As dinâmicas são atividades ou histórias que promovem uma reflexão. Geralmente, elas se utilizam de exemplos da natureza ou de atividades cotidianas para estimular a reflexão acerca de valores, atitudes e comportamentos que podem e devem ser melhorados no nosso dia a dia.

A dinâmica das flores não é diferente. Ela é bastante simples, mas oferece uma breve história, que pode trazer aprendizados importantes, inclusive ao ambiente organizacional. Ficou curioso? Então, continue a leitura a seguir e saiba mais sobre essa interessante dinâmica!

Objetivos

A dinâmica das flores é mais um dos exercícios de integração que podem ser usados para unir o grupo, quebrar o gelo e incorporar nos participantes pensamentos positivos em relação ao objetivo da ação. Além de bastante lúdica e de trazer um elemento universal, como a flor, a atividade proporciona nas pessoas uma sensação importante de troca de experiências e de doação mútua.

Preparação

Para realizar essa dinâmica de reflexão, é necessário ter flores de cinco cores diferentes. Elas podem ser feitas de papel colorido, nas cores: azul, verde, amarelo, laranja e vermelho, que representam as ações que serão estimuladas durante o treinamento.

A aplicação da dinâmica das flores deve seguir o roteiro da história As Flores do Jardim Encantado, criada por Edson Ponick, e deve ser contada pelo instrutor ao som de músicas calmas e relaxantes. Cada vez que uma cor de flor for mencionada e uma ação for indicada, deve haver a troca de flores e a interação. Continue lendo e veja como essa interação é realizada.

A história da dinâmica das flores

“Era uma vez um jardim encantado. Nesse jardim, havia muitos canteiros. Em cada um deles, flores de todos os tipos, tamanhos, cores e com variados e deliciosos perfumes. No jardim encantado não chovia, embora todas as flores necessitassem de muita água para viver. Por não chover no jardim encantado, as próprias flores desenvolveram a capacidade de se transformarem em jardineiras. Assim, elas sobreviviam, regando umas às outras, e com gotas de água de diferentes tipos.

PSC Renascimento

Havia no jardim encantado um tipo de gota de água que se chamava Olhar Carinhoso. Essas gotas eram produzidas e distribuídas pelas flores azuis. Todos os dias, de manhã bem cedinho, as flores azuis se transformavam em jardineiras e regavam cada uma das suas amigas com as gotas de Olhar Carinhoso para viver aquele dia.

Outra espécie de água chamava-se Palavra de Ânimo. Essas gotas eram produzidas e distribuídas pelas flores verdes. Da mesma forma como a anterior, essas flores espalhavam entre as suas companheiras Palavra de Ânimo, que eram sussurradas no ouvido de cada flor do jardim.

Diariamente, todas as flores precisavam de gotas de água chamadas Aperto de Mão. Essas gotas eram produzidas e distribuídas pelas flores na cor laranja. A determinada altura do dia, elas se transformavam em jardineiras e espalhavam Apertos de Mão carinhosos para cada uma das flores.

As flores do jardim encantado eram regadas também com gotas conhecidas por Carinho no Rosto. Quem as produzia e distribuía eram as flores amarelas. Havia, ainda, gotas muito especiais, de que as flores jardineiras precisavam muito. Essas gotas eram produzidas e distribuídas pelas flores vermelhas. Todas as flores esperavam com ansiedade a visita das flores vermelhas. As gotas que elas distribuíam chamavam-se: Abraço Cheio de Amor

E, assim, as flores do jardim encantado viviam muito felizes. Todas davam e recebiam as gotas necessárias para viver uma troca ilimitada. As flores do jardim viviam por muitos anos, esbanjando cores e formas lindas, até desaparecerem felizes para dar lugar às novas flores, que nasciam diariamente. Essas flores logo davam e recebiam as gotas especiais que faziam daquele jardim um lugar Encantado.”

Reflexão

Após a leitura da história, é importante perguntar aos participantes quais são os aprendizados que podem ser extraídos dela. Isso pode ser feito de diferentes maneiras, como escrevendo em um pedaço de papel ou compartilhando oralmente com o grupo, gerando um debate coletivo interessante. Confira, na sequência, alguns dos aprendizados que podemos extrair dessa dinâmica.

1. Toda pessoa tem um dom

Perceba que, ao longo da história, somos apresentados a diferentes famílias de flores: as vermelhas, as laranjas, as amarelas, as verdes e as azuis. A água que cada uma é capaz de produzir é o que dá vida e fortalece o jardim inteiro. Assim também é com os nossos dons: cada pessoa tem o seu dom próprio, e nós devemos colocá-los em evidência.

2. Nós precisamos uns dos outros

Justamente porque cada flor produzia um tipo de água diferente, todas elas precisavam umas das outras e admiravam umas às outras. Da mesma maneira, as nossas características, conhecimentos, habilidades e dons são também complementares. Isso significa que nós precisamos dos saberes dos outros, enquanto eles também precisam dos nossos.

3. A solução para os nossos problemas está dentro de nós mesmos

No início da história, citamos que não chovia no jardim encantado. Assim também acontece nas nossas vidas: ficamos esperando que alguma solução caia do alto, mas ela não cai. As flores, então, passaram a produzir a própria água de que necessitavam para viver. Na vida, percebemos que as necessidades nos tornam naturalmente mais criativos. Portanto, diante das adversidades, verifique como você e as pessoas do seu meio podem resolver os seus problemas, antes de esperar que algo “mágico” aconteça.

4. As relações humanas são o que dá graça e cor aos nossos dias

O jardim encantado só é colorido e cheio de vida porque as flores compartilham o que têm de melhor umas com as outras. Percebe como isso diz muito sobre o mundo em que vivemos? O mundo seria insuportável se só você existisse ou se todos fossem iguais a você, não acha? Portanto, entenda que as relações humanas são o que dá graça e cor aos nossos dias. Seríamos muito mais tristes se não convivêssemos com amigos, familiares, vizinhos, colegas de trabalho, e por aí vai.

Gostou de conhecer  a dinâmica das flores? Interessante, não é mesmo? Se você deseja potencializar ainda mais as suas competências emocionais e comportamentais e ampliar a sua capacidade de dar e receber sentimentos positivos, faça a formação Professional & Self Coaching — PSC e conquiste resultados extraordinários em todos os âmbitos da sua vida!

E você, ser de luz, gosta de participar de dinâmicas? O que pensa a respeito dessas atividades? Contribua deixando o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!