Um ambiente saudável e produtivo precisa de um profissional que seja a referência, que seja inspirador e que conduza os demais profissionais a desempenharem as suas funções com maestria. Esse profissional é o líder.

Um bom líder não é aquele que apenas delega tarefas e cobra resultados, é aquele que lidera pelo exemplo, que apoia a equipe a alcançar o bem comum: o resultado. Assim, a figura do líder é extremamente importante nas organizações, pois é ele quem oportunizará um ambiente seguro para que os demais profissionais desempenhem as suas funções. Ele é o responsável por promover engajamento, comprometimento e foco de equipes e profissionais envolvidos nos processos de trabalho.

A arte de liderar

Liderar é arte de gerir pessoas, de conduzir processos, de apresentar resultados em um curto espaço de tempo. Um profissional com perfil e habilidades de liderança tem muito a oferecer, tanto à organização quanto aos seus liderados. Ele tem competências que se destacam como: comunicação, relacionamento, planejamento estratégico, entre outros.

Um líder deve possuir as habilidades de um coach. Deve estar apto a desenvolver os seus colaboradores, a fim de extrair o máximo do potencial de cada um. Além disso, precisa ter conhecimentos, técnicas e ferramentas que o possibilitem se desenvolver e aprimorar as competências de seus liderados.

7 características comportamentais que todo líder deve ter

1. Comunicar-se de forma eficaz

É preciso manter um canal de comunicação aberto, pelo qual as pessoas possam ouvir e ser ouvidas. Líderes precisam ser acessíveis para ouvir as solicitações das pessoas e ajudar-lhes da melhor forma. Além disso, precisam ser extremamente claros na hora de dizer o que o outro deve fazer, explicar processos e prestar auxílio no dia a dia.

O líder também deve saber dar feedbacks, ou seja, avaliar o desempenho das pessoas de sua equipe e comunicar a cada uma delas o resultado das suas avaliações. É necessário reconhecer os méritos e também corrigir o que precisa ser melhorado, mas sempre com educação e cordialidade.

2. Criar engajamento

Criar engajamento entre os colaboradores das equipes é muito importante, pois é uma maneira de fazer do ambiente de trabalho um espaço de cooperação, e não de competição. O colega deve ser visto como um companheiro que está do mesmo lado da “batalha”, nunca como um inimigo.

PSC

Além do mais, cabe ao líder saber identificar o perfil de cada liderado e, assim, delegar responsabilidades compatíveis com os saberes e as características de cada um. O engajamento surge quando as pessoas enxergam que as competências diferenciadas de cada um se complementam, possibilitado que ótimos resultados sejam alcançados.

3. Dar o exemplo

Todo líder precisa cobrar dos seus liderados aspectos como: pontualidade, assiduidade, organização, planejamento, criatividade, dedicação, empenho, comunicação eficaz, visão de negócios e bom relacionamento interpessoal. Contudo, se o próprio líder não demonstrar todas essas características, o seu discurso será letra morta. Ele deve ser o primeiro a dar o exemplo dos valores que a empresa prega.

Também cabe ao líder aprimorar e desenvolver as suas próprias habilidades, bem como as dos seus liderados, tendo conhecimento de técnicas e ferramentas de desenvolvimento humano. Compartilhar conhecimento e oferecer treinamentos é uma maneira de proporcionar a todos um progresso contínuo.

4. Propor desafios

Um bom líder propõe desafios, instigando cada um a dar o melhor de si. É preciso estimular as pessoas a encarar as atividades diárias como desafios, aumentando o grau de dificuldade de acordo com a evolução do funcionário, como uma maneira de estimular o seu progresso.

Por isso, é importante incentivar a inovação e a criação. É função do líder corrigir os erros e explicar a melhor maneira de fazer as coisas, mas sem aprisionar a liberdade criativa do colaborador. Se o funcionário tiver sugestões de melhorias aos processos e atividades do seu trabalho, é importante compartilhá-las e verificar o que pode ser feito. Hoje em dia, já não basta fazer apenas o que se pede, pois as empresas querem pessoas interessadas em fazer os projetos crescerem. Isso demanda alguma ousadia!

5. Compartilhar conhecimento

Conforme citamos acima, todo líder precisa abraçar o seu lado “professor” e compartilhar o seu conhecimento e a sua experiência. Além disso, é importante que a pessoa que ocupa esse cargo consiga planejar os processos de trabalho, isto é, definir objetivos e desenhar estratégias que possibilitem o seu alcance.

Nesse processo, é importante transmitir confiança, ser firme nas palavras. Um líder é também um importante elemento de motivação, pois deve demonstrar diariamente que acredita naquela proposta de trabalho e que confia nas capacidades profissionais de cada membro da sua equipe, contagiando a todos com o seu entusiasmo.

6. Fazer das mudanças e crises oportunidades de crescimento e aprendizado

Mudanças e crises não são naturalmente bem-vindas na vida das pessoas e das empresas. No entanto, o líder pode enxergar e disseminar um olhar mais positivo sobre elas, tendo em vista que é nos momentos mais desafiantes que colocamos à prova tudo aquilo que sabemos, o que nos dá a chance de crescer e obter destaque.

Por isso, o líder precisa também ser alguém positivo e otimista. Se os colaboradores chegarem para trabalhar e encontrarem um chefe ansioso, nervoso, triste ou desmotivado, dificilmente eles, que são os seus subordinados, conseguirão ter uma postura mais enérgica e confiante. Assim, é nos momentos de crise, em especial, que o líder deve mostrar que tem o que é preciso para ocupar essa posição.

7. Gerenciar crises de relacionamento

Além de administrar as crises de trabalho, envolvendo a empresa, o líder também deve ser responsável pela redução do estresse e saber gerenciar crises, tanto de relacionamento quanto de processos de trabalho. Equipes são compostas por pessoas de diferentes personalidades e vivências, de modo que é natural que alguns conflitos ocorram. Cabe à liderança administrar essas questões e promover um convívio harmônico entre todos.

Por fim, o líder também precisa eliminar as burocracias e simplificar os processos de sua equipe ao máximo possível. É assim que aspectos como agilidade, produtividade e crescimento contínuo são obtidos.

Quando um líder conhece efetivamente o significado dessa palavra, ele promove esses sete benefícios — não apenas à equipe que coordena, mas à organização como um todo. Lembre-se de que, ainda que alguns líderes sejam natos, as habilidades de liderança podem e devem ser desenvolvidas por quem deseja ocupar essa posição, e o processo de coaching é extremamente útil nesses casos!

Agora, responda: qual dos 7 benefícios acima você considera o mais importante de um líder para uma empresa? Por quê? Deixe o seu comentário no espaço a seguir. Por fim, que tal levar estas dicas a todos os seus amigos, colegas, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!