Você sabe por que sentimos medo? O medo é uma das mais básicas emoções humanas. Ele é disparado sempre que o organismo detecta alguma ameaça ao seu redor. É isso o que sentimos quando nos deparamos com um cão raivoso no meio da rua, por exemplo. Disparamos uma série de reações bioquímicas que nos preparam para uma reação de luta ou fuga.

No entanto, quando falamos de situações não tão perigosas assim, como o simples ato de lutar pelos nossos objetivos, o medo aparece de uma maneira diferente. Nesse caso, a mente faz de tudo para nos manter na zona de conforto, pois ela acredita que não seremos capazes de lidar com o fracasso, caso as nossas metas não sejam alcançadas.

Por esse motivo, precisamos aprender a separar os medos que fazem sentido daqueles que só servem para nos manter presos à zona de conforto. É uma linha tênue a que separa esses dois tipos, mas que precisamos aprender a discernir. Neste, artigo, você encontrará algumas dicas valiosas nesse sentido. Preparado? Então, siga em frente!

1. Desconfie da sua mente

A principal função da nossa mente é preservar a nossa vida, nos livrando de tudo aquilo que pode representar algum tipo de sofrimento. É por isso que, com certa frequência, temos pensamentos catastróficos, pensando em tudo aquilo que pode dar errado em nossos planos.

Contudo, é importante confrontar esses pensamentos terríveis com as estatísticas: quantas vezes esses cenários desagradáveis em que tudo parecia dar errado de fato se concretizaram em sua vida? Poucas, não é mesmo? Portanto, é preciso aprender a “desconfiar” da nossa própria mente. A maioria desses pensamentos de fracasso que tanto nos tiram o sono jamais vai se realizar.

Precisamos diferenciar as tentativas desesperadas da nossa mente de nos proteger do que de fato é real. Um pensamento é só um pensamento. Quem garante que ele vai se concretizar? Desconfie da sua mente!

2. Aprenda a se preparar, e não a desistir!

Conforme citamos, o medo é uma emoção muito importante e faz parte da existência humana. Contudo, precisamos aprender a canalizar essa emoção para atitudes construtivas. Se ele surge em nossa mente, a ideia é que ele nos estimule a nos prepararmos para os desafios que estão por vir, e não a desistir de vez das nossas metas.

PSC

Assim, lembre-se dos tempos de escola: quando você tinha uma prova difícil no dia seguinte, o medo fazia com que você estudasse ou que você abandonasse a escola? Certamente, a primeira opção, não é mesmo? E assim deve ser também na vida adulta. O medo surge sempre que estamos diante de algo arriscado, sobretudo quando nos deparamos com a situação pela primeira vez.

Todavia, lembre-se de que, muitas vezes, é nos momentos mais arriscados que conhecemos grandes forças e inteligências que estavam ali adormecidas dentro de nós. Permita que essas forças venham à tona para que você supere os seus receios!

3. Identifique as causas do seu medo de fracassar

O medo de fracassar é algo que todo mundo tem, sem exceção. Nem mesmo os empresários mais ricos do mundo estão imunes a ele. O que devemos investigar são as causas desse medo do fracasso. Se você sente esse receio, é por medo de não ser feliz ou por medo do que as outras pessoas vão pensar a seu respeito?

Se a causa desse receio de fracassar for o medo de não ser feliz, ele faz sentido, pois significa que você se preocupa com a sua felicidade, o que é sempre um bom sinal. No entanto, se a causa desse medo é uma preocupação com o que os outros vão falar a seu respeito, aí temos um cenário mais grave.

Isso indica que você tem colocado as opiniões dos outros à frente da sua, o que não é saudável. Também pode ser um indício de que você está constantemente comparando-se a outras pessoas. Nesse caso, entenda que você é um ser humano único e que só você é capaz de saber o que é estar em sua pele. Portanto, pense em si mesmo em primeiro lugar. Isso não significa ser egoísta, mas ter amor-próprio!

4. Revisite as suas motivações

Quando o medo de fracassar é muito grande, pode ser que a sua motivação não seja tão grande. Nesse caso, vale a pena questionar-se: você está perseguindo objetivos que realmente vão ao encontro do seu propósito de vida? Um jovem pode ter um medo enorme de exercer a medicina porque, na verdade, a sua grande paixão é a arquitetura, por exemplo.

Sendo assim, entenda que a melhor forma de vencer o medo é ter uma grande motivação, o que só ocorre quando encontramos o nosso verdadeiro propósito de vida. Por isso, sempre que você perceber que a busca pelo alcance dos seus objetivos está sendo um motivo de sofrimento e ansiedade, talvez valha a pena fazer esse exame de consciência para identificar se você está lutando por aquilo que realmente deseja. Seja autêntico, conheça a si mesmo e se esforce para viver o seu sonho!

5. Facilite a sua trajetória

Talvez o seu medo de fracassar tenha origem em objetivos não realistas. Você não vai conseguir emagrecer 12 kg em um mês, por exemplo, aliás, isso nem mesmo é saudável! Portanto, revise as suas metas no sentido de respeitar os limites do seu corpo e da sua mente. Você não precisa ter pressa para realizar os seus sonhos, é possível progredir aos pouquinhos.

Além disso, uma dica bacana é dividir esse grande objetivo em metas menores, que possam ser conquistadas em etapas sucessivas. Isso torna esse objetivo menos “ameaçador” e mais realista e alcançável. Por fim, nunca é demais lembrar que você não precisa fazer tudo sozinho. Sempre que sentir alguma dificuldade, pode recorrer à sua rede de contatos e pedir ajuda. Não há fraqueza nenhuma nessa atitude. Ao contrário, a ajuda mútua é o que nos fortalece.

6. Não tenha medo de errar

Por fim, lembre-se de que um erro não é sinônimo de fracasso. Os erros são apenas fontes de aprendizado que nos revelam o que não deve ser feito, de modo que possamos tomar decisões mais eficazes futuramente. Portanto, entenda que o medo de não fazer nada deve ser maior do que o medo de errar. O erro pode ensinar algo, enquanto ficar parado não vai ensinar nada.

Sendo assim, entenda que correr alguns riscos faz parte de qualquer trajetória de sucesso. Aliás, se você pesquisar a história de pessoas de sucesso em qualquer área, certamente vai se deparar com erros e fracassos antes do sucesso. Por isso, entenda que os obstáculos são pausas que engrandecem a conquista, e não impedimentos definitivos.

E você, querida pessoa, como tem lidado com o seu medo de fracassar nas diferentes áreas da sua vida? Que as reflexões acima o ajudem a lidar melhor com esses momentos. Deixe o seu comentário no espaço a seguir. Por fim, que tal levar estas dicas a todos os seus amigos, colegas, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!