Você é criativo? O que é criatividade para você? Você acha possível empreender sem usar o seu máximo potencial criativo? Criatividade é a capacidade de pensar em soluções inovadoras e formas diferentes para fazer as coisas. Esta habilidade inventiva tem como sua representação principal a produção de ideias e de comportamentos originais. Novo, surpreendente, genial, “fora da caixa”, ou incomum, muitas vezes são os termos usados para descrever pessoas e ações criativas.

As ideias, assim como os nossos desejos, manifestam-se no mundo material mediante a obediência às leis da natureza, como as leis físicas, quando aplicadas por alguma ciência ou tecnologia em particular. No que se refere à manifestação da criatividade no mundo físico, precisamos compreender que outras leis mais sutis entram em funcionamento. Nós, seres humanos, já possuímos uma estrutura pronta que nos possibilita a manifestação do nosso eu criativo.

Ninguém precisa se tornar criativo, porque já fomos feitos assim, somente precisamos nos colocar em uma condição, num ambiente favorável para que isto aconteça. O fluxo da criatividade inicia-se em uma dimensão acessada apenas em condições que lhes são peculiares. Após essa emanação de insights, cuja presença somente sentimos como um leve impulso ainda sem nenhuma forma, o fluxo continua para dimensões mais perceptíveis, começando um processo de formação ou formatação de ideias, onde será possível a sua compreensão, ainda que de maneira bastante intuitiva. Na fase formativa, começamos a montar esquemas, formatos mais claros a respeito de como conceber nossas ideias. Já na fase seguinte, a da criação, iniciamos colocando em prova nossos modelos criados mentalmente.

Esta é a fase mais crítica do processo, antes de se manifestar no mundo material, pois se não sabemos como transpor isso, podemos perder criações brilhantes. A criatividade, embora constante ao longo do tempo, pode ser potencializada em ambientes onde há estímulos positivos. Do contrário, a criatividade pode ser diminuída pela pressão do tempo, supervisão sufocante ou excesso de críticas.

Nos últimos tempos temos visto uma nova reestrutação nas culturas organizacionais que priorizam a mudança e, principalmente, inovação criativa as pessoas se veem mais com a necessidade de apresentarem soluções criativas para acompanharem o intenso fluxo de mudança. Por tudo isso, podemos perceber que esta virtude é uma espécie de competência chave, uma vez que, a cada nova ideia nós somos levados à outra num fluxo contínuo de novos insights.

A partir deste brainstorm, podemos orientar nossos interesses e focar na geração de soluções inovadoras que atendam às nossas necessidades e das empresas que trabalhamos. Mas como tudo isso se reflete na pessoa ou profissional? O indivíduo criativo se reconhece como um pensador que tem como sua marca a originalidade. Por ser um gerador de ideias nato busca sempre criar novas estratégias a fim de que estas contribuam para a criação de soluções efetivas.

A inovação e a criatividade no contexto empresarial andam de mãos dadas, ou seja, para que um grupo de empresas sobreviva é importante ter a capacidade de se renovar, implementando novas ideias capazes de garantir os patamares de competitividade no mercado. Um exemplo do quanto a criatividade e a inovação são capazes de criar novos cenários e gerar lucros mesmo em momentos de crise e baixa de mercado é se nos atentarmos aos novos modelos de empresas chamadas Startup. As Startaps são empresas novas, recém-criadas que contam com projetos promissores e na maioria das vezes estão ligadas a pesquisa, investigação e desenvolvimento de ideias inovadoras e criativas.

PSC Renascimento

O objetivo de uma startup está em transformar ideias em produtos, verificando como o público alvo está reagindo e a partir disso aprender a sanar as necessidades dessa clientela. Esse novo grupo de empresas tem em sua maioria o suporte da tecnologia para se projetarem no mundo corporativo com agilidade, agregando cada vez mais valor as suas marcas inovadoras no mercado.

Outro exemplo que podemos que pode nos inspirar é da trajetória de vida e trabalho de Steve Jobs e da Apple. Jobs acreditava que investir em inovação e qualidade consequentemente os lucros da empresa aumentariam. A partir do seu senso de criação Jobs foi capaz de mudar toda a relação que as pessoas tinham com os computadores, com as músicas e com os celulares, revolucionando a história moderna. Jobs era um especialista em criatividade, e buscava prever necessidades que o consumidor teria.

É claro que ter apenas criatividade não era o suficiente para colocar a empresa no patamar que chegou, para isso Jobs contava com uma equipe interdisciplinar com especialistas em tecnologia e em mercado. Como um estímulo a criatividade Steve Jobs tinha a curiosidade de saber como as pessoas percebiam e reagiam as coisas.

Ao ler a biografia de pessoas como Jobs podemos perceber que a criatividade é capaz de transformar todo um cenário empresarial, podendo gerar consequências na sociedade como um todo.

A criatividade deve estar alinhada com a capacidade de compreender como o mercado está estruturado, buscando sempre apresentar ideias e soluções que visem manter e/ou valorizar uma marca.

Copyright:  482175067 – https://www.shutterstock.com/pt/g/vicky_varotariya