Será que a felicidade é uma consequência do sucesso? Ou seria o sucesso uma consequência da felicidade? O debate é complexo, mas o autor Shawn Achor tem uma resposta clara e definitiva. Para ele, o sucesso é derivado da felicidade, o que significa que é sendo felizes no dia a dia que seremos capazes de encontrar bons resultados.

A ideia é defendida no seu livro, O jeito Harvard de ser feliz. Na obra, o autor aponta 7 princípios-chave para que possamos encontrar a felicidade e o sucesso, citando também por que as pessoas têm tanta dificuldade para alcançar essas metas. Neste artigo, vamos compreender melhor o primeiro desses princípios: o benefício da felicidade. Continue a leitura e saiba mais sobre o tema!

O benefício da felicidade

Achor retoma uma crença que a ciência quebrou: por muito tempo, imperou a ideia de que a Terra era o centro do universo e de que o Sol girava em torno dela. Contudo, com o passar do tempo, provou-se o contrário: é a Terra quem orbita o Sol. Assim também ocorre com o sucesso e a felicidade. Muita gente pensa que só seremos felizes depois que alcançarmos o sucesso. O autor, porém, defende o oposto: é sendo felizes no dia a dia que o sucesso vem como consequência.

Dessa forma, reforçamos a ideia de que a felicidade não deve estar em um estado futuro, como uma linha de chegada. Ela deve estar presente durante todo o caminho. Isso nos leva ao aprendizado de que a felicidade jamais deve ser entendida como a total ausência de problemas, o que seria uma utopia. Trata-se, na verdade, de um estado subjetivo de bem-estar, mesmo compreendendo que a vida é uma sucessão de altos e baixos.

Contudo, algumas pessoas parecem ter essa percepção positiva mais aflorada do que outras. Segundo o autor, elas desenvolvem alguns hábitos que lhes permitem usufruir do benefício da felicidade. É isso o que as torna mais alegres em todo o percurso, e não apenas no alcance definitivo dos seus objetivos. Consequentemente, esses indivíduos atraem para si mesmos cada vez mais oportunidades de ter sucesso.

Ficou curioso para saber quais são esses hábitos que Achor lista? Então, confira-os na sequência!

1. Medite

PSC Renascimento

Meditar é a arte de concentrar os seus pensamentos em um foco único, que pode ser o seu corpo, a sua respiração ou um som específico, por exemplo. Adotar esse hábito com frequência ajuda o cérebro a desenvolver com mais facilidade um estado de calma, empatia, clareza de raciocínio e capacidade de administrar o estresse e a ansiedade do dia a dia. Esses benefícios já foram comprovados cientificamente, sendo que ajudam no desenvolvimento de uma visão mais positiva sobre a vida em geral.

2. Encontre algo pelo qual aguardar com expectativa

Você já ouviu falar que o melhor da festa é esperar por ela? Pois bem, segundo os cientistas, elevamos muito a nossa produção do hormônio endorfina quando estamos na expectativa de ocorrência de um evento positivo. Por isso, anote na agenda os compromissos bacanas da vida que estão por vir, por mais distantes que estejam. Lembrar-se deles, sobretudo nos momentos difíceis, gera uma descarga de sentimentos positivos, acionando centros de prazer que causam felicidade.

3. Adote gestos conscientes de bondade

Diversas pesquisas científicas têm comprovado que ações altruístas e solidárias geram uma sensação de prazer e redução do estresse naqueles que as promovem. Segundo o autor, adicionar à sua rotina pequenos gestos em benefício do próximo pode desencadear uma duradoura sensação de bem-estar. Por isso, da próxima vez que segurar a porta do elevador para um vizinho ou colega de trabalho, pense nessa atitude como um gesto de bondade. Isso elevará a sua sensação de felicidade.

4. Injete positividade no seu ambiente

Como é o ambiente em que você está inserido agora? Há músicas depressivas? Televisões ligadas em telejornais sensacionalistas? Conversas em andamento que abordam apenas assuntos negativos? Bagunça e desorganização? Saiba que o estado geral do ambiente em que você está é determinante para a sua percepção de felicidade. Por isso, mantenha esse ambiente organizado e alegre, recebendo a luz do sol, ouvindo uma música harmônica e conversando sobre assuntos positivos.

5. Exercite-se

Essa dica já deixou de ser novidade há muito tempo, mas, mesmo assim, ainda tem muita gente que não a coloca em prática. Exercite-se com frequência, de preferência diariamente. Também é cientificamente comprovado que a atividade física libera neurotransmissores que despertam uma sensação de felicidade e bem-estar duradoura. Isso ajuda na prevenção e até mesmo no tratamento do estresse, da depressão e dos transtornos ansiosos. Por isso, escolha uma modalidade da sua preferência e pratique!

6. Gaste dinheiro, mas não com coisas

Sim, gastar dinheiro pode trazer felicidade, mas precisamos ser seletivos quanto a isso. Comprar uma roupa nova pode gerar prazer no momento, mas isso passa muito rapidamente. É diferente de gastar dinheiro com experiências: um passeio com os amigos, um jantar romântico ou uma viagem de férias em família. Gastar com experiências gera um prazer mais duradouro do que gastar com bens materiais. O que gera mais memórias felizes: comprar um sapato ou ir ao show da sua banda favorita?

7. Exercite um dos seus pontos fortes

A percepção de felicidade que temos está também muito associada ao nosso senso de utilidade. Em outras palavras, quanto mais nos sentimos úteis, mais nos sentimos felizes. Por isso, verifique quais são os seus pontos fortes, ou seja, as atividades em que você é bom, e pratique-os com mais frequência. Por exemplo, se você manda bem na cozinha, por que não fazer um bolo delicioso e convidar os seus amigos ou familiares para comer? Exercite os seus pontos fortes para sentir-se mais alegre!

Os 7 passos acima são dicas concedidas por Achor na descrição do benefício da felicidade, que é um dos princípios citados em O jeito Harvard de ser feliz. Perceba que há comprovações científicas para esses argumentos. Portanto, coloque-os em prática e veja a “magia” acontecer na sua vida. Seja feliz no dia a dia, e não apenas na conquista das suas metas, de modo que o sucesso venha naturalmente, em consequência!

E você, ser de luz, o que faz para ser feliz diariamente, e não apenas nas “linhas de chegada” da vida? Contribua deixando o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!