Quando olhamos para alguém rico, financeiramente independente, sem qualquer tipo de preocupação financeira, é natural pensar: “Essa é a vida que eu queria”. E, ainda, é comum que nos questionemos: “O que essa pessoa fez para chegar lá?”.

É óbvio que cada pessoa é única, e as histórias de vida entre esses indivíduos podem ser completamente distintas entre si. Ainda assim, podemos estabelecer entre elas alguns aspectos em comum, que podem nos servir de exemplos para prosperar financeiramente. Confira algumas dessas características que nos servem de lição para conquistar uma mente milionária!

1. Aprenda a lidar com os próprios erros

Os erros e os momentos negativos, seja na vida profissional ou na vida pessoal, fazem parte da existência de toda e qualquer pessoa. É muito difícil que alguém consiga enriquecer sem passar por qualquer tipo de adversidade. Alcançar a liberdade financeira é um processo que demanda estudos, paciência, economia, investimentos e administração das emoções.

Quando as pessoas não têm essas características, ficam frustradas por não enriquecerem na medida ou na velocidade em que gostariam. Contudo, saber lidar com as frustrações e entender que as falhas têm muito a nos ensinar são traços comuns a quem tem tudo para desenvolver a mente milionária.

2. Compreenda que o maior risco é não correr riscos

Todos nós, desde a infância, precisamos lidar com as escolhas. Cada “sim” que dizemos é um “não” para todas as outras possibilidades, o que pode ser um pouco tenso quando paramos para pensar. Todavia, tomar decisões é fundamental, sobretudo nas finanças, quando é preciso saber de que forma poupar, onde investir, em quem confiar, entre outros.

Abandonar a zona de conforto consiste em aprender a investir, mudar de emprego, abrir a própria empresa, enfim, colocar em prática algo que tem o potencial de aumentar os seus rendimentos. Para que isso ocorra, entretanto, é fundamental dispor-se a correr alguns riscos.

3. Desenvolva o poder de foco e concentração

PSC Renascimento

Muita gente crê que é preciso ter uma ideia revolucionária para prosperar financeiramente. De fato, tudo tem origem em uma grande ideia, mas tão importante quanto ter essa ideia é planejar a hora de colocá-la em prática. Às vezes, é preciso recalcular a rota, refazer planos, ou mesmo começar de novo, mas também não devemos fazer alterações a todo instante.

Conforme citamos, a trajetória do sucesso é uma série de bifurcações em que você precisa escolher um caminho. Lembrar sempre da sua meta maior é a grande recomendação para que você jamais perca o foco e, consequentemente, seja mais eficaz e eficiente no seu trajeto.

4. Entenda que o networking também é um investimento

Você já reparou que pessoas ricas e bem-sucedidas sempre se fazem presentes em eventos, como congressos, palestras, treinamentos e cursos? Além de serem oportunidades para adquirir novos conhecimentos, são também oportunidades para conhecer novas pessoas — que podem se tornar colaboradores ou parceiros de projetos futuros.

Aumentar essa rede contatos demanda que você se torne mais visível ao mercado, demonstrando o que você também tem a oferecer aos demais indivíduos. Dessa forma, é construída uma relação de troca, que tende a beneficiar todas as partes envolvidas. Esse é o poder do networking, que cria relações de amizade e também possíveis parcerias profissionais.

5. Conheça o poder do exemplo

Assim como as pessoas bem-sucedidas inspiraram outras a seguirem caminhos semelhantes, essas também podem inspirar outras pessoas e, assim, construir uma corrente de prosperidade. Um estilo de vida que representa uma pessoa que sabe conduzir bem as suas finanças é contagioso,.

Por isso, o poder do exemplo deve ser perpetuado de geração em geração, repassando a ideia (ainda pouco divulgada no Brasil) de que a educação financeira é fundamental para que vivamos com qualidade e para que realizemos todos os nossos sonhos.

Contudo, antes de quer revolucionar o planeta, é necessário que transformemos a nós mesmos, por meio de uma mentalidade direcionada ao sucesso e, consequentemente, de atitudes que nos conduzam ao alcance das metas de todas as áreas da vida. O dinheiro e a riqueza serão desdobramentos dessas mudanças interiores.

6. Saiba que ser rico é um estado de consciência

Existem pessoas que parece que atraem dinheiro e boas oportunidades. Em contrapartida, há outras que parecem atrair apenas problemas e dificuldades. Por que isso acontece?

Ser rico vem da sua capacidade de atribuir significados às coisas que você já tem, em primeiro lugar. Por isso, você deve ter metas financeiras, mas jamais pensar que só será feliz e realizado quando tiver X reais na sua conta ou quando adquirir o bem Y.

É preciso valorizar e manifestar gratidão pelas coisas que já temos. A gratidão nos permite perceber o quanto já conquistamos, identificando o que nos falta como novos desafios. É assim que obtemos motivação para lutar por essas metas. Em contrapartida, a pessoa que foca exclusivamente no que falta, deixando de agradecer, nunca se sentirá plena, nem mesmo quando tiver uma conta bancária invejável. Isso acontece porque o bolso enriquece, mas a mentalidade continua pobre.

7. Considere que o conceito de prosperidade varia

A prosperidade financeira pode variar muito de uma pessoa para outra: alcançar estabilidade, não ter dívidas, trabalhar com aquilo que ama, ter uma família e amigos em apoio, possuir recursos financeiros para não passar nenhum tipo de necessidade, ter uma reserva de emergência se alguma coisa ruim acontecer etc.

Riqueza é harmonia. Estresse, falta de tempo, horas dedicadas a uma atividade profissional que você detesta e problemas de relacionamento com todos à sua volta definitivamente não são sinais de que você está indo bem. Até é possível ganhar dinheiro dessa forma, mas será que isso significa que você é verdadeiramente rico?

8. Encare a prosperidade financeira como um meio, e não como um fim

É claro que você precisa de dinheiro. Todo mundo precisa. Mas de que forma você está ganhando? O que você faz com o que ganha? Os seus recursos financeiros estão alinhados aos objetivos que você tem na sua vida pessoal e profissional? Ninguém enriquece quando essas áreas estão em conflito.

Enriquecer é obter aquilo que faz sentido para você e que o ajuda a transformar o mundo, ou ao menos a realidade das pessoas ao seu redor. O dinheiro é importante, mas é um meio, não um fim. É um instrumento de qualidade de vida, de solidariedade, de plenitude. Caso contrário, é puro egoísmo e vaidade.

Quem faz o que ama e conhece a sua missão no mundo vê o dinheiro como uma consequência natural, e não como uma recompensa por esforços gigantescos. Algum esforço sempre existe, obviamente, mas enriquecer não deve ser visto como um fardo, mas como um processo que faz parte da vida de quem faz o que ama.

Como é possível perceber, tudo começa na mente. Uma mente de escassez pode conseguir todo o dinheiro do mundo, mas jamais conseguirá valorizar e tirar o melhor proveito das suas riquezas. Uma mente abundante, porém, conseguirá enriquecer em consequência natural das suas ações, e ainda ajudará muita gente a prosperar também. Faça a sua escolha e desenvolva a sua mente milionária!

Gostou deste conteúdo? Então, deixe o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!