Quando falamos em comportamento emocional no trabalho, é natural associarmos isso à qualidade do ambiente e também ao tipo de relacionamento que construímos com os nossos colegas e líderes. Quando a nossa relação interpessoal é positiva, esse é um dos fatores que mais contribuem para os nossos bons resultados. Entretanto, quando surgem dificuldades nesse sentido, a produtividade, a motivação e o foco podem ser altamente prejudicados.

Neste artigo, vamos entender melhor como se dá essa dinâmica e como podemos desenvolver um relacionamento mais positivo com os nossos colegas. Continue a leitura e saiba mais!

Os malefícios de um relacionamento ruim com os colegas

Somos o reflexo do que pensamos e mais ainda do que sentimos. Por isso, quando temos problemas com um colega, mesmo sem externalizar verbalmente a nossa insatisfação; por meio dos nossos comportamentos, reações, postura corporal e expressões faciais; dá para perceber facilmente que algo ou alguém está nos incomodando.

O pior é que, enquanto não resolvemos efetivamente essa questão, o transtorno continua a nos atormentar. Isso, por mais profissionais que sejamos, de um jeito ou de outro, acaba prejudicando o nosso humor, dificultando o trabalho em equipe, diminuindo a disposição, reduzindo a satisfação com o trabalho e comprometendo os nossos resultados.

Comportamento emocional x inteligência emocional

Se, por exemplo, um colega fez algo que o desagradou muito, tanto física como emocionalmente, esses sentimentos vão acabar se manifestando. Aqui entra uma questão importante e que diz respeito à sua maturidade emocional, ou seja, à sua capacidade de lidar com os seus sentimentos e administrá-los.

Na prática, chamamos isso de inteligência emocional, que é a habilidade de identificar os próprios sentimentos e saber lidar de forma eficaz com eles. Também é isso o que, no dia a dia de trabalho, evita que um profissional exploda com os seus colegas de trabalho e aja de modo intempestivo a cada vez que tiver um problema.

Autoconhecimento profissional

Portanto, é preciso investir no seu autoconhecimento profissional e conhecer na essência qual é o seu comportamento emocional em determinadas situações. Essa é também a melhor maneira para evitar que as suas emoções acabem se tornando verdadeiras armas contra você e prejudiquem o seu sucesso na carreira.

PSC

Ter essa consciência se tornou tão importante que, hoje, a inteligência emocional é uma das competências comportamentais mais estudadas e valorizadas pelas organizações.  Isso acontece porque nenhuma empresa deseja ter colaboradores descontrolados, que não sabem lidar com as suas emoções, que são agressivos ou explosivos e que agem de má fé porque não conseguem lidar com a pressão e com a competição profissional com os colegas.

5 pilares de um bom relacionamento interpessoal no trabalho

Se você deseja desenvolver um relacionamento positivo com os seus colegas de trabalho, confira, na sequência, os 5 elementos fundamentais da boa convivência. Eles se aplicam a todos os contextos da vida, o que inclui a vida dentro das organizações!

1. Respeito

Respeitar o outro é permitir que ele seja como é, sem julgá-lo pelas suas diferenças em relação a nós. É sempre dirigir-se a ele de forma educada, utilizando as palavras mágicas que aprendemos desde a infância: “bom dia”, “boa tarde”, “com licença”, “por favor” e “muito obrigado”. É não invadir o espaço do outro e não permitir que os outros façam isso conosco. Mesmo que você discorde das ideias do seu colega, há meios civilizados de expressar essa divergência, sem ofensas e humilhações.

2. Empatia

A empatia é o processo em que uma pessoa coloca-se mentalmente no lugar do outro. Isso faz com que ela imagine como estaria se sentindo ou agindo se estivesse naquela posição. Esse exercício nem sempre é fácil, mas nos leva a agir em direção ao outro da mesma maneira que gostaríamos que ele agisse em relação a nós. A consequência da empatia é uma postura mais compreensiva e solidária, em que combatemos os nossos impulsos egoístas e tentamos encontrar o bem comum a todos.

3. Responsabilidade

Agir com responsabilidade significa cumprir com as suas promessas e obrigações. Especialmente na vida corporativa, devemos considerar que aquilo que um funcionário faz impacta diretamente as atividades dos demais, pois todos estão, de alguma forma, interligados. Portanto, agir com responsabilidade é cumprir as suas funções da melhor maneira, respeitando prazos e sem repassar aos outros obrigações que são suas. Quem deixa de fazer o que deve sobrecarrega o outro, e é aí que o conflito surge.

4. Altruísmo

O altruísmo é o ato de pensar no outro, ou seja, é o oposto do egoísmo, que consiste em pensar apenas nos próprios interesses. Ser altruísta é ajudar os colegas em dificuldade, ser solícito com os clientes, perguntar ao chefe se há algo que mais que você possa fazer ou simplesmente colocar os pilares acima em prática. Tudo aquilo que você faz colocando os objetivos coletivos à frente dos interesses individuais é altruísmo. Por isso, ele ajuda a construir um clima organizacional mais harmônico.

5. Clareza de comunicação

Por fim, nunca é demais reforçar que boa parte dos problemas de relacionamento, tanto na vida pessoal como na vida profissional, surge por uma comunicação falha. Dessa forma, pense bem antes de falar ou escrever. Evite comunicar-se nos momentos em que as emoções estiverem muito intensas, pois isso pode gerar consequências negativas. Além disso, faça uso da escuta ativa, ou seja, do ato de ouvir o outro para efetivamente compreendê-lo, e não apenas para dar uma resposta.

Portanto, se você deseja crescer na carreira, cuide do seu comportamento emocional, procure desenvolver a sua inteligência nesse sentido e resolva de forma madura as suas diferenças com os demais. Se, ainda que tente, a relação com o seu colega se mantiver difícil, faça a sua parte e mantenha sempre uma postura profissional que favoreça uma convivência positiva e amistosa. Casos mais graves podem ser comunicados ao gestor e ao departamento de recursos humanos.

Fique atento a estes insights e busque desenvolver a sua inteligência emocional dentro e fora do seu trabalho o mais rápido possível. Para isso, uma boa dica é investir em coaching!

E você, querida pessoa, como supera os problemas de relacionamento com os colegas de trabalho? Deixe o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!