Perder a paciência de vez em quando é natural, afinal, somos humanos e existem situações que realmente nos tiram do sério. Entretanto, quando os sentimentos de raiva são uma constante é hora de parar, analisar e rever comportamentos para evitar que se tornem prejudiciais.

Emoções fora de controle nos levam a ficar irracionais e, consequentemente, podem gerar episódios de fúria e apontar extremo desequilíbrio emocional. Seja na carreira, na vida pessoal ou em sociedade, isso não é nada positivo.

Continue lendo para saber mais sobre como os sentimentos de raiva podem se transformar em um empecilho para o seu sucesso.

Os perigos dos sentimentos de raiva sem controle

Em primeiro lugar, devemos sempre nos lembrar de que a raiva é um sentimento como qualquer outro que faz parte da natureza humana. Portanto, não devemos sentir vergonha ou culpa por a experimentarmos. Contudo, precisamos aprender a gerenciar a raiva dentro de nós para evitar que nos leve a ter ações que não teríamos em estado normal.

A raiva geralmente surge como resultado da frustração. Um indivíduo não tem um desejo atendido e, então, se sente irado por conta daquela situação. Em muitos momentos essa indignação nos faz necessária, porque é através dela que uma pessoa irá buscar seus direitos e realizar outros tipos de ação.

Entretanto, é extremamente importante que saibamos gerenciar a raiva para evitar termos atitudes que não condizem com a nossa essência. Um indivíduo que no dia a dia é calmo, ao ser vítima de uma injustiça no trabalho, por exemplo, pode ter um ataque de fúria se não souber gerenciar o que sente. Assim, poderá agredir pessoas verbal ou até fisicamente.

Devemos compreender que a raiva é natural e faz parte da nossa natureza. Contudo, não somos seres selvagens como nos primórdios da humanidade e hoje contamos com recursos para gerenciar esse sentimento e evitar que nos domine.

Como controlar o sentimento de raiva?

PSC

Já sabemos que a raiva sem controle pode ser um empecilho para o sucesso de uma pessoa e comprometer todas as áreas de sua vida. Mas como controlá-la? Veja, a seguir, quais são as atitudes-chave para assumir o controle sobre si.

Identifique de onde vem seus sentimentos de raiva

Se você sofre com sentimentos de raiva o tempo todo, é importante compreender quais são os motivos que levam a isso. Observe algumas perguntas importantes para refletir e entender melhor sua irritação constante.

  • Você está insatisfeito com sua rotina, vida financeira, familiar, casamento, trabalho ou com as pessoas à sua volta?
  • Sente inveja dos outros, pois gostaria de ser como eles e ter o que eles têm?
  • Tem a sensação constante de que gostaria de fazer outra coisa, ter outras experiências e uma vida completamente diferente?
  • Essas insatisfações te fazem ficar deprimido, triste e impaciente o tempo todo?
  • Será que não está valorizando demais os acontecimentos e ficando enfurecido sem necessidade alguma? Reflita!

Sua irritação com certeza não é por acaso, porém para tudo existe uma solução. As emoções servem para extravasarmos nossos desejos e sentimentos reprimidos, mas isso não quer dizer que você tenha que ser escravo delas.

Essa raiva é um sinal de que precisa mudar certos aspectos de sua vida, pensamento ou comportamento que estão limitando sua felicidade e boicotando o seu sucesso.

Reconheça o problema

É importante, em primeiro plano, ter a consciência de que o problema não é o outro e que ninguém tem culpa por sua frustração. Você é dono da sua história, dos seus caminhos, decisões e realizações.

Irritar-se só prejudica suas relações interpessoais, profissionais, sociais, familiares e afetivas e ajuda a criar uma imagem extremamente negativa de você. Ninguém quer ser conhecido como uma pessoa de comportamento explosivo no trânsito, na vizinhança ou no trabalho, não é mesmo?

Procure parar e pensar em como esses sentimentos de raiva têm impactado sua vida. Quantas pessoas você agrediu (mesmo que verbalmente), ofendeu e afastou por conta deles? Quantas vezes você perdeu as estribeiras e foi injusto e cruel com as pessoas à sua volta? Quantas vezes você agiu de forma irracional e logo em seguida se arrependeu do que fez?

Pense nisso como uma forma de buscar estímulos para mudar e não para se culpar, porque não é sentindo raiva de si que as coisas irão se resolver. Se compreenda, se acolha e seja gentil com você, é assim que irá reunir forças para mudar.

Busque ajuda para aprender a gerenciar a raiva

Para mudar isso, é importante procurar ajuda especializada e conversar abertamente sobre seus sentimentos de raiva, expondo claramente as situações e pensamentos que lhe fazem se sentir assim. Muitas vezes, por trás dessa irritação pode estar uma depressão ou outro problema psicológico não tratado e que, por isso, afeta seus comportamentos sem que entenda ou tenha controle.

Reconhecer o problema é o primeiro passo para superá-lo e, em hipótese alguma, quer dizer que você seja uma pessoa fraca ou ruim. Muito pelo contrário, demonstra sua força e consciência de que precisa de apoio para melhorar.

Todos nós temos inúmeros sentimentos e emoções, alguns se mostram mais, outros são mais difíceis de lidar, mas é essencial que, ainda assim, tenhamos controle e inteligência emocional para nos mantermos no comando.

Aprenda a identificar os sentimentos de raiva

Uma atitude fundamental para gerenciar os sentimentos de raiva é aprender a identificá-los logo no início. Assim, logo que perceber que está começando a se irritar, conseguirá rapidamente agir para evitar perder o controle.

Essa é uma habilidade que pode ser desenvolvida através do autoconhecimento. Quanto mais se conhecer, mais facilmente irá perceber quando a sua paciência estiver se esgotando, então, terá tempo para agir de modo racional e evitar ter rompantes de raiva.

Realize atividades que ajudem a extravasar

Além das medidas citadas nos três primeiros tópicos, voltadas para resultados de longo prazo, é válido lançar mão de atividades de resultado imediato. Como a raiva gera reações em nosso corpo, existem atividades capazes de ajudar a extravasar as sensações sem prejuízos a si mesmo ou terceiros.

Praticar um esporte é uma ótima forma de canalizar a raiva positivamente. Algumas modalidades interessantes incluem: corrida, boxe e outras atividades que envolvam força. Assim, após trinta minutos a uma hora de prática poderá experimentar uma agradável sensação de relaxamento.

Os sentimentos de raiva fazem parte da natureza humana, mas precisam de atenção para não se tornarem frequentes e comprometerem a sua saúde e bem-estar.

Gostou das dicas? Tem alguma sugestão a fazer? Deixe sua contribuição abaixo e aproveite para compartilhar o conteúdo em suas redes sociais para passar a informação adiante. Afinal, quanto mais as pessoas aprenderem a controlar a raiva, melhor será a convivência em sociedade.