As pessoas controladoras podem se tornar atraentes e sedutoras por algumas razões específicas que estão relacionadas ao padrão comportamental que desenvolvem como uma resposta à dor da traição.

Aparência de confiança

O controlador muitas vezes se esforça para manter uma imagem de confiança e autoridade, o que pode ser visto como atraente para os outros. Eles podem transmitir uma sensação de segurança e controle, o que pode ser cativante para algumas pessoas, especialmente aquelas que buscam alguém para liderar ou guiar em suas vidas.

Controle das situações

O controlador busca estar no comando das situações, o que pode ser percebido como uma qualidade desejável, especialmente em ambientes onde decisões rápidas e eficazes são necessárias. Isso pode dar a impressão de que eles têm tudo sob controle e são capazes de lidar com desafios de forma eficiente.

Autoconfiança

A postura dominante do controlador pode ser interpretada como autoconfiança, o que pode atrair pessoas que se sentem atraídas por indivíduos seguros de si mesmos. Eles tendem a transmitir uma sensação de estarem no controle das suas vidas, o que pode ser admirável para alguns.

Sedução pela manipulação

O controlador pode usar táticas de manipulação para atrair e conquistar as pessoas ao seu redor. Essas táticas podem incluir elogios exagerados, demonstrações de cuidado e interesse, ou até mesmo a criação de situações em que a pessoa se sinta dependente dele. Essas estratégias podem criar uma ilusão de proximidade e envolvimento emocional, o que pode ser sedutor para algumas pessoas.

Inteligência e carisma

O controlador muitas vezes apresenta características de inteligência e carisma, que podem ser atraentes para muitas pessoas. Eles podem ser habilidosos em expressar as suas ideias e opiniões, o que tende a cativar aqueles que apreciam uma conversa estimulante.

PSC Renascimento

No entanto, é importante notar que, por mais que o comportamento controlador possa parecer atraente à primeira vista, ele também pode ser desgastante e sufocante em relacionamentos mais longos. A necessidade excessiva de controle e a falta de confiança nos outros podem levar a conflitos e afastar as pessoas com o tempo. Além disso, a sedução pela manipulação pode resultar em relacionamentos baseados em mentiras e falsas expectativas.

É fundamental lembrar que a verdadeira conexão e intimidade em um relacionamento só podem ser construídas com base na confiança mútua, respeito e vulnerabilidade emocional. Portanto, ainda que o comportamento controlador possa inicialmente atrair algumas pessoas, é essencial que ambas as partes estejam dispostas a trabalhar na construção de uma relação saudável e autêntica.

No livro “As sete dores da alma”, de José Roberto Marques, o autor defende que o comportamento do controlador é apenas uma máscara usada por quem já sofreu ou tem muito medo de sofrer uma traição. O livro aborda não apenas essa ferida emocional, mas também outras 6 dores comuns e frequentes na experiência humana. Clique no link a seguir e adquira já o seu exemplar!

Inserir link https://www.ibcshop.com.br/livros/coaching-e-desenvolvimento-pessoal/as-7-dores-da-alma