Você já ouviu falar em depressão sazonal? Trata-se de um tipo específico de depressão que ocorre ou que tem os seus sintomas acentuados em determinados períodos do ano, geralmente ao longo do outono e do inverno, quando as temperaturas são mais baixas e a exposição à luz solar é reduzida.

Esse tipo de depressão apresenta os mesmos sintomas da depressão clássica, mas sendo particularmente potencializados pelo frio e pelos dias nublados ou chuvosos. É uma doença que demanda basicamente os mesmo tratamentos de qualquer tipo de depressão, mas com cuidados particulares nessas fases menos quentes e ensolaradas do ano.

O problema ocorre no Brasil, mas não de forma tão intensa como em países de clima mais frio. Ainda assim, vale a pena compreender os mecanismos pelos quais essa doença se desenvolve e o que é possível fazer para lidar com o problema. Para isso, continue a leitura a seguir!

As influências do clima sobre o humor

Imagine que hoje é segunda-feira e que você tem que levantar cedo para trabalhar, estudar ou começar a se preparar para qualquer outra obrigação importante. Ao abrir a janela, você se depara com um lindo dia. O sol está brilhando forte desde o início da manhã, as árvores estão verdes e florescem lindamente. Os pássaros estão cantando, há muita gente nas ruas, crianças gritam de felicidade, e até mesmo o calor colabora para as trocas de energias entre você e as outras pessoas e também com o ambiente.

Você se sente bem, mais disposto e feliz ao pensar em tudo isso?
O clima e a temperatura do ambiente são fatores muito importantes para o nosso humor e ânimo. Como você costuma sentir-se em dias de Sol? Talvez você possa sentir mais vontade de sair, encontrar com os amigos, aventurar-se a ir a lugares exóticos, exercitar-se, usar roupas mais alegres e vibrantes, sentir-se mais bonito e contente.

Sim, o clima pode nos influenciar muito mais do que possamos perceber, contribuindo para a felicidade, contentamento, disposição e esperança. Você já tinha parado para refletir sobre a influência que o clima tem em seu temperamento? Acredita que isso se aplica a você com uma intensidade maior ou menor?

PSC Renascimento

Pense agora na mesma situação anterior, uma manhã atribulada de segunda-feira, porém, agora imagine que está muito frio. Os seus pés já amanhecem gelados. É mais difícil sair da cama. Você abre a janela e vê que o céu está nublado, que está chovendo e que o dia está cinza. A percepção do clima também pode influenciar, dessa vez negativamente, o seu dia. Você pode ter menos energia e pode se sentir mais triste e cabisbaixo, deixando que as coisas negativas afetem você de modo mais profundo.

A depressão sazonal no clima frio

Mais do que uma tristeza passageira, o clima tem o poder de nos causar até mesmo um quadro depressivo, que é conhecido como depressão sazonal. Esse tipo de depressão é mais comum em países de clima temperado, característicos do hemisfério norte.

Alguns países europeus, da Ásia, partes dos Estados Unidos, entre outros locais são predominantemente caracterizados pelo clima temperado. As estações são mais distintas e contrastantes. O inverno é especialmente rígido nessas regiões, mas o outono também pode ser uma estação mais fria e com menos aparições de sol.

Por isso, especialmente em países em que o frio pode ser muito extremo, é comum o aparecimento de casos depressivos associados à mudança climática. A falta ou diminuição significativa da luz do sol é o principal fator que desencadeia esse tipo de depressão. Além disso, outros fatores, como a sociabilidade, podem ser afetados por dificuldades climáticas.

No outono e no inverno, as pessoas podem acabar se sentindo mais tristes e retraídas. A depressão surge devido a diversos fatores, como genéticos e sociais, mas, no inverno, o clima propicia condições para mudanças de humor e, possivelmente, um quadro de depressão associado a isso.

Nessas estações, acabamos nos tornando menos ativos, saímos menos e podemos ter menos energia. Isso ocorre porque a luz solar tem um importante papel no nosso organismo, estando vinculada com fatores como a regulação hormonal e do sono. Esses dois fatores estão entre os mais substanciais quando tratamos da nossa saúde de modo geral e do nosso emocional e psicológico.

A luz solar e o Transtorno Afetivo Sazonal (TAS)

A relação entre a falta ou diminuição da luz solar afeta toda a população de uma maneira geral, o que gera certa tristeza, cansaço e desânimo — típicos das épocas do ano em que a incidência solar diminui. Entretanto, há pessoas que sofrem de um mal específico chamado de transtorno afetivo sazonal (TAS).

Esse transtorno é caracterizado pela grande sensibilização da falta de contato com a luz. No caso desse transtorno, um dos tratamentos possíveis é exposição à luz artificial, a fototerapia, que contribui para atenuar a ausência do Sol. Isso ajuda na melhora do ânimo e da disposição, já que a luz do sol é responsável por diversas regulações no nosso corpo, e a sua falta pode prejudicar esse equilíbrio precioso.

O ritmo circadiano e a síntese de vitamina D

O ritmo circadiano, por exemplo, tem total relação com o sol. Ele diz respeito ao nosso ritmo biológico de 24 horas, que regula o sono, o apetite e a temperatura do nosso corpo, entre outros fatores. Tem influência também sobre os ciclos psicológicos, o que comprova ainda mais a importância do sol para o corpo e para a mente.

A atuação do sol sobre nós também se dá com relação à vitamina D. Ela é importante para a manutenção óssea, dos músculos e do sistema imunológico. De acordo com estudos, há uma possível relação entre a falta dessas substâncias e os estados psicológicos. Quando tomamos sol, passamos a absorver essa importante vitamina no nosso organismo, o que pode beneficiar a nossa cognição e bem-estar geral.

Sintomas e tratamentos para a doença

Entre os sintomas mais recorrentes da depressão sazonal estão a falta de energia, o excesso de sono, os problemas para sair da cama, a alteração no apetite que leva ao excesso de ingestão de alimentos, o retraimento, o afastamento social, dentre outros.

Além dos tratamentos convencionais que já estão vinculados a outros tipos de depressão, como a psicoterapia e o uso de drogas antidepressivas, um dos recursos terapêuticos voltados especialmente à depressão sazonal que pode ser usado é a fototerapia. Nesse método, é utilizado um tipo de luz artificial bem clara, iluminando o indivíduo que sofre do transtorno por um período relativamente curto de tempo.

Os efeitos da falta de sol no outono e inverno podem interferir na vida e no humor de todos nós. Em geral, as pessoas ficam mais alegres, animadas e socializáveis em dias ensolarados. Entretanto, a depressão sazonal apresenta sintomas mais graves, que podem alterar seriamente a vida de uma pessoa. Ela deve ser diagnosticada com precisão, já que o problema pode ser recorrente, ao longo dos anos, pois é influenciado pelas estações.

Dessa forma, fique atento ao seu estado mental e emocional durante aqueles períodos do ano em que a incidência solar diminui, pois, eventualmente, você pode ser diagnosticado com esse específico tipo de depressão, que exige cuidados especiais e tão importantes para a qualidade de vida daqueles que sofrem com o transtorno.

E você, querida pessoa, é influenciado emocionalmente pelas variações climáticas? Contribua deixando o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!