Na maioria das empresas, existem um ou mais colaboradores que conseguem focar em diversas atividades ao mesmo tempo, de forma eficaz, fazendo parte ou não do seu escopo. O indivíduo que consegue fazer isso pode ser chamado de multitarefa, pois consegue se desdobrar para sustentar altos níveis de produtividade e qualidade ao mesmo tempo.

Ser um profissional multitarefa é uma característica cada vez mais valorizada em um mundo acelerado e repleto de demandas. A capacidade de lidar com diversas tarefas simultaneamente é considerada um diferencial importante no ambiente de trabalho. No entanto, ser um multitarefa também traz consigo uma série de desafios e possíveis armadilhas.

Neste artigo, exploraremos o que significa ser multitarefa, discutiremos os pontos positivos dessa habilidade e examinaremos os pontos negativos que podem surgir ao tentar equilibrar várias responsabilidades. Ao compreender esses aspectos, poderemos obter uma visão mais clara de ser um profissional multitarefa e aprender a tirar o máximo proveito dessa habilidade, enquanto minimizamos os seus impactos negativos. Continue a leitura e saiba mais sobre esse perfil!

Profissional multitarefa: o que é isso?

Ser multitarefa significa ser capaz de lidar com várias tarefas, atividades ou responsabilidades ao mesmo tempo. Na vida profissional, isso ocorre quando um indivíduo é capaz de realizar e administrar diferentes demandas simultaneamente, seja executando várias tarefas relacionadas a projetos diferentes, seja respondendo a várias solicitações, ou mesmo alternando rapidamente entre diferentes atividades.

Na prática, um profissional multitarefa pode participar de reuniões enquanto responde a e-mails, realizar pesquisas enquanto mantém contato com clientes ou gerenciar vários projetos simultaneamente. Esse tipo de abordagem requer habilidades organizacionais eficientes, capacidade de priorizar tarefas, flexibilidade para se adaptar a mudanças rápidas e uma boa gestão do tempo.

Você é assim? Se não se considera esse tipo de profissional, consegue se lembrar de alguém com quem já tenha trabalhado que tenha essa característica? Esse perfil é um dos mais desejados pelas empresas, pois há uma tendência maior para a proatividade e melhor gestão do tempo e tarefas, mas há alguns pontos de atenção.

Afinal, isso é bom ou ruim?

Ser multitarefa na vida profissional pode trazer alguns benefícios, como aumento da produtividade, melhor aproveitamento do tempo, capacidade de enfrentar prazos apertados e habilidade para lidar com situações complexas e imprevistas. No entanto, também pode apresentar desafios, como aumento do estresse, redução da atenção e da qualidade na execução das tarefas e possibilidade de sobrecarga, o que pode afetar o equilíbrio entre a vida pessoal e a vida profissional.

PSC

Dessa forma, é importante encontrar um equilíbrio saudável ao ser multitarefa, reconhecendo os limites pessoais e adotando estratégias eficazes de gerenciamento de tempo e priorização de tarefas.

10 pontos positivos do profissional multitarefa

Agora você vai ler quais são as 10 principais características positivas de uma pessoa multitask, como o indivíduo multitarefa é conhecido na língua inglesa, em ambiente corporativo. Veja:

  • Disponibilidade

Esse indivíduo está sempre pronto para contribuir com ideias, conhecimentos e experiências. Ele é proativo e não necessariamente espera que alguém lhe dê ordens para agir.

  • Agilidade

Ele apresenta a capacidade de gerir o tempo e as demandas, agregando qualidade, dinamismo e produtividade às suas atividades e até ao ritmo da equipe. Por ser ágil, consegue cumprir prazos, mesmo que sejam curtos.

  • Receptividade

É comum que esse profissional apresente certa facilidade de ouvir feedbacks negativos ou positivos e logo aplicar as orientações recebidas para melhorar ou aperfeiçoar o serviço.

  • Solidariedade

O profissional multitarefa também apresenta uma elevada capacidade de ouvir na essência e demonstrar altruísmo. Talvez ele não possa ajudá-lo naquele momento específico, mas ele dificilmente vai se esquecer de alguém que peça ajuda a ele.

  • Coragem

Sim, fazer muitas coisas ao mesmo tempo é um ato de coragem. A autoconfiança se faz necessária para executar as tarefas mais complexas, afinal de contas, a qualidade não pode ficar em segundo plano.

  • Esforço

Esforço e dedicação para conquistar mais responsabilidades são necessários. Essas pessoas não têm preguiça de agir e logo “arregaçam as mangas” para começar a trabalhar, sem procrastinar ou “empurrar com a barriga”.

  • Foco

Ter foco significa concentrar-se naquilo que está sendo feito, definindo prioridades, o que é fundamental se estivermos fazendo várias tarefas de uma vez. A competência para executar demandas simultâneas pode, inclusive, levar a um crescimento salarial e/ou de cargo.

  • Direcionamento

O direcionamento é a capacidade de tomar decisões precisas e eficazes de forma rápida em momentos de pressão. Naturalmente, ele depende do item anterior, o foco, além da capacidade de definir as prioridades do momento.

  • Visão

O indivíduo multitarefa também apresenta visão, isto é, a habilidade para organizar fluxos de trabalhos em equipe e distribuir funções. Essas pessoas também conseguem visualizar benefícios futuros, derivados da atitude multitarefa.

  • Liderança

Por fim, esses profissionais também podem apresentar certa facilidade em gerenciar grupos de pessoas em situações repentinas, como uma liderança situacional. Conseguem improvisar soluções e dar conta de mais de um cargo por algum tempo.

Se você achar que existe mais alguma qualidade que não está na lista, é só escrever nos comentários deste artigo!

De qualquer forma, já deu para captar que o lado positivo desse tipo de profissional lembra muito os líderes que têm boas práticas, não é mesmo? Se você quiser entender melhor sobre as características de um líder de alto desempenho, é só ler os artigos abaixo:

Conheça alguns modelos de liderança
Dicas para uma liderança de sucesso

10 pontos negativos de um profissional multitarefa

Confira agora a contrapartida, ou seja, o lado negativo de ser multitarefa, ao qual as pessoas com essa característica precisam ficar atentas.

  • Flexibilidade excessiva

Nesses profissionais, é comum que haja uma falta de capacidade para dizer “não” quando chegam demandas que não estavam previstas ou que não fazem parte do escopo. Isso pode gerar algum abuso por parte de chefes e colegas.

  • Acúmulo de funções

O item acima gera um acúmulo de funções. Parece que esse tipo de pessoa tem um dom para acumular tarefas, elevando muito o risco de atraso nas entregas e até mesmo de erros.

  • Teimosia

Alguns profissionais multitarefa apresentam medo, vergonha ou orgulho de pedir ajuda ao chefe ou aos colegas, como se as coisas só fizessem sentido se eles as fizessem sozinhos. Esse orgulho que impede essa pessoa de pedir ajuda é o mesmo que a leva a horas sem dormir e a entregas malfeitas.

  • Malefícios na saúde mental

Muito conhecido por ser uma “panela de pressão”, esse tipo de colaborador não avisa quando está com sobrecarga de trabalho. Você só fica sabendo quando o prazo estourou ou algo deu errado. Isso pode causar uma sensação de esgotamento, físico e mental, muito prejudicial ao profissional e até mesmo à sua equipe.

  • Centralização

Esse tipo de profissional adora trazer a responsabilidade e a execução de todas as demandas para si. Esse é o momento em que esse tipo de funcionário esquece de que está em uma equipe ou que tem um gestor para conversar sobre a quantidade de atividades. Outro ponto é a centralização das atenções e da confiança dos gestores, o que diminui a confiança dos outros profissionais ao executarem seu trabalho.

  • Carência

Em alguns casos, a postura profissional de multitarefa esconde uma necessidade constante de receber atenção dos outros. Pode ser uma vontade intrínseca de impressionar, de ser aceito, de receber elogios, entre outros.

  • Individualidade

Muitas vezes, a capacidade de fazer muitas coisas ao mesmo tempo traz consigo uma dificuldade de delegar tarefas ou de pensar enquanto equipe. Isso pode ser individualismo, competitividade exacerbada ou falta de confiança nas outras pessoas.

  • Apatia

É relativamente comum também que esse tipo de funcionário não se sensibilize com um cenário de dificuldade que um colega possa estar passando. Esse profissional pode alegar estar “ocupado demais” para ajudar o próximo.

  • Negligência

Muitas vezes, o profissional multitarefa esquece que tem que cuidar do próprio bem-estar. Por isso, é comum que fique doente, durma por poucas horas e se alimente mal. Em casos mais graves, pode desenvolver a chamada síndrome de burnout (doença psicológica grave, causada pelo excesso de trabalho). Além de fazer mal para a saúde, isso pode afetar o desempenho e até o marketing pessoal do indivíduo.

  • Distração e erros

Por fim, a mais óbvia das desvantagens também precisa ser citada. Quem se arrisca a fazer muitas coisas ao mesmo tempo pode fazê-las sem a concentração necessária, aumentando a ocorrência de erros e retrabalhos. Se a pressa é inimiga da perfeição, a multitarefa também pode gerar falhas.

Como o coaching pode equilibrar essa dinâmica?

O que achou dos pontos negativos? Alguns são bem complicados, não acha? Mas nada que uma jornada intensa de autoconhecimento, autoestima e inteligência emocional não ajude a solucionar. Esses 3 pilares funcionam como um combustível para que você aprenda tanto sobre si mesmo que consiga usar essa sabedoria a seu favor. Com o coaching, você pode alcançar esse nível de maturidade.

Longe de ser algo invasivo ou superficial, o método ensina você a refletir com profundidade a respeito das suas virtudes escondidas, características fortes e pontos a desenvolver. Além disso, mostra como você pode usar essa sabedoria com técnicas profissionais para tornar-se um colaborador de destaque, tanto na empresa em que trabalha como no setor em que atua.

O coaching pode, ainda, atuar diretamente no seu objetivo profissional de mudar de cargo ou de aumentar o salário. Já na vida pessoal, você pode optar pela orientação em diversos momentos, tais como quando o amor está em crise (coaching de relacionamento), quando o corpo precisa de outros cuidados (coaching de emagrecimento) e muito mais!

Em conclusão, ser multitarefa tem as suas vantagens, mas não devemos exagerar na dose e esbarrar nas desvantagens citadas. O ideal, portanto, é buscar um meio-termo, sendo efetivo e proativo, mas sabendo o momento certo de pegar, dividir ou mesmo delegar as demandas. Com isso, todos têm a oportunidade de mostrar os seus talentos, e ninguém mais precisa ficar sobrecarregado.

E você, ser de luz, o que pensa do profissional multitarefa? Qual é a sua opinião sobre esse perfil? Deixe o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!