As pessoas e as organizações precisam ter objetivos, caso contrário, perdem a sua função de existir. O alcance desses objetivos depende de ações orientadas para resultados, isto é, que sejam estrategicamente planejadas para que contribuam com o alcance dessas metas.

Para que isso seja possível, é fundamental aprender a separar as atitudes que de fato nos conduzem ao sucesso daquelas que só geram perda de tempo, de energia e de outros recursos. Pensando nisso, separamos 7 dicas essenciais para desenvolver uma vida orientada a resultados, tanto para as pessoas como para as empresas. Confira!

1. Defina objetivos positivos

Neste artigo, consideramos que os resultados que alcançamos são derivados da nossa capacidade de alcançar objetivos. Por isso, é importante saber como defini-los. Em primeiro lugar, é fundamental que você analise os seus problemas, mas que determine objetivos focados na solução, e não no problema em si.

Por isso, analise as questões que você precisa resolver, verifique as possíveis soluções e encontre aquela que seja a mais útil e benéfica, pesando os prós e contras de todas as opções. Essa solução encontrada deve ser o seu objetivo. Focar na solução, e não no problema, é o que chamamos de objetivo positivo.

2. Defina objetivos específicos

Um objetivo específico é aquele que detalha o que deve ser feito. Ele é o oposto dos objetivos genéricos, que deixam as ideias soltas e não estimulam a pessoa ou a empresa a de fato agir. Confira os exemplos abaixo:

  • Objetivo genérico: aprender a falar inglês.
  • Objetivo específico: para ampliar as possibilidades no mercado de trabalho, o meu objetivo é aprender a falar inglês em um prazo de 5 anos, por meio de aulas presenciais na escola XPTO, 2 vezes por semana.

Perceba que um objetivo específico explica o que será feito, como será feito, em que prazo será feito, onde será feito e por que será feito. Ele responde às perguntas básicas de um planejamento estratégico, ajudando o indivíduo a organizar a sua rotina e as suas ações, até que esse objetivo seja de fato alcançado.

3. Defina objetivos mensuráveis

Objetivos mensuráveis são aqueles que permitem a definição de determinadas métricas para acompanhar o seu progresso. Isso nos permite avaliar se estamos ou não avançando rumo ao alcance das metas, ajudando na decisão de continuar com a estratégia adotada ou de recalcular a rota e mudar o planejamento.

PSC

Voltando ao nosso exemplo de aprender a falar inglês, esse objetivo pode ser mensurado na medida em que o indivíduo passa por processos avaliativos na escola escolhida. As suas notas determinam se ele passa para o próximo nível ou não. Essa é uma forma de verificar se ele está no nível introdutório, básico, intermediário ou avançado, permitindo que ele acompanhe a sua evolução. Se ele sentir que não está aprendendo, talvez seja melhor mudar de escola ou de estilo de aprendizagem.

4. Defina objetivos alcançáveis

Objetivos alcançáveis são realistas, ou seja, que de fato podem ser alcançados. É importante que um objetivo seja estimulante e que nos tire da zona de conforto, mas ele também não pode fazer com que percamos o contato com a realidade.

Será que podemos definir a meta de ficar fluentes em inglês no prazo de um ano? Isso até poderia ser possível se você morasse em um país que tem essa língua como idioma nativo, obrigando-o a utilizá-la continuamente. Mas, vivendo no Brasil, será que um curso que promete fluência em um ano tem qualidade? Será que esse conteúdo aprendido de fato o torna apto a comunicar-se com fluência no idioma? Perceba a importância de sermos realistas e de respeitarmos os limites dos nossos objetivos.

5. Defina objetivos relevantes

Outro aspecto importantíssimo é que o objetivo que você definiu para si ou para a sua empresa seja relevante. Isso quer dizer que o alcance dessa meta deve ter um significado importante para você e contribuir com a sua felicidade. Em contrapartida, definir um objetivo apenas porque outras pessoas estão pressionando, mas sem que você de fato queira, dificilmente proporcionará a motivação de que você precisará para alcançá-lo.

Alcançar um objetivo é algo complexo, pois surgem obstáculos no caminho. Se a meta definida não for relevante para você, vai ficar difícil encontrar energia para superar esses desafios e não desistir. Retomando o exemplo, por que você quer falar inglês? Para viajar? Para encontrar melhores oportunidades de emprego? Para morar no exterior? Ou apenas porque o chefe mandou? Compreenda os seus propósitos de vida!

6. Determine prazos

Um bom objetivo também tem prazos. Eles não precisam ser definitivos, podendo sofrer alterações, mas é fundamental ter ao menos uma noção de quando essas metas serão alcançadas. Assim, você consegue se preparar física, material e emocionalmente durante esse tempo.

Os objetivos costumam ser classificados em curto prazo (até 2 anos), médio prazo (de 2 a 5 anos) e longo prazo (mais de 5 anos). No exemplo de aprender inglês, trata-se de um objetivo de médio prazo. Conhecer esse prazo ajuda a pessoa ou a empresa a organizar o seu tempo e os seus recursos (sobretudo o dinheiro) para agir e obter bons resultados.

7. Estabeleça um planejamento estratégico e assuma a responsabilidade por ele

Por fim, depois de definir um bom objetivo, com todas as características acima, a orientação voltada para resultados demanda um planejamento estratégico. Esse conceito consiste no detalhamento das ações que você deverá colocar em prática para deixar o seu estado atual e alcançar o estado desejado (o alcance do objetivo). Uma boa maneira de definir esse planejamento é listar e detalhar as ações necessárias para alcançar as metas, respondendo às 7 perguntas a seguir para cada uma delas:

  • O que? Quais ações serão realizadas? Em qual ordem de prioridade?
  • Quem? Quais pessoas executarão essa atividade? Você sozinho? Pedirá ajuda a alguém? No caso das empresas, quais equipes e departamentos serão responsáveis por cada tarefa?
  • Onde? Em que lugar as ações serão realizadas?
  • Quando? Em qual prazo? Anos? Meses? Dias da semana? Horários?
  • Por quê? Qual é o propósito de cada ação?
  • Como? De que maneira a atividade deverá ser executada?
  • Quanto? Qual será a verba necessária para que essas ações sejam realizadas, possibilitando o alcance do objetivo?

As 7 dicas acima certamente ajudarão pessoas e empresas a desenvolver uma orientação voltada a resultados, permitindo que alcancem todos os seus objetivos e conquistem resultados extraordinários!

E você, ser de luz, tem colocado as dicas acima em prática? Em quais aspectos você precisa melhorar? Contribua deixando o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!