A música é uma expressão artística que pode fazer parte de muitos momentos da nossa vida: uma festa, um namoro, um término, a infância dos filhos, as idas ao trabalho, e por aí vai. Ela tem um poder impressionante de influenciar as nossas emoções, potencializando-as, aflorando-as, apaziguando-as, entre outros.

Até mesmo a nossa performance esportiva pode ser positivamente impactada pela música, desde que saibamos como escolher e aproveitar esse recurso fantástico. Você já parou para pensar sobre como a música pode beneficiar o seu desempenho na academia ou naquela corrida matinal pelo bairro? É o que você vai conferir no artigo a seguir. Continue a leitura e saiba mais!

Os impactos da música sobre o desempenho nas atividades físicas

Querida pessoa, você já percebeu que a música pode nos ajudar a realizar diferentes atividades no dia a dia? Muita gente recorre ao rádio do carro, por exemplo, para tornar o tempo no trânsito mais suportável. Há até mesmo quem use fones de ouvido para trabalhar.

Também é comum que as pessoas ouçam música enquanto malham na academia ou enquanto correm na rua. Os fones de ouvido fazem a diferença, mas também há algumas academias que deixam a música tocando para todos no espaço destinado às atividades físicas.

Se você já se exercitou ouvindo música, talvez já tenha uma noção sobre como esse elemento faz a diferença, de maneira positiva, sobre o seu desempenho. Se esse ainda não é o seu caso, confira os principais benefícios que essa prática proporciona na hora das atividades físicas.

1. Aumento da motivação

Uma batida rápida e uma letra motivacional: essa é a “receita” para que você fique mais motivado para exercitar-se. Correr ao som de “Eye of the tiger”, por exemplo, pode fazer com que você se sinta o próprio Sylvester Stallone no filme Rocky. Brincadeiras à parte, as canções desse tipo de fato podem inspirá-lo a se exercitar, pois motivam e aumentam a determinação. É como se a música pudesse nos “empurrar” rumo ao alcance dos nossos objetivos.

2. Ritmo e sincronização

PSC Renascimento

Quem pratica atividades físicas sabe que manter o ritmo de um exercício é importante para não “perder o embalo”, mas isso pode ser difícil quando o cansaço bate. Nesse sentido, a presença de uma música pode ajudar a manter o ritmo, pois as batidas podem sincronizar com as passadas de uma corrida ou até com as braçadas da natação, por exemplo. Quando conseguimos conciliar esses movimentos, fica mais fácil executá-los e até mesmo aumentar a eficiência do exercício.

3. Redução da percepção de esforço

Se você já treinou ao som de uma música bacana, talvez já tenha chegado ao fim da atividade com a sensação de que o tempo passou mais depressa ou de que o cansaço foi menor. Essa impressão não é ilusória. Alguns estudos sugerem que a música de fato desperta essa sensação de menor esforço, permitindo que as pessoas treinem por mais tempo ou com mais intensidade.

4. Distração do cansaço

Ao mesmo tempo em que reduz a percepção do esforço, a música também nos distrai do cansaço. Enquanto estamos curtindo a música, prestando atenção na batida e até refletindo sobre a letra, deixamos de perceber o cansaço que está tomando o corpo. Aliás, quem se concentra na música pode até sentir menos dores e desconfortos, como uma distração muito eficaz. Isso também nos torna mais resistentes durante o treino.

5. Regulação da emoção

Muitas vezes, as pessoas se sentem desanimadas para praticar um exercício físico, especialmente diante de algumas situações, como uma segunda-feira fria e chuvosa. Nesse caso, a música pode agir como um auxílio para superar essas emoções negativas, como o estresse, a tristeza, o desânimo e a preguiça. Com um humor mais positivo e com mais bem-estar, a música torna as pessoas mais propensas à prática da atividade física.

6. Aumento do foco

Para algumas pessoas, manter a concentração nas atividades físicas é muito difícil. Sempre há algum tipo de distração, como as preocupações do dia a dia ou a própria dor do movimento. Nesse caso, ouvir música nos ajuda a manter o foco. Isso é particularmente útil naqueles exercícios que demandam mais precisão nos movimentos, como levantamento de peso e ioga.

7. Aceleração do ritmo cardíaco

Alguns estudos científicos têm mostrado que as músicas de batidas mais aceleradas podem aumentar o ritmo dos batimentos cardíacos e da respiração das pessoas. Isso pode ser benéfico para a execução de exercícios de alta intensidade. No entanto, ressaltamos que é fundamental que a música não leve alguém a ultrapassar os seus limites seguros. Dessa forma, conheça a si mesmo e sempre conte com supervisão profissional ao exercitar-se, ok?

8. Criação de rotinas e hábitos

Aqui no blog, já citamos algumas vezes que “um hábito chama o outro”, ou seja, que, quando definimos determinadas rotinas e as associamos, fica mais fácil colocá-las em prática e transformá-las em hábitos. A esse respeito, as pessoas podem associar determinadas músicas a exercícios específicos, ajudando a criar rotinas e hábitos regulares de treinamento. Assim, a música age como um sinal de que é hora de se exercitar.

Como você pode notar, a presença das músicas no dia a dia, inclusive na academia, pode facilitar e motivar a prática de exercícios físicos, que são tão importantes na manutenção da saúde física e mental. 

No entanto, vale ressaltar que os efeitos da música durante o exercício podem variar de pessoa para pessoa. O gosto musical, a preferência por determinados gêneros e a intensidade do exercício desempenham um papel importante na forma como a música afeta o desempenho.

Assim, experimentar diferentes tipos de música durante o exercício e encontrar o que funciona melhor para você é uma abordagem recomendada. Além disso, usar fones de ouvido ou sistemas de som adequados pode ajudar a maximizar os benefícios da música durante o treinamento.

E você, ser de luz, se exercita ao som de música? Quais são os seus ritmos preferidos nesse momento? Como isso beneficia o seu desempenho? Deixe o seu comentário no espaço a seguir, explicando a sua relação com a música. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!