Está pensando em empreender em 2022, mas não sabe como? Como você, também há várias outras pessoas pensando em meios de diversificar as suas fontes de renda ou mesmo de mudar de vez de carreira. A boa notícia é que a internet tem aumentado consideravelmente a diversidade de atividades que servem como opção para o empreendedorismo.

Neste artigo, reunimos 10 dicas que podem ser extremamente úteis para você neste momento. Confira as tendências que elencamos abaixo e identifique aquela que mais tem a ver com os seus interesses e com as suas competências. Boa leitura!

1. Redação de conteúdo corporativo

Hoje em dia, o marketing de conteúdo tem roubado até mesmo o clássico protagonismo da publicidade tradicional. Assim, as empresas estão cada vez mais interessadas em profissionais que pesquisem e produzam conteúdo relevante para os seus sites, blogs, aplicativos e redes sociais.

Assim, se você manda bem com as palavras, pode, por exemplo, tornar-se um redator para artigos de blog, e-books, websites, posts de redes sociais e até mesmo e-mail marketing. Boa parte das empresas tem terceirizado essas funções. Por isso, pode ser uma ótima oportunidade para você!

2. Marketing de afiliados

O marketing de afiliados já não é uma novidade, mas continua sendo uma tendência importante para o próximo ano. A ideia é bastante simples: você divulga os infoprodutos (e-books, cursos online etc.) em várias plataformas digitais, por meio de um link específico seu, e recebe uma comissão por cada venda derivada do seu link.

Dessa maneira, você será capaz de abrir o seu próprio negócio de divulgação de infoprodutos. Tudo o que você precisa fazer é encontrar um produto de qualidade e desenvolver as suas habilidades de comunicação e vendas. É uma excelente opção para renda extra, por exemplo.

3. Canal no YouTube

PSC Renascimento

Já pensou em ser youtuber? A monetização dos vídeos dessa rede social que não para de crescer já deixou muita gente rica. Quem sabe você não é o próximo? Ela pode servir de renda extra, mas também de uma possibilidade de descoberta de carreira!

Por isso, pense nos assuntos de que você mais gosta e sobre os quais tem mais conhecimento. Será que existem pessoas por aí interessadas em saber mais sobre esse tema? Se a resposta for “sim”, arrisque-se. Perca a vergonha, grave os seus vídeos, invista em uma edição atrativa e divulgue o seu conteúdo!

4. Dropshipping

O dropshipping é um trabalho em que o indivíduo faz o “meio de campo” entre o produtor e o consumidor final. Basicamente, você cria um site ou página em rede social para vender os produtos de um fornecedor e os compra, de acordo com a demanda dos clientes.

Trata-se de um modelo de negócios especialmente interessante para os nichos em que o acesso do consumidor ao produtor é difícil, por algum motivo, como é o caso de fornecedores do exterior. Assim, você ganha uma comissão por ajudar no contato entre o consumidor e o produtor. Mais uma vez, as suas habilidades serão de escolher um produto com boa demanda e de fazer uma boa divulgação.

5. Consultoria

Diversos profissionais têm oferecido consultorias personalizadas, como é o caso de consultores jurídicos, planejadores financeiros, analistas de marketing, e por aí vai. Por isso, se você tem um conhecimento bacana em alguma área profissional, que tal construir o seu próprio site e oferecer consultorias a quem precisar?

O que você deve fazer é saber se vender bem, construindo autoridade na sua área de atuação. Com conteúdo de qualidade, você certamente atrairá um bom público. Além disso, saiba que você pode oferecer consultorias 100% online, o que aumenta o seu alcance geográfico, a sua autonomia e a sua flexibilidade de horários.

6. Coprodução

Coproduzir significa prestar assistência na concepção, na execução, na divulgação e na comercialização de uma ideia. Assim, tudo o que você teria que fazer seria alinhar-se a algum produtor de cursos, vídeos, eventos etc. e auxiliá-lo nas suas empreitadas.

Especialmente nos negócios digitais, há muitos produtores precisando de alguém que os auxilie em questões técnicas e de marketing. Portanto, saiba que esse setor promete crescer bastante daqui para frente, começando já em 2022. A ideia é fazer um trabalho de parceria, especialmente no lançamento e na geração de tráfego do projeto.

7. Clube de assinatura

Um clube de assinatura é um modelo de negócios em que os clientes pagam mensalidades e recebem produtos ou determinados serviços periodicamente. Dados da Deloitte afirmam que esse mercado já movimenta mais de R$ 1bi anualmente no Brasil.

A grande vantagem desse sistema é que ele oferece aos seus donos a chance de lucrar por meio de receitas recorrentes, o que oferece mais previsibilidade ao negócio — em comparação com os modelos tradicionais, que variam conforme a demanda. Você pode criar um clube de assinaturas sobre basicamente qualquer coisa — física ou digital!

8. Loja virtual

As lojas virtuais também não são mais uma novidade, mas continuam sendo uma tendência muito importante e que aparentemente não vai parar de crescer tão cedo. Especialmente por conta da pandemia, muitos negócios físicos também migraram ou fortaleceram o seu desempenho no digital.

As pessoas têm recorrido à internet, sobretudo aos mecanismos de busca, com cada vez mais frequência para encontrar as soluções para os seus problemas. Por isso é importante investir em SEO (otimização de sites para obter bons ranqueamentos nos mecanismos de busca), de modo que você ganhe autoridade e visibilidade para a sua página na internet, o que lhe permitirá impactar mais pessoas e ganhar escalabilidade.

9. Mercado freelancer

A quantidade de profissionais freelancers também tem crescido muito, afinal de contas, trata-se de uma maneira de administrar a própria rotina e até mesmo de ganhar uma renda extra no tempo livre. Assim, reflita sobre o que você sabe fazer: administrar empresas, organizar finanças, escrever, desenhar, fazer fotografias profissionais, traduzir textos, ensinar alguém a dirigir, e por aí vai.

Muitas pessoas — e até mesmo empresas que contam com demandas pontuais e que, por isso, não querem um profissional fixo — procuram freelancers em diferentes áreas. Divulgue as suas habilidades, faça networking e encontre valiosas oportunidades!

10. Curso online

Você já pensou em criar o seu próprio curso online e comercializá-lo a quem tiver interesse nele? Você deve pensar em um tema que você domine e que desperte o interesse das pessoas, como escrita criativa, por exemplo. Depois, você deve organizar o seu conteúdo em videoaulas, fazer um roteiro planejado, gravar os vídeos, editá-los e publicá-los em plataformas específicas para essa finalidade.

Você pode dar aulas de basicamente qualquer coisa: marketing, design, culinária, idiomas, estética, artesanato, e por aí vai. Essa é mais uma tendência que já vinha em alta nos últimos anos e que promete continuar no futuro próximo. Aproveite!

Como você pode perceber, variedade é o que não falta para você despertar o seu lado empreendedor. Especialmente com a internet, ficou muito mais fácil ter um negócio próprio, o que pode ser feito em todas as modalidades que você conferiu acima — seja como trabalho principal, seja como complemento de renda. Agora é com você: verifique o que tem mais a ver com as suas habilidades e desejos e mãos à obra!

Por falar nisso, ficamos curiosos: qual das 10 ideias de negócios citadas acima mais atraiu você? Por quê? Deixe o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!