Por algum motivo, quis o destino que nosso planeta se tornasse uma grande massa de indivíduos falantes de diferentes idiomas. A evolução das línguas em diferentes locais impediu que a espécie inteira pudesse se comunicar da mesma forma.

No entanto, isso não impediu o homem de estabelecer comunicação com as pessoas de diferentes nações. Não é algo fácil, mas qualquer pessoa pode aprender um segundo idioma — ou um terceiro, quarto, e assim por diante.

Assim, o aprendizado de uma nova língua é a construção de uma ponte para com seus falantes e com uma nova cultura. Quando essa ponte é construída, diversos benefícios pessoais e profissionais podem ser verificados. Continue a leitura deste artigo para conferir 9 dessas vantagens:

1. Crescimento na carreira

Hoje em dia, vivemos em um mundo extremamente globalizado. Isso significa que, cada vez mais, as empresas possuem ações, investimentos e filiais em outros países. Por isso, os profissionais que dominam outro idioma são mais requisitados, afinal de contas, serão capazes de se comunicar com equipes de outros países — o que é essencial para o trabalho em empresas multinacionais.

Além disso, em muitas áreas do conhecimento, os termos típicos da profissão e manuais de boas práticas aparecem em outras línguas, que não o português. No marketing e nas finanças, por exemplo, há diversas expressões em inglês. Na gastronomia, na arte e na arquitetura, por sua vez, o francês e o italiano são idiomas que se destacam.

Ter um segundo ou terceiro idioma foi, por muito tempo, um diferencial competitivo no mercado de trabalho. Hoje em dia, porém, é quase uma obrigatoriedade.

2. Melhores formações acadêmicas

Por falar em áreas do conhecimento repletas de termos estrangeiros, é importante ressaltar que há muitas obras de referência para estudantes que ainda não foram traduzidas para a língua portuguesa.

PSC

Isso se intensifica nos graus acadêmicos mais avançados, como nos cursos de graduação e, principalmente, nas pós-graduações stricto sensu. Para fazer um mestrado no Brasil, é necessário comprovar a fluência em um idioma estrangeiro. No caso do doutorado, dois idiomas precisam ser comprovados. Assim, o estudante conseguirá conduzir suas pesquisas com materiais de outros países, trazendo este conhecimento para seu país de origem.

3. Oportunidades internacionais

Além de poderem trabalhar em empresas multinacionais, as pessoas que falam outros idiomas podem simplesmente receber uma incrível proposta de emprego para trabalhar em outro país. Além disso, mesmo quem ainda não tem uma carreira sólida, mas sabe falar outra língua, tem muito mais chances de se dar bem no exterior.

Para muita gente, isso representa a oportunidade de viver em um país com mais desenvolvimento e qualidade de vida. Para estabelecer-se em outro país, é fundamental conseguir comunicar-se com as pessoas, adquirir moradia, procurar emprego, enfim, resolver essas questões básicas para viver com tranquilidade, o que exige um bom domínio do idioma local.

4. Acesso à cultura internacional

Quando se fala em cultura, novamente a globalização influencia o cenário. Quantos livros, filmes, séries e músicas que hoje fazem um sucesso enorme no Brasil são produzidos em outros idiomas? Especialmente por conta da internet, muitos dos conteúdos aos quais temos acesso atualmente foram concebidos em outras línguas.

A compreensão do inglês, do espanhol, do francês e do coreano, só para citar alguns idiomas, torna a cultura muito mais acessível às pessoas, sem que precisem depender de legendas e tradutores, por exemplo. O Brasil é considerado um país de grande miscigenação, ou seja, de confluência de diferentes culturas, o que torna esse aprendizado ainda mais essencial.

5. Turismo facilitado

Um dos aspectos mais interessantes e desejados por quem está aprendendo outro idioma é o turismo. Nada como visitar um país estrangeiro e conseguir comunicar-se com as pessoas com clareza, não é mesmo?

Numa viagem, é preciso passar pelo aeroporto, fazer reservas nos hotéis, pedir refeições nos restaurantes, solicitar informações sobre pontos turísticos, entender as informações que os guias falam etc. Tudo isso fica muito mais fácil e muito mais divertido quando dominamos o idioma do país de destino. Assim, é possível aproveitar a viagem com mais tranquilidade e adquirir mais conhecimento.

6. Habilidades multitarefa

Indivíduos que têm o domínio de outra língua conseguem que suas mentes “transitem” facilmente entre dois sistemas de fala e escrita. Segundo uma pesquisa conduzida pela Universidade Estadual da Pensilvânia, nos Estados Unidos, essa capacidade está associada ao fato de conseguirmos desempenhar diferentes funções ao mesmo tempo — a popular multitarefa.

Como o cérebro acostuma-se ao exercício de sair de uma estrutura linguística para entrar em outra, e vice-versa, ele também desenvolve a capacidade de administrar diferentes tarefas ao mesmo tempo. Naturalmente, isso representa benefícios tanto nas tarefas domésticas quanto nas do trabalho, por exemplo.

7. Redução do risco de demência

Diversos estudos têm associado o domínio de outros idiomas à prevenção e ao retardamento do aparecimento de problemas neurodegenerativos, como a doença de Alzheimer. Segundo as pesquisas realizadas, pessoas que só falam uma língua geralmente apresentam sintomas dessas doenças até 4 anos mais cedo do que aquelas que falam outros idiomas.

Aprender uma nova língua trabalha quatro competências básicas: ler, escrever, compreender e falar. Quando o cérebro se esforça para cumprir essas quatro habilidades em outro idioma, ele mantém ativas diferentes áreas, o que favorece o seu bom funcionamento, prevenindo a demência.

8. Fortalecimento da memória

Quando aprendemos um novo idioma, estamos ampliando a nossa capacidade de armazenar não apenas um novo e imenso vocabulário, como também novas estruturas gramaticais e a pronúncia das palavras. A Academia Americana de Neurologia concluiu que, mesmo que esse aprendizado ocorra depois da idade adulta, ele ajuda as pessoas a proteger suas memórias.

Segundo a pesquisa, quanto mais idiomas uma pessoa aprende ao longo da vida, mais ela desenvolve suas capacidades cognitivas, o que favorece o fortalecimento da memória.

9. Melhores capacidades de observação e decisão

Uma pesquisa conduzida pela Universidade de Pompeu Fabra, na Espanha, concluiu que pessoas que falam outras línguas possuem maior capacidade de observação, foco, seleção de informações relevantes e identificação de informações erradas.

Outro estudo, desta vez publicado pela Universidade de Chicago, Estados Unidos, relatou que raciocinar em outro idioma facilita o processo de tomada de decisão do indivíduo. Segundo o estudo, quando as pessoas usam outro idioma, elas tendem a ser mais sistemáticas e objetivas do que costumam ser em sua língua materna.

Qual a idioma escolher?

Diante desse importante conjunto de benefícios, você deve estar se perguntando qual idioma seria o mais indicado para aprender, não é mesmo? O inglês ainda é considerado o mais recomendado nesse sentido, já que é considerado a língua-base em todo o mundo.

Aqui no Brasil, também é interessante estudar o espanhol, que, além de ser uma das línguas mais faladas em todo o mundo, é a língua de nossos países vizinhos (como a Argentina e o Paraguai), com os quais mantemos muitas relações econômicas e culturais.

Dependendo da área de atuação profissional do indivíduo, o francês, o italiano, o alemão e o japonês também podem ser solicitados. Por fim, devido à grande importância econômica que a China adquiriu nos últimos anos, o mandarim também tem ganhado muita força como diferencial competitivo no mercado de trabalho.

E você, já sabe falar algum idioma além de sua língua materna? Tem planos para aprender? Qual? Deixe suas respostas nos comentários. Ah, e não se esqueça de compartilhar este artigo. Leve as dicas acima a todos aqueles que você conhece que possam se beneficiar destas informações!