É muito importante adotar métricas que permitam que uma empresa avalie o seu desempenho e o seu crescimento. Contudo, a adoção de apenas métricas internas pode não dar um panorama completo. Por isso, há alguns indicadores, como o market share, que permite que a empresa compare a sua performance com a das demais empresas do segmento.

Essa métrica, de cálculo relativamente simples, permite que a empresa entenda o seu tamanho no mercado e o tamanho dos concorrentes, de modo a traçar ações mais estratégicas. Para isso, basta comparar os dados da empresa com os dados do segmento de mercado em que ela atua.

Neste artigo, vamos compreender melhor o que é o market share, qual é a sua importância e quais são os passos para que esse indicador seja calculado. Para conferir, é só dar continuidade à leitura a seguir!

O que é market share e qual é a importância desse indicador?

O market share é um indicador de desempenho adotado pelas empresas, consistindo na porcentagem de vendas/receita da organização em um período, em relação ao total de vendas/receita do segmento de mercado em que ela atua nesse mesmo período. Por exemplo, se uma empresa faturou 50 mil reais em vendas em um mês, e o total de receita do segmento no mesmo período foi de 100 mil reais, pode-se dizer que o market share dessa empresa foi de 50%.

Por esse motivo, é comum que o termo market share seja traduzido como “participação no mercado”. Segundo os analistas, esse indicador é importante para que as empresas consigam comparar o seu tamanho e a sua importância com o tamanho e a importância dos seus concorrentes.

Se uma empresa perde bruscamente market share, por exemplo, pode ser que a concorrência tenha lançado produtos inovadores. Se o faturamento da empresa sobe, mas o seu market share se mantém, é sinal de que o segmento como um todo está crescendo. Já se o market share da empresa cresce, é sinal de que ela está vencendo a concorrência.

Dessa forma, essa métrica é um indicativo potencial de competitividade e lucratividade. Todavia, é fundamental ficar atento à legislação, que determina claramente que uma empresa não pode adquirir outra com base no market share, o que poderia configurar a criação de uma competição desleal.

Como o market share deve ser calculado?

PSC

O cálculo do market share é bastante simples, mas precisa seguir alguns passos para que a metodologia seja precisa e de fato ofereça dados confiáveis para os próximos passos estratégicos das organizações. Na sequência, confira as 5 etapas necessárias para chegar a esse indicador.

1. Faça um recorte geográfico

Algumas empresas têm relevância nacional, enquanto outras são expressivas apenas em determinadas regiões, estados ou municípios. Se você é dono de uma padaria que atua apenas em uma cidade, por exemplo, não faz sentido comparar o desempenho dela com o de todas as padarias do país, concorda? Por isso, faça um recorte geográfico, delimitando a área pesquisada. Algumas empresas fazem isso por meio de raios quilométricos a partir do seu ponto comercial.

2. Determine um período específico

Para calcular o market share, é necessário também definir um período específico para ser analisado. Dessa forma, você pode comparar a quantidade de vendas da sua empresa no mês de setembro com a quantidade de vendas das empresas do mesmo segmento nesse mesmo período (dentro da segmentação geográfica feita no passo anterior).

As empresas costumam analisar o market share a cada trimestre, ano ou múltiplos anos. Contudo, se o seu segmento de atuação for muito inovador, é melhor calcular o indicador todo mês, pois a dinâmica do setor (tendência de mudanças) é muito intensa e deve ser acompanhada de perto.

3. Escolha o produto ou serviço a ser analisado

Imagine que você tenha uma empresa de bebidas. Pode ser, por exemplo, que você tenha um desempenho muito positivo no segmento de sucos, mas muito fraco no segmento de refrigerantes. Dessa forma, pode não ser interessante analisar o seu market share totalizando a sua venda de bebidas, mas selecionando determinados produtos (como ao separar os sucos e as bebidas). Assim, você obterá o market share daquele produto/serviço, e não da empresa inteira.

Entretanto, se essa distinção de produtos não for relevante no caso da sua empresa ou do segmento em que você atua, então é possível analisar a totalidade de vendas/receita da empresa no período.

4. Calcule o total de vendas no período

Depois de ter definido o período a ser avaliado e os produtos que serão considerados na definição do indicador, é hora de finalmente calcular o total de vendas realizadas no período. Nesse sentido, você pode utilizar como dados a quantidade de vendas executadas ou o faturamento obtido com elas. Isso depende de qual dessas informações é mais relevante ou adequada ao seu segmento. Em empresas de grande porte, é importante incluir na soma todas as filiais do recorte geográfico selecionado.

5. Verifique o total de vendas do segmento

Após obter os dados de vendas da empresa naquele período, é preciso colher os mesmos dados nas demais empresas da área geográfica selecionada. Isso pode ser obtido por meio das instituições regulatórias de cada setor ou institutos de pesquisa. Por exemplo: ABIT (indústria têxtil e de confecções), Anfavea (setor automotivo), IDC Brasil (telefonia) etc. No caso das empresas de pequeno e médio porte, vale a pena solicitar dados nos representantes dos seus municípios, como as juntas comerciais.

6. Calcule o percentual da sua empresa naquele mercado

Por fim, é hora de comparar os dados da sua empresa com os dados do mercado analisado no período e identificar a participação de mercado da sua organização em um valor percentual.

Por exemplo: se a sua fábrica de roupas obteve uma receita de 20 milhões de reais no último ano, e a indústria têxtil da mesma área teve uma receita de 200 milhões de reais no mesmo ano, uma simples regra de três nos leva ao encontro do valor percentual de 10% de market share da sua empresa no ramo.

O market share, portanto, é um indicador empresarial que permite a avaliação do crescimento da empresa dentro do seu segmento de atuação, verificando o seu potencial de competitividade e lucratividade. Contudo, se a sua empresa for muito nova e sem uma base histórica de dados, pode não ser uma boa ideia ter o market share como a única ou principal métrica de desempenho.

E você, querida pessoa, já utilizou o market share em alguma análise organizacional? O que pensa sobre esse indicador de desempenho? Contribua deixando o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!