Algumas redes sociais, como o Facebook e o Instagram, oferecem dois diferentes ambientes para a publicação de conteúdo: o feed e os stories. Hoje em dia, a maior parte dos usuários já está familiarizada com esses dois espaços. No entanto, nunca é demais ressaltar que há diferenças fundamentais entre eles.

Por isso, algumas pessoas ainda podem ficar na dúvida em algumas situações acerca de onde exatamente devem colocar as suas ideias: nos stories ou no feed. Neste artigo, você vai conferir as características que diferem esses dois espaços, bem como algumas sugestões de conteúdos para cada um deles. Confira!

O que postar no feed?

O feed principal é o espaço por meio do qual as pessoas vão efetivamente conhecer você, descobrindo informações básicas, como o seu nome, o seu nicho de atuação e os seus conhecimentos compartilhados em cada um dos seus posts. Se o seu perfil estiver aberto, é o feed quem atrairá também quem ainda não segue você.

Portanto, “conhecimento” é a palavra-chave desse espaço. Dessa forma, o feed é o local ideal para a postagem daqueles conteúdos mais permanentes e importantes, com bom potencial de atrair novos seguidores. Confira 4 exemplos de conteúdos para o feed a seguir.

1. Informações úteis

Conforme citamos, o feed é o local para que você compartilhe conhecimento, ou seja, informações úteis que ajudem o seu público a lidar com as dores e necessidades de cada seguidor. Estamos falando aqui das notícias relevantes, das curiosidades da sua área, das dicas, dos tutoriais que ensinam alguém a fazer algo, e por aí vai.

Esse é o espaço para que você construa a sua autoridade e demonstre o seu conhecimento. Um profissional de educação física, por exemplo, pode fazer um post sobre as diferenças entre os exercícios aeróbicos e anaeróbicos nesse campo.

2. Crenças e valores da página

PSC Renascimento

Além dos conteúdos técnicos, isto é, voltados diretamente para o segmento ao qual se refere a página, o feed também pode receber publicações que expressem as crenças e os valores das pessoas que estão por trás daquele perfil.

Assim, perfis médicos, por exemplo, costumam publicar mensagens sobre atendimento humanizado, sobre qualidade de vida, sobre empatia no dia a dia, enfim sobre valores que norteiam as suas ações. Empreendedores também podem seguir essa linha, publicando frases e mensagens que expressem coragem, criatividade, ousadia e planejamento.

3. Processos de criação

Os processos de criação são um dos formatos favoritos das pessoas que trabalham, por exemplo, com artes visuais, como pintura, escultura, design, arquitetura, publicidade, moda, maquiagem, e por aí vai. Esse tipo de post mostra o processo criativo desse profissional.

Assim, um artista que esteja realizando uma pintura pode fazer uma sequência de imagens (como em um post carrossel) mostrando a evolução do quadro, desde o esboço da ideia até a arte final. É uma forma de mostrar a dedicação e os detalhes do trabalho do profissional enquanto se dedica ao projeto em questão.

4. Cases de sucesso

Sabe aquele projeto arquitetônico criado pelo seu escritório que ficou maravilhoso? Ou aquela campanha criativa da sua agência de marketing digital que trouxe resultados extraordinários ao seu cliente? Saiba que o feed é uma excelente vitrine para o seu trabalho e para os seus resultados, desde que os clientes em questão concordem com a sua divulgação deles.

Isso favorecerá a sua autoridade, mostrando não apenas que você tem talento, mas também que efetivamente satisfaz os seus clientes com provas. Isso é um gatilho que comprovadamente tende a trazer mais seguidores e mais clientes para o seu negócio, já que é uma divulgação positiva das suas atividades.

O que postar nos stories?

Ao contrário do feed, o que se publica nos stories é efêmero, pois só fica disponível para visualização por 24 horas. Além disso, quem geralmente acompanha os stories de uma página é quem já a segue, e não as pessoas que apenas a estão visitando (que usualmente navegam pelo feed nesse caso).

Sendo assim, a palavra-chave dos stories é “relacionamento”, que deve ser intensificado junto aos seus seguidores. Se o feed é uma vitrine mais ampla, os stories são mais restritos, porém, mais profundos, já que têm o objetivo de promover a interatividade e o engajamento da sua audiência. Confira 4 sugestões de conteúdos para os stories a seguir.

1. Bastidores

As pessoas se interessam bastante pelos bastidores daqueles que seguem. Por isso, além de postar o seu trabalho e os momentos relevantes dele, publique também os bastidores da sua rotina. O que você faz no seu tempo livre? Como é a sua casa? Com quem você mora? Qual livro você está lendo? Qual é a sua série favorita? Quantos bichinhos de estimação você tem?

Postar os bastidores do seu trabalho e da sua vida em geral aguça o interesse das pessoas, ao mesmo tempo em que humaniza a sua página. Mostrar quem você é desconstrói a noção de uma página formal de conteúdos, adquirindo um formato mais informal e humano.

2. Conteúdos interativos

Como mencionamos acima, o propósito dos stories é justamente estreitar os relacionamentos entre o produtor de conteúdo e o seu respectivo público. Para isso, não faltam recursos que os stories oferecem para promover uma postura mais participativa e interativa das pessoas.

Assim, faça quizzes para testar os conhecimentos da sua audiência, realize enquetes para descobrir a opinião do seu público acerca de variados assuntos e abra a tradicional caixinha de perguntas, de modo que as pessoas possam sanar as curiosidades que têm a seu respeito.

3. Respostas às dúvidas mais comuns

Por falar em caixinha de perguntas, é fato que esse recurso é comumente utilizado para que os seguidores saibam mais sobre a vida do dono da página que seguem. No entanto, ele também pode ser utilizado para tirar as dúvidas do público sobre o seu nicho de atuação, lembrando que a dúvida de uma pessoa pode ser a de outras também.

Assim, um consultor financeiro, por exemplo, pode aproveitar a oportunidade para tirar as dúvidas dos seus seguidores em assuntos como: dívidas, reserva de emergência, planilha de planejamento financeiro, tipos de investimentos, e por aí vai.

4. Entretenimento

Por fim, nunca é demais lembrar que até mesmo as páginas que tratam de assuntos mais sérios, como é o caso das finanças, também precisam de momentos de entretenimento. Nas redes sociais, as pessoas buscam informação, mas também querem se divertir, e não ter uma aula acadêmica.

Por isso, aproveite os recursos que os stories oferecem, como os filtros, boomerang, figurinhas, músicas, memes, dublagens, dancinhas, enfim, use a criatividade para entreter o seu público, fugindo um pouco do aspecto formal e didático de quem tem conteúdo a ensinar.

O feed e os stories são dois campos que apresentam características diferentes. Conhecer a dinâmica desses dois espaços ajuda, portanto, a definir quais temas devem ir para o feed (os conteúdos de assuntos mais perenes, com potencial para atrair novos seguidores) e quais devem ir para os stories (os posts efêmeros, focados em entreter e promover a interação com os seguidores).

Compreendeu agora a maneira técnica de diferenciar os dois campos e de selecionar em qual deles você deve publicar cada tipo de conteúdo produzido? Então, deixe o seu comentário no espaço abaixo. Além disso, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!