Querida pessoa, você já ouviu alguém dizer que você é imaturo? Ou já disse que alguém é imaturo? E quanto às pessoas que considera maduras, o que elas têm em comum? Em geral, as pessoas falam sobre maturidade quando enaltecem determinadas características de um indivíduo, como responsabilidade, comprometimento e autonomia.

Entretanto, o conceito de maturidade vai muito além dessas características. Na verdade, há uma série de comportamentos que indicam que alguém é verdadeiramente maduro. Você saberia dizer quais comportamentos são esses? Afinal, o que é a maturidade e qual é a sua importância? As respostas para todas essas perguntas você conferirá no artigo a seguir. Siga em frente e tenha uma ótima leitura!

Maturidade: o que é e qual a sua importância?

O termo maturidade pode ser definido como a fase da vida alcançada pelos seres adultos, geralmente depois que ocorreu toda a sua formação física e também um desenvolvimento mental e psicológico. Entre os seres humanos, a maturidade é um sinônimo da idade adulta.

Entretanto, podemos dizer até mesmo que uma organização ou um produto atingiu a maturidade. Nesses casos, as fases experimentais já ficaram para trás, e a empresa está sólida e estável no seu mercado de atuação.

O termo maturidade envolve uma série de atitudes que revelam uma evolução em relação aos estágios anteriores. Por isso, ser maduro envolve ser responsável, disciplinado, altruísta, inteligente e capaz de lidar com as próprias frustrações. Pessoas maduras, portanto, são mais fáceis de lidar. Essa diplomacia desenvolvida abre muitas portas: em família, entre amigos, nos relacionamentos e no ambiente de trabalho.

Como desenvolver a maturidade?

O desenvolvimento da maturidade é um processo que dura muito tempo. Não se dá do dia para a noite. Na sequência, você vai conferir alguns comportamentos que indicam a maturidade de uma pessoa.

Cumpra as suas obrigações

PSC Renascimento

Em primeiro lugar, entenda que amadurecer significa assumir obrigações e dar conta delas. Você tem contas a pagar, impostos a declarar, filhos para criar, demandas de trabalho para entregar, além dos compromissos que você assume com os seus amigos e com os seus familiares.

Se não der conta de alguma dessas obrigações, é importante que você peça ajuda ou que comunique com antecedência as pessoas que serão afetadas pela sua conduta. Sim, amadurecer é compreender que aquilo que fazemos tem consequências para nós e para os outros, o que demanda ainda mais cuidado e atenção.

Lute pelos seus objetivos, mas saiba que os outros fazem o mesmo

Amadurecer é também entender que quem está no controle da sua vida é você. Até certa idade, os pais e responsáveis tomam decisões por nós. No entanto, na vida adulta, nós mesmos decidimos o que faremos em cada área da vida. Isso demanda muita inteligência, planejamento estratégico e capacidade de definir objetivos e fazer escolhas.

Ao lutar pelos seus objetivos, porém, entenda que há bilhões de pessoas em todo o mundo fazendo a mesma coisa. Isso fatalmente indica que haverá, em alguns momentos, conflitos de interesses entre você e algumas pessoas ao seu redor. Nessas ocasiões, evite o confronto e faça uso da diplomacia para defender o que você almeja.

Defenda as suas ideias sem ofender o outro

Na infância e na adolescência, costumamos acreditar que já sabemos de tudo e que o outro sempre está errado. Isso nos leva a uma postura de intransigência, teimosia e até mesmo de agressividade em defender as nossas ideias.

Ser maduro, porém, não permite esse tipo de reação. Em uma reunião de trabalho, por exemplo, é natural que as pessoas discordem entre si. Nesses momentos, é preciso dar espaço para que todos exponham os seus argumentos até que o grupo decida a melhor solução. Ser maduro é entender que nem sempre a sua vontade será feita, sabendo a hora de ceder e de reconhecer que o outro teve uma ideia melhor, e que está tudo bem.

Responsabilize-se pelas consequências dos seus atos

Os seus atos e decisões terão consequências. Por mais que alguns deles tenham interferências externas, a maior parte depende daquilo que você escolhe fazer. Com quem você se relaciona? Onde você trabalha? Em que investe o seu dinheiro? O que faz no tempo livre? Vai mesmo dirigir sem a carteira de habilitação? Tudo o que você faz é uma escolha.

Em cada uma dessas escolhas, há desdobramentos, que podem ser bons e que podem ser ruins. O importante é que você, enquanto pessoa madura, assuma a responsabilidade sobre essas consequências. Se forem boas, aproveite-as. Se forem negativas, aprenda com os próprios erros para fazer melhor da próxima vez.

Lide com as frustrações

A frustração é a reação emocional que surge quando percebemos que as nossas vontades não serão feitas ou que as coisas não ocorrerão como havíamos planejado. É o não alcance dos nossos objetivos.

Na vida adulta, precisamos entender que isso vai acontecer. Por isso, é fundamental que eduquemos as nossas crianças, desde cedo, a lidar com a frustração e compreender que, em alguns momentos, as coisas não serão como nós gostaríamos. Sem desenvolver essa habilidade, as pessoas se tornam adultos frustrados, com instabilidade emocional e um comportamento de “criança mimada”, o que gera muitos problemas de relacionamento com as outras pessoas. Seja resiliente e crie um plano B.
Aprenda e evolua em todas as circunstâncias

Por fim, um dos maiores traços de maturidade de uma pessoa é a compreensão de que a vida é uma sucessão de altos e baixos, ou seja, de momentos bons e de momentos difíceis. Mesmo que acreditemos que a nossa vida é mais difícil do que a de todo mundo, isso não é verdade. Todos os outros indivíduos também têm os seus problemas, mesmo que nós não saibamos.

Por isso, em meio a esses altos e baixos, extraia o que a vida lhe oferecer de melhor. Nas alegrias e acertos, celebre e agradeça. Nas dificuldades e nos erros, reflita e aprenda para fazer melhor na próxima tentativa. De um jeito ou de outro, procure evoluir. É assim, ao obter o que há de melhor em cada situação, que fazemos as pazes com a vida e vivemos com mais serenidade.

E você, ser de luz, se considera uma pessoa madura? O que é maturidade para você? O que falta para você alcançá-la ou aperfeiçoá-la na sua vida? Contribua deixando o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!