Liderança inclusiva, inclusão e diversidade são muito mais do que palavras bonitas. Estudos têm indicado que as empresas que investem em um quadro de colaboradores cada vez mais diversificado têm obtido melhores resultados, e isso depende também da postura dos seus líderes.

Neste artigo, você vai entender exatamente qual é o conceito de liderança inclusiva, quais são as características desse tipo de liderança e como ela pode ser desenvolvida dentro das organizações. Para saber mais sobre o assunto, é só dar continuidade à leitura a seguir!

Liderança inclusiva: o que é e qual é a sua importância?

A liderança inclusiva é aquela que respeita e estimula a diversidade de pessoas dentro de uma organização. Essa diversidade leva em consideração o fato de que os profissionais de uma empresa apresentam diferentes personalidades, culturas, crenças, formações acadêmicas, conhecimentos, competências, valores e habilidades.

A diversidade de indivíduos cria grupos heterogêneos, em que a possibilidade de nascerem e crescerem ideias criativas é muito maior do que nas equipes em que todos seguem mais ou menos a mesma linha. Essa criatividade ajuda as empresas a darem respostas mais precisas e ágeis frente ao dinamismo dos mercados atuais, o que contribui diretamente com o seu desenvolvimento.

Quais são as características dessa liderança?

A empresa Deloitte conduziu uma pesquisa que apontou algumas características bastante expressivas na identificação de uma liderança verdadeiramente exclusiva. Confira!

  • Atenção aos mercados emergentes nos próximos anos;
  • Atenção aos novos hábitos de consumo e à diversidade de consumidores;
  • Inovação e incentivo à diversidade de ideias;
  • Diversidade de talentos;
  • Tomada da diversidade e da inclusão como valores fundamentais das empresas;
  • Combate a práticas de homogeneização do ambiente de trabalho;
  • Combate a vieses inconscientes, preconceitos, estereótipos e pensamentos tendenciosos;
  • Inteligência emocional para incentivar a abertura ao que é novo, sem medo de mudanças e questionamentos;
  • Inteligência cultural, isto é, a capacidade de conhecer diferentes culturas de forma respeitosa, favorecendo a interação e grandes aprendizados;
  • Incentivo à democracia e à voz dos liderados sobre os projetos das empresas, gerando discussões construtivas e colaborativas.

Como desenvolver a liderança inclusiva nas empresas?

Confira 7 dicas para desenvolver a liderança inclusiva nas empresas.

1. Identifique os pontos de melhoria

PSC Renascimento

Em primeiro lugar, é importante conduzir pesquisas internas para diagnosticar o estado atual da organização, no que diz respeito à inclusão e à diversidade. Como as lideranças se posicionam a esse respeito? Como o colaborador se enxerga naquele contexto? Ele tem voz ativa? Há equipes diversificadas na empresa? Ou elas são homogêneas (com a maioria dos colaboradores sendo sempre muito parecidos entre si)? É interessante responder a essas questões para identificar pontos de melhoria.

2. Alinhe a organização com todas as lideranças

A diversidade e a inclusão devem ser valores de toda a organização, de modo que todas as lideranças da empresa devem estar cientes disso. Por isso, reúna-se com os líderes da empresa e apresente a eles a importância de uma liderança inclusiva, citando todos os benefícios desse fator para a empresa e para a sociedade como um todo. Mostre que não se trata apenas de uma ideia, mas de um projeto com ações práticas, que devem ser implementadas, passo a passo, nos processo da empresa.

3. Promova processos seletivos focados na diversidade

Em termos de inclusão e diversidade, não é interessante que as vagas procurem sempre pelos mesmos perfis: mesma formação acadêmica, mesmo tempo de mercado, mesmas experiências prévias etc. Além disso, verifique como está, no seu quadro de funcionários, a proporção dos colaboradores em toda a sua diversidade: de gênero, de faixa etária, de formações, de etnia, de orientação sexual, de pessoas com deficiência, e por aí vai. Esse é o ponto de partida para a inclusão e a diversidade.

4. Desenvolva líderes inclusivos

É importante que a própria formação dos líderes da empresa inclua a importância e as estratégias que auxiliam na promoção da diversidade e da inclusão dentro das empresas. Isso deve ser feito por meio de palestras, materiais de apoio, cursos e treinamentos, além da própria troca de experiências e percepções. Tudo isso é muito importante para que os líderes fortaleçam as noções de diversidade e aprendam uns com os outros a promover esse valor no dia a dia das suas respectivas equipes.

5. Estimule o autoconhecimento

É importante que a empresa estimule os seus líderes e os seus colaboradores em geral ao autoconhecimento. Analisar as próprias crenças e comportamentos é importante para que possamos identificar os nossos próprios preconceitos e vieses, o que, muitas vezes, é o que prejudica o desenvolvimento da diversidade e da inclusão nas organizações. Por isso, estimule todos ao autoconhecimento, pois, só assim, a cultura organizacional proposta ganhará força.

6. Faça da escuta ativa um hábito

Ser um líder que inclui passa obrigatoriamente por desenvolver uma escuta ativa. Assim, cabe aos líderes estarem sempre acessíveis e abertos àquilo que os seus liderados têm a dizer, de forma democrática. Incluí-los nos processos de tomada de decisão é favorecer a inclusão, evitando que haja uma gestão arbitrária e autocrática. Além disso, os próprios colaboradores também devem aprender a ouvirem-se uns aos outros e a aprenderem com os conhecimentos dos colegas, trocando feedbacks.

7. Invista em programas de inclusão

Programas de inclusão são iniciativas de algumas empresas para facilitar o acesso de determinados grupos sociais ao mercado de trabalho — como as mulheres, as pessoas negras etc. Esses programas favorecem a diversidade, sobretudo junto a esses grupos que têm sido, há muito tempo, prejudicados na vida profissional. Trata-se de uma ruptura no status quo, favorecendo a diversidade, a inclusão, a ética e a justiça social — melhorando a empregabilidade das pessoas.

As 7 dicas acima são meios de construir lideranças inclusivas e de promover a diversidade dentro das organizações. Coloque-as em prática e faça a sua parte na promoção de uma sociedade mais justa, ao menos no que se refere às oportunidades profissionais!

E você, querida pessoa, como avalia o seu ambiente de trabalho no que diz respeito à liderança inclusiva e à diversidade? Deixe o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!