Quando um colega de trabalho chama o outro de sistemático, geralmente ele quer dizer que a pessoa é “certinha demais”. Mas essa não é a definição correta dessa característica.

Neste artigo, você vai entender melhor o que o termo significa e também as vantagens e desvantagens dessa característica. Conheça a seguir algumas das principais virtudes dos profissionais que são sistemáticos e confira como elas podem colaborar com a carreira, como também atrapalhar o desenvolvimento dela.

O que significa ser uma pessoa sistemática? Isso é bom ou ruim?

Uma pessoa sistemática é aquela que apresenta um comportamento organizado e metódico nas suas atividades. Ela tende a seguir um sistema ou uma rotina para realizar tarefas e busca estabelecer procedimentos claros e objetivos para alcançar as suas metas.

Pessoas sistemáticas geralmente são organizadas e têm facilidade em planejar e estabelecer prioridades nas suas atividades. Elas tendem a ser detalhistas e cuidadosas nas suas tarefas, buscando garantir que tudo seja feito de maneira precisa e completa.

No entanto, em alguns casos, uma pessoa sistemática pode ser excessivamente rígida na sua abordagem, o que pode torná-la inflexível ou resistente a mudanças. Além disso, ela pode se sentir desconfortável quando não possui um sistema ou rotina definidos para as suas atividades. Isso pode fazer com que essas pessoas não saibam o que fazer diante de imprevistos, pois não sabem improvisar. Também pode levar ao perfeccionismo e à procrastinação.

Em geral, ser uma pessoa sistemática pode ser uma qualidade valiosa em muitas áreas, como na gestão de projetos ou no cumprimento de prazos. Todavia, é importante que essa abordagem seja equilibrada com a capacidade de se adaptar a mudanças e novas situações, de modo a evitar que a rigidez excessiva se torne um obstáculo para o crescimento e o desenvolvimento pessoal e profissional.

PSC Renascimento

7 características das pessoas sistemáticas

Confira, na sequência, as 7 características mais notáveis das pessoas sistemáticas. Perceba que muitas delas são positivas, mas também que há alguns pontos de atenção, ok?

  • Conjunto de regras

Para quem é sistemático, é essencial que haja um conjunto de regras que deve ser seguido para realizar determinadas tarefas. São processos e passos que precisam ser seguidos corretamente para que o resultado final esteja dentro do esperado e não cause surpresas, sobretudo desagradáveis.

E se algo repentino acontece no meio do caminho? Ah, fugir das normas pode ser uma quebra de padrão não muito bem-vinda para as pessoas com essa característica. Qualquer tipo de mudança é negado pelo sistema de crenças do indivíduo, o que torna bastante complicado para ele cumprir o seu trabalho.

  • Tarefas no “automático”

O processo se torna quase automático quando há um método preestabelecido para desenvolver as demandas do dia a dia. Faz parte das tarefas obrigatórias executar cada passo de determinada maneira, pois os resultados diários já mostraram que esse procedimento dá certo. Assim, as pessoas sistemáticas têm grande facilidade em realizar o seu trabalho, desde que nada seja alterado na sua lógica ou cotidiano. Quando algo muda, levam mais tempo para se adaptar.

Uma pessoa com essa mentalidade pensa assim: se dá certo, para que mudar? Só que nem tudo caminha como queremos. Os acontecimentos repentinos acontecem, mesmo se não queremos ou estamos preparados para eles. Além disso, existem mudanças que de fato podem gerar melhorias, mas que podem ser ignoradas pelas pessoas sistemáticas.

  • Organização

Processo, passo a passo, metodologia, processamento, sistema e regra: o que essas palavras lembram? Se você respondeu “organização”, acertou! Um profissional com a personalidade sistemática preza por manter as atividades muito bem arquitetadas dentro de um cronograma mental que não pode ser quebrado.

Não precisa se desesperar se você é uma pessoa organizada demais. Isso não significa necessariamente que você é sistemática, mas apenas que você gosta do planejamento estratégico para as suas tarefas, o que é ótimo. É preciso ter todas as características que citamos por aqui.

Também é importante deixar claro que manter as coisas arrumadas não é algo ruim. Afinal, quem gosta de bagunça, não é mesmo? O mínimo de arrumação é essencial para viver. Ninguém merece uma mesa de trabalho ou casa que parece uma zona!

  • Produtividade elevada

Quando o cronograma está seguindo um planejamento, tem as tarefas adequadas para as funções dos seus respectivos responsáveis, e há prazos, o profissional sistemático não terá problemas em executar as atividades. Na maioria das vezes, um colaborador com esse perfil é bastante autodisciplinado e conseguirá ser bem produtivo. 

Isso ocorre justamente porque o procedimento está organizado e de acordo com o que foi planejado. As atividades sistemáticas e metódicas muitas vezes evitam o retrabalho e geram um ganho de tempo e de qualidade naquilo que é executado.

  • Resistência a mudanças

Acabamos de apresentar a autodisciplina como uma virtude da pessoa sistemática. No entanto, uma das desvantagens desse tipo de personalidade é a dificuldade de aceitar eventos repentinos.

Uma das características de uma pessoa sistemática que pode atrapalhar a sua vida e a sua carreira é a resistência a mudanças. Pedir que ela empreenda alguma grande mudança sem tempo prévio é como se fosse um grande desafio. Contudo, em situações em que o sistemático tem tempo hábil para preparar-se, essas mudanças acabam não sendo tão assustadoras. O planejamento ameniza a ansiedade dessas pessoas, mas há situações em que é preciso improvisar — o que o sistemático detesta.

  • Elevado nível de exigência

O padrão de exigência das pessoas sistemáticas costuma ser mais alto do que o normal. Isso acontece porque elas vivem de acordo com as regras que elas mesmas estabeleceram para si. Geralmente, são padrões altos e que pedem mais esforço e dedicação do que o normal.

Por isso, não se impressione quando uma pessoa com essa personalidade se vangloriar por ter atingido uma meta ou se martirizar por não ter conseguido algo. É normal que elas façam esse tipo de crítica interna severa. Quando não conseguem cumprir alguma tarefa do seu planejamento, elas podem se sentir ameaçadas e até mesmo entrar em pânico. Os sistemáticos precisam de um pouco mais de simpatia por si mesmos.

O lado bom é que esse nível de exigência faz com que eles deem o melhor de si. Também podem ser líderes que conseguem extrair dos liderados o melhor de cada um. O problema é que, muitas vezes, essas pessoas definem metas que estão fora da realidade, o que pode gerar frustração e problemas de relacionamento.

Além disso, esse nível elevado de exigência pode se tornar perfeccionismo, que é um dos combustíveis da procrastinação. Nesse caso, a pessoa só age quando encontra as condições ideais. No entanto, até que essas “condições ideais” surjam, se é que elas existem, o indivíduo procrastina a realização das tarefas, podendo até mesmo desistir.

  • Pensamento racional

Devido ao seu comportamento extremamente metódico, os sistemáticos tendem a ser mais racionais do que emocionais. Isso quer dizer que, na maioria das vezes, eles usam mais o pensamento lógico do que o sentimental, o que pode ser considerado um comportamento mais frio e calculista.

A racionalidade ajuda as pessoas a encontrarem soluções para os seus problemas e a alcançarem os seus objetivos. Todavia, tanto no ambiente profissional quanto no pessoal, esse tipo de reação pode ser considerado apático, podendo ter severas consequências para os relacionamentos interpessoais.

Aqui, é essencial lembrar que não basta ser somente racional, assim como não é recomendado ser somente a pureza do sentimento. O ideal é que o ser humano encontre um equilíbrio entre os dois, pois precisamos desses dois universos. Essa é uma poderosa lição de como praticar a inteligência emocional. Na vida real, a pessoa sistemática deve se esforçar para encontrar o equilíbrio entre a necessidade de seguir as regras e quebrá-las para ter mais tempo para as pessoas queridas.

Como o coaching pode ajudar?

Agora que você já conhece as principais características de uma pessoa sistemática, sabe dizer se conhece alguém que age dessa forma? Ou ainda: acha que você tem esse traço na sua personalidade?

Vamos deixar claro que ser sistemático não é algo necessariamente ruim, portanto, não há motivo para entrar em pânico. Entretanto, como tudo o que envolve as nossas virtudes, é essencial lembrar que nem tudo o que vem em excesso é bom. Então, esse pode ser o momento de aprender a entrar em equilíbrio ou recomendar que o colega faça isso.

Um método que pode ser bem valioso nesse processo é o coaching. A ferramenta é um importante dispositivo para que os aprendizes encontrem quais são os pontos da personalidade que são bons para fortalecê-los. Empoderamento é a palavra do momento!

Além de desenvolver as qualidades, o coaching também servirá para mostrar quais são os pontos do indivíduo que não merecem ser continuados. As desvantagens merecem os holofotes apenas para que você conheça quais são elas e saiba trabalhá-las para que se tornem menos sabotadoras. Esse é um dos conceitos da inteligência emocional. Depois que elas forem verificadas e analisadas, será o momento de tirar as luzes dos holofotes e ficar com os benefícios profissionais e pessoais que você tem.

Viu como o coaching pode ser valioso? Aproveite que você já está nesse site e conheça os cursos e capacitações que o Instituto Brasileiro de Coaching (IBC) oferece!

E você, ser de luz, enxerga mais vantagens ou desvantagens no comportamento sistemático? Qual é a sua opinião sobre o tema? Deixe o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!