Como profissional, você acumula experiências e habilidades que tornam você um colaborador importante para os resultados da empresa. Essa expertise, em conjunto com a dos demais profissionais, gera mais conhecimento, que, para ser bem aproveitado e aplicado, de forma eficaz, precisa ser gerido corretamente.

Daí vem a pergunta: o que exatamente é Gestão do Conhecimento? Como ela funciona e por que é tão importante para as organizações? Como os profissionais podem se beneficiar dela? E por que as empresas devem investir nesse tipo de gerenciamento?

Com certeza, esses questionamentos são válidos e pertinentes, pois a gestão do conhecimento é fundamental para que as empresas consigam crescer, aprimorar os seus processos internos e externos e evoluir. Neste artigo, você vai compreender como esse processo deve ser feito e quais benefícios produz nas organizações. Siga em frente e boa leitura!

O que é a gestão do conhecimento?

O conhecimento de uma organização é o conjunto de saberes de cada indivíduo que faz parte dela, ou seja, dos seus colaboradores. Sendo assim, o conceito de gestão do conhecimento em ambiente corporativo diz respeito às ações de aquisição, transmissão, reciclagem, aplicação e avaliação dos saberes de cada um.

Todo mundo é bom em alguma coisa, e essa é a vantagem do trabalho nas organizações e da vida em sociedade. As pessoas podem aprender umas com as outras, por meio de cursos, treinamentos, palestras e das próprias atividades do dia a dia. Além disso, a gestão do conhecimento também envolve o armazenamento e a acessibilidade dos dados da empresa (de todas as áreas) aos colaboradores.

Quais são os objetivos da gestão do conhecimento?

A gestão do conhecimento visa ao desenvolvimento constante dos profissionais, por meio da identificação e potencialização dos seus pontos fortes (conhecimentos, experiências e habilidades), de modo a empregar cada informação para maximizar a sua performance, melhorar continuamente o seu desempenho e, consequentemente, potencializar os resultados da empresa.

Para que isso seja possível, essa ação compreende fazer pesquisas relativas a diversas áreas organizacionais importantes, tais como: psicologia, gestão da tecnologia, gestão da informação, administração e marketing.

PSC

Ao mapear os talentos dos seus colaboradores e os conhecimentos que cada um domina, a organização tem mais condições de estimular o trabalho, de forma eficaz e coesa. Esse gerenciamento permite também identificar os gaps, ou seja, aqueles conhecimentos e competências que apresentam um déficit entre os profissionais.

Outros objetivos da gestão do conhecimento incluem: fazer uso da tecnologia para tornar a informação da empresa mais acessível, gerar novos conhecimentos capazes de produzir vantagens competitivas, transformar dados brutos em informações contextualizadas, organizar as informações da empresa (melhorando a sua acessibilidade e a sua compreensão) e aumentar a competitividade da organização.

Quais são as vantagens que a gestão do conhecimento oferece às instituições?

A gestão do conhecimento ajuda a definir planejamentos de treinamento e desenvolvimento  adequados às necessidades da empresa e que sejam realmente eficazes no sentido de desenvolver as habilidades técnicas, comportamentais e emocionais que os profissionais precisam ter para alavancar os resultados.

Além disso, essa coleta de informações deve ocorrer de modo sistêmico, abrangendo assim todos os seus processos e não apenas o capital humano. Isso permite reunir um grande número de referências, em um banco de dados central, em que os líderes e gestores podem ter acesso e consultar os conhecimentos reunidos para tomar decisões mais eficazes e promover uma melhor gestão empresarial.

Quando o processo é conduzido com planejamento e dedicação em sua implantação, as seguintes vantagens podem ser obtidas:

  • Ganho de diferenciais competitivos diante dos concorrentes;
  • Diminuição do tempo de produção e dos custos da empresa;
  • Valorização da imagem corporativa e das ações da instituição;
  • Aumento na competência de cada profissional do quadro da organização;
  • Mais fluidez nos processos internos;
  • Aumento na integração entre diferentes departamentos;
  • Tomadas de decisão mais eficazes;
  • Melhorias na qualidade dos produtos, no atendimento ao cliente e na prestação de serviços.

Quais são as principais estratégias de gestão do conhecimento?

  • Inteligência competitiva: pesquisar tendências, acompanhar as referências do mercado, monitorar as ações dos concorrentes e mapear oportunidades e ameaças;
  • Educação corporativa: palestras, treinamentos, cursos, eventos, entre outras iniciativas que promovam a aquisição e a reciclagem de conhecimentos;
  • Gestão de competências: mapeamento das competências demandadas em cada cargo da empresa, identificando quais delas estão sendo adequadamente supridas e quais precisam ser desenvolvidas;
  • Gestão da informação: organização de todos os dados e informações da empresa, organizando-os de modo padronizado e sistematizado, de modo que estejam acessíveis aos colaboradores;
  • Gestão do capital intelectual: identificação, compartilhamento e utilização de todo o conhecimento da empresa para uma tomada de decisões mais estratégica;
  • Aprendizagem organizacional: processo por meio do qual os colaboradores e gestores identificam falhas individuais ou coletivas, realizam feedbacks e corrigem os erros em busca de melhoria contínua.

Por que adotar as estratégias acima?

A gestão do conhecimento é também uma poderosa aliada da inovação, pois permite mapear a organização como um todo e promover mudanças, transformações e melhorias importantes em cada área indicada pelas análises. É natural que algumas áreas se destaquem em sua implantação, como os recursos humanos e a tecnologia da informação, mas é fato que todas elas precisam se unir para que o conhecimento seja algo acessível e valorizado no ambiente corporativo.

Esse autoconhecimento organizacional permite desenvolver produtos e serviços diferenciados e investir na capacitação apropriada dos colaboradores, o que, consequentemente, aumenta a sua produtividade, valorização e engajamento. Ao perceber que os rumos que a organização tem tomado são de crescimento, é mais do que natural que todos os profissionais envolvidos vejam a sua motivação e o seu desempenho melhorarem continuamente.

Dessa forma, se essas informações estratégicas forem bem geridas e aplicadas, com certeza, a gestão do conhecimento será um bom caminho para o sucesso de toda e qualquer empresa, independentemente do seu porte ou do segmento de mercado em que atue.

E você, querida pessoa, como avalia a gestão do conhecimento nas empresas pelas quais já passou ao longo da sua vida profissional? Deixe o seu comentário no espaço a seguir. Por fim, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!