Habilidade é a capacidade de fazer alguma coisa. Por isso, já começamos este artigo com uma pergunta: quais são as suas principais habilidades? Você conhece o seu potencial infinito? Sabe o que é capaz de fazer? Convidamos você a refletir sobre isso e a vir conosco nessa jornada evolutiva.

Neste artigo, você vai entender o que é uma habilidade, como uma pessoa pode descobrir as suas habilidades, como os indivíduos podem desenvolver e adquirir habilidades e como o processo de coaching pode auxiliar nesse processo. Vai compreender, ainda, a relação entre os conceitos de habilidade e conhecimento. Preparado? Então, continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!

O que é uma habilidade? Qual a sua relação com o conhecimento?

Para entender o que é uma habilidade em você, é preciso permitir-se observar a infinidade de coisas que consegue fazer e que, às vezes, por achar tão comuns, acaba não considerando importantes.  Pense em tudo o que você faz de bom. Você dirige bem? Cozinha como ninguém? É um excelente comunicador? É um extraordinário líder? Sabe ensinar como poucos? Com certeza, você é capaz disso e muito mais, mas nem sempre se enxerga assim.

Uma habilidade é a capacidade de fazer algo com qualidade. Assim, toda pessoa tem habilidades diferenciadas, como: escrever, falar em público, fazer cálculos, desenvolver projetos criativos, explicar processos, fazer trabalhos artísticos, consertar objetos, dirigir, cozinhar, e por aí vai.

O conceito de habilidade está profundamente associado ao de conhecimento. O conhecimento é o conjunto de saberes teóricos que um indivíduo adquire. Já a habilidade é a aplicação prática dos conceitos adquiridos na teoria. É o que acontece na autoescola: temos aulas teóricas, que ampliam o nosso conhecimento, e aulas práticas, que ampliam a nossa habilidade. Conhecimento é saber fazer, enquanto habilidade é fazer com prática e qualidade.

Como uma pessoa pode descobrir as suas habilidades?

Para ser o melhor que você pode ser na sua carreira e vida pessoal, é preciso descobrir a si mesmo, ou seja, compreender as coisas que refletem a sua personalidade, os seus desejos e os seus sonhos; mas também aquelas que você não gosta. Esse entendimento é essencial, pois, quando fazemos o que gostamos, nos sentimos mais confiantes e motivados a colocar em prática as nossas habilidades e em desenvolvê-las continuamente.

Como coach, uma das minhas principais habilidades é justamente apoiar outras pessoas, por meio do coaching, a descobrir e desenvolver as suas próprias habilidades. Esse é um trabalho fantástico e inspirador e que se tornou a minha missão de vida. Entretanto, em muitos casos, os indivíduos, mesmo sendo hábeis naquilo que fazem, ainda sentem que lhes falta algo. Isso é a falta do tal propósito de vida!

PSC

Podemos ir à universidade e aprender a forma técnica de executar determinada função e de exercer uma carreira específica. Todavia, se tudo isso não estiver alinhado ao seu propósito de vida essa sensação de vazio existencial será uma presença constante.

Quando as nossas habilidades são usadas em prol daquilo que consideramos essencial e nos ajudam nas nossas realizações profissionais e pessoais, tudo o que fazemos se torna mais congruente com quem somos. Por isso, somente quando as nossas capacidades e competências nos ajudam a sermos mais felizes, é que conseguimos reconhecer, verdadeiramente, a importância dessas habilidades na nossa vida.

Como uma pessoa pode desenvolver as suas habilidades?

Algumas habilidades parecem já ter nascido conosco, o que alguns chamam de dons ou talentos. São qualidades que se revelam naturalmente, sobretudo nos tempos de escola, de faculdade, ou mesmo em casa. Por isso, devemos estar sempre atentos àquilo que gostamos de fazer e àquilo que fazemos bem. Quando encontramos uma atividade que reúna essas duas características, estamos prestes a alcançar a realização!

Entretanto, também há habilidades que podem ser adquiridas ao longo da vida, mesmo que a pessoa pareça não ter aptidão natural para elas. Nesse caso, é importante desenvolver a habilidade de acordo com as possibilidades a seguir:

  • Ler e pesquisar sobre o tema;
  • Conversar com pessoas mais experientes na habilidade em questão;
  • Participar de cursos e treinamentos;
  • Ter aulas particulares;
  • Praticar por conta própria com frequência;
  • Lapidar a habilidade sempre que possível.

Especialmente se essa habilidade a ser desenvolvida for uma dificuldade particular da pessoa, como falar inglês, por exemplo, a prática e a determinação são fundamentais. Gradativamente, as dificuldades vão sendo superadas, alimentando a motivação e a persistência do indivíduo em alcançar a excelência.

Como o coaching pode auxiliar nesse processo?

processo de coaching é um poderoso aliado no desenvolvimento de habilidades e competências técnicas, emocionais e comportamentais no ser humano. Ele vai muito além de outras técnicas, uma vez que, ao propor esse desenvolvimento, leva sempre em conta os desejos, sonhos e anseios da pessoa. Dessa forma, ao final do processo, o indivíduo realmente conseguirá desenvolver tudo aquilo de que precisa para se superar nas diferentes áreas da sua vida.

Todos nós temos um potencial infinito, que, muitas vezes, é suprimido por crenças limitantes e que apenas nos sabotam e nos impedem diretamente de conquistar os nossos resultados. Se esse é o seu caso, pare agora e pense em tudo o que já perdeu por não acreditar em si mesmo.

Em solução a essa questão, convidamos você a desenvolver todas as suas habilidades pessoais e profissionais e a iniciar um novo momento na sua história. Para isso, faça a formação Professional & Self Coaching — PSC e, assim como milhares de pessoas, permita-se ter uma vida extraordinária. Certamente, você será capaz de alcançar resultados que nunca imaginou que pudesse atingir!

E você, ser de luz, saberia citar as suas principais habilidades atuais? E quais habilidades que ainda não tem você gostaria de desenvolver? O que tem feito para adquiri-las? Deixe o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!