A autoestima define a forma como a pessoa enxerga a si mesma. Ela é a responsável por fazer com que as pessoas se sintam bem consigo mesmas, ou não. Trata-se, portanto, de uma grande aliada das nossas conquistas, já que a autoestima possibilita a crença em nosso próprio potencial para correr atrás dos nossos sonhos, de forma autoconfiante.

O potencial de uma pessoa, entretanto, só pode ser devidamente explorado quando ela se sente bem consigo mesma. Nesse sentido, a falta de autoestima pode ser um inimigo mais perigoso do que se imagina. A autossabotagem começa justamente pela falta de uma crença real em si, o que impede o alcance dos objetivos pessoais e profissionais.

Neste artigo, você vai compreender como podemos melhorar a nossa autoestima e ampliar a autoconfiança para a realização dos nossos sonhos. Boa leitura!

6 dicas para ajudar a melhorar a sua autoestima

Alguns exercícios simples podem contribuir para aumentar a autoestima, abrindo o caminho para a autorrealização. Por meio de ferramentas de coaching, por exemplo, é possível mudar o nosso padrão de pensamentos e desenvolver uma visão mais positiva sobre nós mesmos. Para isso, confira as dicas que separamos na sequência.

1. Analise a sua vida

Analise todos os aspectos da sua vida: você realmente gosta do seu trabalho? Está satisfeito consigo mesmo? A sua vida está exatamente como você queria? É preciso verificar como a vida está sendo conduzida para que, assim, você possa identificar quais aspectos precisam de mudanças. Para isso, confie no seu julgamento e na sua própria capacidade de tornar-se alguém melhor a cada dia, em todas as áreas da sua vida. Se você não confiar em si mesmo, quem fará isso por você?

Todavia, entenda que há uma diferença muito grande entre querer melhorar em alguns aspectos e simplesmente não gostar de si. Perfeito ninguém é — nem jamais seremos! Contudo, não é porque temos traços dentro de nós que não nos agradam muito que devemos desconsiderar a totalidade do nosso ser e desenvolver problemas de autoestima, OK? Compreenda essas diferenças e inicie a sua evolução a partir dessa análise.

2. Utilize a roda da vida

PSC Renascimento

A roda da vida é uma ferramenta de coaching que nos ajuda a identificar quais áreas precisam de mais atenção, bem como quais são as ações necessárias para isso. Trata-se de uma representação visual das diferentes áreas da vida: saúde & disposição, desenvolvimento intelectual, equilíbrio emocional, carreira & trabalho, finanças, contribuição social, amizades & família, afetividade & amor, vida social, hobbies & diversão, realização & felicidade e espiritualidade.

A ideia é que o indivíduo atribua uma nota de 0 a 10 para cada um dos quesitos acima, de acordo com a maneira como avalia a sua própria vida. Assim, essa ferramenta serve como um diagnóstico para as áreas em que a pessoa deve concentrar a sua atenção e a sua necessidade de mudanças de pensamento e atitude. É um processo comum nas primeiras sessões de psicoterapia e coaching, sendo uma porta de entrada ao autoconhecimento.

3. Não se cobre mais do que o necessário

Mesmo que você identifique muitos pontos que precisam de mudanças, é importante não se cobrar demais e trabalhar sempre de forma saudável e equilibrada. Esteja próximo de pessoas positivas e afaste os pensamentos negativos.

Nesse sentido, é primordial que você diferencie as críticas que receber: as construtivas das destrutivas. As construtivas partem de pessoas que querem o nosso bem e contêm sugestões de melhorias. As destrutivas são rasas e não nos ajudam em nada, só agravam o nosso estado emocional.

Além disso, fique atento às metas que você tem imposto a si mesmo. É claro que todo mundo quer ter um corpo bacana, um salário legal, um namorado que nos ame e um apartamento bonito. Entretanto, viva de acordo com as suas possibilidades. Evite colocar diante de si metas surreais, incompatíveis com os seus recursos do momento. “Subir na vida” é um processo lento, degrau após degrau. Não queime etapas e não queira dar passos maiores do que a sua perna alcança. Seja paciente e realista!

4. Não se precipite

Após verificar que a sua vida necessita de melhorias, não se precipite e não faça mudanças drásticas e com pressa. Mudar da noite para o dia é impossível: esse é um trabalho que deve ser progressivo, com pequenas ações diárias até chegar ao ponto ideal. Uma mudança se consolida com a frequência, e não com a intensidade empregada de uma vez só. Assim, se você deseja uma vida mais saudável, por exemplo, pratique atividades físicas e modifique a sua dieta aos poucos.

Os novos hábitos precisam de tempo para que se consolidem. Lembre-se de que tudo aquilo que envolve o corpo e a mente é demorado, já que nós não somos máquinas, mas sim seres vivos. Portanto, não se precipite e faça o seu melhor a cada dia. Se não conseguir ir além, respeite os seus limites. O progresso vem de maneira gradativa, e não de uma vez só.

5. Pare de se comparar com as outras pessoas

É uma característica típica do ser humano comparar-se com outras pessoas. Fazemos isso com familiares, com amigos, com vizinhos, com colegas de trabalho, com colegas de escola/faculdade e até mesmo com celebridades que nem sabem da nossa existência. E o pior é que comparamos tudo: bolsa, sapato, carro, casa, emprego, salário, notas, saúde, forma física, estilo de vida, viagens, e por aí vai. Saiba, porém que a comparação é sempre um obstáculo ao desenvolvimento da autoestima.

Portanto, abandone as comparações. As pessoas são completamente diferentes entre si, e a verdade é que nós não sabemos o que realmente se passa nas suas vidas. Isso significa que qualquer comparação é injusta. Além disso — e isso vale especialmente para quem ama as redes sociais! —, lembre-se de que as pessoas só mostram aquilo que têm de melhor. Ninguém posta no Instagram um saldo bancário negativo ou uma briga com o namorado, não é mesmo? Assim, pare de comparar os seus bastidores com o palco dos outros.

6. Conheça o coaching

Por fim, conheça e experimente o coaching. Trata-se de um processo de evolução, mudança, desenvolvimento pessoal e profissional. Por meio dessa metodologia, é possível identificar pontos fortes e aspectos que precisam de melhorias, bem como eliminar comportamentos sabotadores, reduzir o estresse, trabalhar o autoconhecimento, promover autoconfiança e elevar a autoestima.

Professional & Self Coaching – PSC é um curso completo, que oferece uma experiência exclusiva e intensiva de capacitação, com ferramentas para a promoção da mudança e para a evolução do seu eu interior. Por isso, saiba que, para ajudar você com a sua autoestima, o IBC — Instituto Brasileiro de Coaching está de portas abertas!

A autoestima, como você pode perceber, é algo multifatorial, ou seja, cujo fortalecimento depende de uma série de aspectos, sobretudo de mudanças de mentalidade e de comportamentos. Se sentir que essa questão tem prejudicado a sua qualidade de vida, não hesite em entrar em contato com coaches e psicólogos, que certamente promoverão uma transformação positiva na sua relação consigo mesmo!

E você, querida pessoa, como avalia a sua autoestima? Deixe o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!