Ter autonomia no trabalho é muito importante para o crescimento dos profissionais. Isso se deve ao fato de que quando o colaborador recebe do seu superior novas demandas e responsabilidades, ele progressivamente também vai ganhando maior autoconfiança para realizá-las.

Ao ter oportunidades de mostrar as suas habilidades e competências, o profissional tem a chance de provar que está preparado e maduro o suficiente para assumir novas responsabilidades. Se ele corresponde à altura a essas expectativas, ganha reconhecimento da empresa e maior autonomia para fazer as suas atividades, sem a necessidade de supervisão o tempo todo.

Entretanto, os líderes devem estar atentos aos comportamentos dos seus liderados, uma vez que algumas pessoas, mesmo tendo as competências técnicas necessárias à função, ainda não apresentam as aptidões comportamentais que lhes permitam administrar essa independência de maneira justa, ou seja, sem prejudicar ou ofender os colegas.

Neste artigo, vamos compreender melhor como podemos desenvolver a autonomia no ambiente de trabalho de forma estratégica e organizada, de modo a obter os melhores resultados possíveis. Continue a leitura e confira!

Como desenvolver a autonomia no ambiente de trabalho?

Para tornar-se um profissional mais autônomo e proativo, confira as dicas que separamos a seguir!

1. Desenvolva competências comportamentais

Para alcançar autonomia no trabalho, o colaborador deve ter características que favoreçam a sua evolução. Fatores como: proatividade, engajamento, responsabilidade, criatividade, facilidade do relacionamento e na comunicação interpessoal, respeito às diferenças e capacidade de trabalho em equipe são alguns dos elementos que ajudam a conquistar o seu espaço. Essas questões vão além dos conhecimentos técnicos e colocam o profissional em um lugar de destaque.

2. Verifique quais são as qualidades profissionais mais prezadas na sua empresa

Outras qualidades profissionais que aumentam as chances de o funcionário ter mais autonomia são o respeito aos prazos de entrega das demandas e à hierarquia da empresa, além do seu comprometimento com os resultados. Sem essas competências, dificilmente o profissional conseguirá ter a autonomia que deseja.

PSC

Nesse sentido, é necessário “ler” a cultura da organização, identificando quais são os valores mais prezados dentro dela. Um colaborador adequado a essa cultura terá mais oportunidades de agir com autonomia.

3. Invista em capacitação

Buscar evolução contínua também contribui para construir uma boa imagem profissional. Por isso, invista em cursos de aprimoramento e capacitação, não se esquecendo também do seu processo de autoconhecimento, com o auxílio do coaching. Quanto mais preparado um profissional estiver, melhores serão os resultados que ele poderá alcançar dentro da empresa. Além disso, essa preparação também gera um efeito psicológico muito positivo, que é o aumento da autoconfiança.

4. Desenvolva o seu autoconhecimento

Quanto mais o colaborador conhece os seus pontos fortes e de melhoria e quanto mais ele aprimora os seus conhecimentos, mais condições ele tem de exercer o seu trabalho de maneira eficaz e com maestria. Profissionais preparados têm essa vantagem em relação aos demais e, quando o seu crescimento está associado a um bom desenvolvimento comportamental, as suas chances de sucesso se potencializam ainda mais. O coaching é fundamental nessa evolução pessoal e profissional!

5. Fortaleça o seu relacionamento com os colegas e superiores

Para conquistar autonomia, é preciso saber se relacionar com colegas e superiores e alcançar um nível de maturidade que permita ao profissional usar esse poder em benefício da realização de um bom trabalho e do seu próprio crescimento.

Do contrário, sem essa visão sistêmica, um colaborador despreparado para receber autonomia no trabalho corre o risco de se tornar arrogante e centralizador. Por isso, fique atento e mostre maturidade, comprometimento e respeito. Busque usar a sua autonomia a favor de todos, e não só em benefício próprio.

6. Solicite feedbacks

Os feedbacks concedidos pelo seu gestor são um bom indício para verificar o seu progresso profissional. Eles permitem que você fique mais motivado pelo reconhecimento dos seus resultados positivos e também que identifique os pontos a serem melhorados. Dessa forma, o profissional conseguirá identificar os momentos em que realmente poderá solicitar oportunidades de maior responsabilidade, demonstrando proatividade e autonomia. Contudo, é preciso ter paciência para esperar.

7. Solicite oportunidades de maior responsabilidade

Por fim, depois de ter colocado todas as dicas acima em prática, você provavelmente vai se sentir mais seguro e autoconfiante. Nesses momentos, converse com os seus superiores para verificar de que maneira você pode agir com mais autonomia. Se eles perceberem que você está seguro a esse ponto, poderão conceder a você, por exemplo, a liderança de alguns projetos ou ações específicas. Apenas não dê um passo maior do que a perna, assumindo apenas atividades realmente compatíveis com a sua experiência.

Concluindo, a autonomia no trabalho é uma conquista. Nesse caso, o profissional pode realizar determinadas atividades sem tanta supervisão dos superiores, que já confiam na capacidade proativa daquele funcionário. Por isso, fique atento às dicas acima. Lembre-se de que o segredo da autonomia é a conquista da confiança dos seus superiores, o que se faz com boas habilidades de relacionamento, mas, acima de tudo, com a demonstração de um trabalho bem executado, dia após dia na empresa.

E você, querida pessoa, como avalia o seu grau de autonomia no seu ambiente de trabalho? De que formas você pode aumentar a sua independência e a sua proatividade na empresa? Contribua deixando o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!