia e a sensibilidade. Isso nos leva a falar aos outros aquilo que nós gostaríamos de ouvir. Mesmo que seja uma notícia desagradável, comunique-a da maneira que você gostaria de recebê-la, pensando no canal de comunicação, no momento, nas palavras, no tom de voz etc.

6. Ser pouco objetivo

Outra falha bastante comum na comunicação interpessoal é a falta de objetividade. Frequentemente, as pessoas “fazem rodeios” para dizer o que pensam, geralmente quando estão confusas, indecisas ou desconfortáveis para abordar o tema. Sendo assim, pense bem antes de fazer as suas escolhas de comunicação e apenas fale quando já estiver decidido. Não há nada pior do que conversar com alguém que “enrola” e não chega de vez ao assunto.

7. Não ser preciso com a escolha de palavras

Se uma palavra existe é porque ela tem um significado próprio. Até mesmo os sinônimos apresentam discretas diferenças. Sendo assim, procure selecionar as palavras mais específicas para expressar o que você de fato pensa, a fim de ser claro e adequadamente interpretado. Por exemplo: há uma diferença considerável entre dizer que um funcionário está desmotivado e dizer que ele é preguiçoso. Um caso é um problema sério, o outro é um tipo de negligência.

8. Achar que a comunicação é apenas verbal

PSC Renascimento

Por mais que as palavras, escritas ou faladas, sejam o nosso principal instrumento para o processo de comunicação, não devemos achar que só elas existem. Muitas vezes, as palavras até são adequadamente escolhidas, mas o tom de voz, a expressão facial e a linguagem corporal comunicam ideias completamente diferentes, sem que a pessoa perceba. Assim, fique atento a todos esses fatores para que a sua comunicação não seja considerada incoerente.

9. Permitir uma interferência excessiva das emoções

Como citamos, a comunicação requer objetividade. Por isso, procure comunicar-se em momentos em que você não esteja com as emoções tão intensas. Muitas vezes, é nesses contextos que falamos ou fazemos o que não devíamos, gerando arrependimentos. Isso não quer dizer que você deve bloquear as suas emoções, mas apenas adiar a sua comunicação para um momento em que elas estejam mais brandas.

10. Não saber ouvir e interpretar

As dicas acima se referem predominantemente a pensar antes de emitir a sua mensagem. Entretanto, o processo de comunicação é uma via de mão dupla, em que ora somos emissores, ora somos receptores. Isso quer dizer que também devemos exercitar a nossa capacidade de ouvir, de ler, de observar e de interpretar adequadamente as mensagens que recebemos. Conforme citamos no início do artigo, devemos ouvir para entender, e não apenas para responder/rebater.

Como o coaching pode ajuda na melhoria da comunicação na sua vida?

Como você pode notar, são vários os fatores que podem prejudicar a qualidade da comunicação, não é mesmo? Para aqueles que precisam ser mais eficazes nessa questão, o processo de coaching pode ser muito útil para a realização de metas em curto, médio e longo prazo. O método ocorre por meio da identificação e desenvolvimento de competências, além do reconhecimento e superação de adversidades.

Caso você precise melhorar a sua comunicação com os colegas de trabalho, com a sua família ou com os seus amigos, a dica é identificar as falhas do processo e desenvolver melhorias para que elas não voltem a ocorrer.

O coaching oferece meios para rever os seus comportamentos, capacidades, habilidades, valores e crenças, além da sua identidade. A partir desse processo, é possível reconhecer os pontos de falha e identificar a necessidade de mudanças para, então, partir para uma jornada de aperfeiçoamento.

E você, querida pessoa, conseguiu identificar alguma falha de comunicação que esteja cometendo? De que maneiras podemos nos comunicar com mais clareza? Deixe o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!