Você já ouviu falar em autossugestão? Trata-se de dar “sugestões” ( influências de uma ideia) a si mesmo, por meio de palavras e pensamentos positivos — o que, segundo a psicologia, beneficia o estado geral da nossa mente.

Neste artigo, vamos compreender em linhas gerais o que é a autossugestão, como esse processo funciona e quais são as leis que a regem. Ficou curioso? Então, para saber mais sobre o tema, é só dar continuidade à leitura a seguir!

Autossugestão: o que é?

Autossugestão é uma técnica psicológica fundamentada na crença de que você é capaz, por meio da palavra, de influenciar a si mesmo, o seu estado emocional etc. A mente, quando vibra em uma sintonia de ódio, medo, agressividade, raiva, mentiras, fofocas e manipulações, por exemplo, tende a fazer com que a pessoa entre em ressonância com as mesmas energias negativas.

Em contrapartida, existem pessoas que trabalham, reforçam positivamente a mente e enriquecem com determinada rapidez/facilidade. Isso significa que a qualidade dos nossos pensamentos e das palavras que utilizamos interfere no nosso estado emocional e até mesmo nos resultados que obtemos nas diferentes áreas da vida.

Por isso, a autossugestão consiste em desenvolver, na medida do possível, pensamentos e palavras positivas para si mesmo, pois isso apresenta à sua mente um contexto de positividade que beneficia a saúde mental. Não se trata de positividade tóxica, ou seja, de forçar-se a estar sempre bem, mas de, sempre que possível, evitar os pensamentos e as palavras negativas.

O conceito foi popularizado por Émile Coué, um psicólogo francês. Segundo a autossugestão, as influências de pensamentos e palavras que alguém exerce sobre si mesmo provocam alterações de comportamento, sendo utilizadas nas técnicas de pensamento positivo, programação neurolinguística, relaxamento, hipnose etc.

Como funciona a autossugestão?

A autossugestão pode ser realizada com auto-hipnose ou repetição de autoafirmações. Dessa forma, é por meio dos pensamentos dominantes que permitimos que permaneçam pensamentos negativos ou positivos no consciente. O princípio da autossugestão gera uma aproximação, espontaneamente, com o subconsciente e o influencia com os pensamentos dominantes.

PSC

Basicamente, a autossugestão consciente se dá da seguinte forma: quanto mais uma pessoa alimenta determinados tipos de pensamentos e palavras, mais a sua mente subconsciente começa a tomar tudo isso como verdade. Quanto mais você tiver pensamentos positivos, por exemplo, mais a sua mente subconsciente desenvolverá uma visão mais otimista da vida.

É mais ou menos como quando começamos a dirigir. A princípio, os nossos gestos são 100% conscientes (mudar as marchas, acelerar, frear etc.). Com a prática, porém, esses processos se tornam automáticos, pois foram realizados repetidas vezes de forma consciente, a ponto de alcançarem um nível subconsciente da ação.

processo de coaching considera a nossa vida como a materialização dos nossos pensamentos constantes. Somos o que pensamos, de modo que se o corpo adoece, é porque a mente adoeceu. O corpo é o resultado da mente. A auto-hipnose (autotranse) ajuda, por exemplo, os seres humanos a terem o controle da própria saúde.

A mente subconsciente vai dizer “sim” a tudo que o consciente pensa, seja de forma positiva, seja de forma negativa. Mais do que isso, ela vai materializar esses pensamentos. Portanto, pensar positivamente vai nos abrir uma realidade de sucesso, amor e paz. Walt Disney diz: “Tudo o que você é capaz de imaginar, você é capaz de realizar!”.

3 leis da autossugestão, de acordo com o psicólogo francês Émile Coué

O psicólogo desenvolveu 3 leis ou regras que explicam como e por que a mente consciente, quando repete um determinado padrão de pensamentos e palavras, molda a mente subconsciente. Conheça-as melhor na sequência!

1. Lei da atenção concentrada

Essa lei determina que quando uma pessoa concentra a sua atenção em uma ideia, esta se concretiza por si mesma. Assim, se você se concentrar na ideia de que vai cair, há uma tendência para que essa ideia se realize: você cairá.

Outro exemplo: há pessoas que estão sempre desenvolvendo pensamentos ansiosos, ou seja, pensando em tudo o que pode ser problemático e dar errado no futuro. Quanto mais as pessoas “treinam” esse tipo de pensamento, mais elas os têm. Em contrapartida, quanto mais uma pessoa exercitar a sua capacidade de analisar os fatos sob óticas menos trágicas, mais ela conseguirá evitar esses padrões ansiosos.

2. Lei do esforço contrário

Quando uma pessoa pensa que não pode fazer algo e então tenta; quanto mais pensa, menos capaz fica de fazê-lo. Se pensar, imaginar e acreditar que não consegue emagrecer, por exemplo, quanto mais tentar, menos vai conseguir.

Em outras palavras, se você coloca um esforço mental muito grande para concretizar uma sugestão, isso pode, de certa forma, dificultar a realização dessas ideias. Em contrapartida, aquelas ideias que ganham força na mente sem muito esforço, são as mais propensas a se concretizar. Portanto, deseje com intensidade o que você deseja, mas sem assumir uma responsabilidade ou encarar o objetivo em questão como um peso.

3. Lei do sentimento dominante

Essa lei estabelece que uma sugestão (ideia que a pessoa tem) ligada a uma emoção supera qualquer outra sugestão que, no momento, exista na mente. Se você imaginar que, ao entrar em um elevador, vai morrer sufocado, esse pensamento carregado de emoção fará com que a pessoa não consiga entrar no elevador.

Basicamente, Coué afirma com essa lei que aquilo que pensamos tende a ganhar força sempre que a ideia está associada a uma emoção. Por exemplo: a ideia de juntar dinheiro para comprar uma casa fica muito mais forte se você associá-la a determinadas emoções: felicidade, liberdade, independência, realização pessoal etc. Esses fatores acabam motivando a pessoa a agir para concretizar a sugestão.

Concluindo, em qualquer batalha entre a imaginação e a força de vontade, a imaginação sempre vence. Mude, portanto, a sua imaginação em seu benefício. Faça sugestões de pensamentos e ações positivas que motivem e estimulem novas atitudes e brilhantes resultados na sua vida!

E você, ser de luz, o que pensa sobre o poder da autossugestão? Contribua deixando o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!