Toda empresa pode investir em materiais, estruturas e tecnologias, mas nada é tão determinante para o seu desempenho quanto os conhecimentos e habilidades das pessoas que fazem parte dela. É por isso que a gestão de pessoas ou de recursos humanos tem ganhado tanta importância nos últimos tempos, dentro das organizações.

Nesse sentido, o People Analytics tornou-se um grande aliado das equipes de RH, pois é uma ferramenta de avaliação e melhores contínuas nos resultados das equipes. A seguir, você vai compreender o que é o People Analytics, qual é a sua importância, quais são as suas etapas e como pode ser aplicado nas empresas. Continue a leitura e saiba mais!

O que é People Analytics? Qual é a sua importância?

People Analytics é um instrumento de recursos humanos que permite a coleta, a organização e a análise de dados dos colaboradores de uma empresa. Ele permite compreender o comportamento e as expectativas dos profissionais, além de verificar como a sua satisfação pode ser aumentada e como os processos internos podem ser aperfeiçoados.

O People Analytics engloba uma série de informações dos funcionários, como: função, grau de escolaridade, remuneração, histórico de promoções, resultados de avaliações de desempenho, cursos realizados, tempo de casa e de profissão etc. Todos esses dados estatísticos são cruzados com outras métricas típicas do RH, como absenteísmo, rotatividade, pesquisas de clima e pesquisas de desligamento.

Dessa forma, é possível compreender melhor o que vai bem na empresa, no que diz respeito à gestão de pessoas, bem como o que pode e deve melhorar. Podemos sintetizar as vantagens que o sistema oferece às organizações na lista a seguir:

  • Contratações mais rápidas e precisas;
  • Identificação dos fatores que mais influenciam os resultados individuais, da equipe e da empresa;
  • Edificação de equipes mais diversificadas e com foco em alto rendimento;
  • Tomadas de decisões mais estratégicas, envolvendo os recursos humanos;
  • Redução de custos;
  • Redução da rotatividade de colaboradores (turnover);
  • Aumento na eficiência e na produtividade;
  • Melhor organização e acompanhamento dos processos internos.

Quais são as etapas do processo?

O People Analytics é composto por 4 etapas: coleta, cálculo, modelagem e análise, conforme você verá a seguir.

1. Coleta

PSC Renascimento

A coleta consiste na obtenção de dados referentes aos colaboradores da empresa. Compreende os dados estatísticos já citados, bem como as opiniões dadas em pesquisas de clima, pesquisas de pulso, dados de produtividade, redes sociais, sistemas de gestão, currículos, entre outras fontes de dados de RH.

2. Cálculo

A etapa do cálculo se refere ao ato de comparar os dados obtidos com os indicadores previamente estabelecidos. A mensuração desses índices tem o propósito de quantificar as ocorrências, tanto positivas quanto negativas, informando à gestão o cenário atual da empresa no que se refere à gestão de pessoas.

3. Modelagem

Modelagem é o nome dado ao processo de cruzar as informações de todas as fontes obtidas, proporcionando análises interpretativas e objetivas mais completas e contextualizadas. Correlacionar esses dados fornece explicações mais precisas e possibilita o desenvolvimento de soluções mais eficazes em toda a empresa.

4. Análise

A análise dos dados é o momento de observar todos os dados obtidos e interpretá-los. Isso inclui identificar as estratégias que merecem ser continuadas e aquelas que precisam de ajustes ou substituições. Inclui possibilidades, tendências, forças e pontos de melhoria. Nessa metodologia, 4 categorias de análise que podem ser utilizadas:

  • Descritiva: descreve o que aconteceu, com base em um comparativo entre dados atuais e do passado;
  • De diagnóstico: após a detecção do fato, investiga as suas causas e explica por que o fato ocorreu;
  • Preditiva: projeta o futuro com base em ocorrências passadas, por meio de cruzamentos de dados para que se chegue a uma previsão confiável;
  • Prescritiva: define o que pode ocorrer se uma ação X for tomada. Prescreve ações recomendadas nos diferentes cenários possíveis, mitigando riscos.

5 dicas de aplicação do People Analytics na sua organização

Confira, na sequência, 5 passos para adotar o People Analytics de forma eficaz na sua empresa.

1. Seja claro ao definir o seu objetivo

O People Analytics é uma metodologia de gestão. Portanto, ela consiste no conhecimento dos gestores acerca dos principais problemas e potenciais da empresa — nesse caso, no que se refere à gestão de pessoas. Dessa forma, é preciso definir objetivos a serem alcançados, problemas a serem resolvidos e melhorias a serem implantadas.

2. Defina indicadores de desempenho

Conforme citamos acima, os indicadores de desempenho são as métricas que permitem que uma empresa avalie a sua performance e acompanhe as transformações que uma estratégia possa estar produzindo. Na gestão de pessoas, podemos tomar como indicadores: satisfação interna, produtividade, retenção de talentos, turnover, absenteísmo, acidentes de trabalho etc. Defina o que é relevante para ser coletado.

3. Engaje os profissionais

É preciso explicar aos colaboradores qual é a função da gestão de pessoas e do People Analytics. Dessa forma, peça para que cada um dê o melhor de si nas suas respectivas atividades e também que todos sejam sinceros ao responder às pesquisas internas. O objetivo de todo esse processo é promover melhorias para todos — líderes e liderados.

4. Tenha um plano de ações futuras

O que a sua empresa pode fazer para melhorar nos itens avaliados? Na retenção de talentos? Na diminuição das faltas e atrasos? Na elevação da satisfação profissional? No aumento da produtividade? Com base nos diagnósticos obtidos, pense no que pode ser feito para resolver os problemas identificados e potencializar as forças das equipes.

5. Realize projeções

Ao adotar novos projetos e mudanças nos processos internos, é importante fazer projeções de resultados, isto é, de cenários que a empresa pode alcançar, caso as alterações propostas sejam eficazes. Isso serve como segurança de que a decisão tomada foi a melhor, bem como de otimismo para que todos se engajem nas melhorias almejadas.

Concluindo, o People Analytics é a estratégia de coleta e análise interpretativa de dados referentes à gestão de pessoas nas empresas. Por meio dele, as organizações conseguem potencializar as forças dos seus recursos humanos e melhorar os processos internos, de modo a promover mais satisfação interna, motivação, produtividade e resultados extraordinários!

E você, querida pessoa, já teve alguma experiência com People Analytics na sua empresa? Como foi? Contribua deixando o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!