Ser proativo significa agir sem ficar esperando que uma ordem chegue de um superior. Isso não significa atravessar a hierarquia da empresa, mas, ao identificar a oportunidade, agir para alcançar melhores resultados ou até mesmo para evitar a ocorrência de problemas.

Por isso, a proatividade tem aparecido em praticamente todos os anúncios de vagas de emprego, independentemente do cargo a que se referem. Dessa forma, é importante desenvolver essa competência para destacar-se no mercado de trabalho. Mas como fazer isso? É o que você vai conferir no artigo a seguir. Boa leitura!

O que é a proatividade?

A proatividade consiste em antecipar-se aos problemas, criar soluções e buscar resolvê-los antes que impactem negativamente o seu ambiente de trabalho. Essa é também uma das competências mais admiráveis em um profissional e, por isso, uma das mais desejadas pelas organizações. Mas você sabe como se tornar um funcionário proativo?

É certo que muitos profissionais apresentam naturalmente esse perfil. Isso se torna perceptível quando passamos a observar a sua conduta, a relação com o ambiente à sua volta e com as pessoas e, especialmente, a disponibilidade em contribuir para atender, responder, melhorar ou mudar algum aspecto com essa exigência.

Para aqueles colaboradores com formas de atuação diferentes, que não se sentem confortáveis ou que ainda não assimilaram aimportância de serem proativos e ajudarem colegas e a empresa, fica o alerta: procure desenvolver a sua proatividade o quanto antes!

7 dicas para ser mais proativo

Se você se sente intimidado em oferecer o seu auxilio, ou mesmo inseguro para agir para resolver ou amenizar um problema eminente, veja as dicas que separamos para desenvolver essa competência e tornar ainda mais eficazes as suas ações.

1. Desenvolva a visão sistêmica

Quando você consegue visualizar a empresa e as suas demandas como um todo, consegue também avaliar as consequências de um possível problema e buscar resolvê-lo antes que prejudique os resultados. Os colaboradores que desenvolvem essa visão acerca do local em que trabalham são mais capazes de analisar dados e prever problemas, agindo antecipadamente para resolvê-los — ou ao menos emitindo um alerta para quem possa efetivamente fazer algo a respeito.

2. Tenha Iniciativa

PSC

Não é porque não é sua função que você vai deixar de ajudar um colega que está com uma tarefa complexa e urgente ou deixar de oferecer os seus conhecimentos e colaboração a uma pessoa que esteja com dificuldades. Um profissional de finanças, por exemplo, pode ajudar um colega do marketing que não tenha tanta experiência com o Excel. Assim, a proatividade permite que os colaboradores das empresas aprendam uns com os outros. Por isso, tenha iniciativa e mostre-se disponível!

3. Não espere pelos outros

Se você e seus colegas já perceberam determinado problema, não fiquem no “jogo de empurra”, onde todos sabem, mas ninguém faz efetivamente nada. Procure resolvê-lo o quanto antes e, caso o mesmo exija uma atenção mais especial, comunique imediatamente ao seu líder a existência desse problema para que ele possa tomar as devidas providências. Quando as pessoas de uma equipe sempre ficam na expectativa de que o outro vá fazer algo, é provável que ninguém faça alguma coisa.

4. TBC — Tire a Bunda da Cadeira

Tenha atitude e não se omita frente às situações. Por mais que se sinta inseguro em agir, lembre-se de que você também será cobrado se não fizer nada. Portanto, comunique ao seu gestor a situação e coloque-se à disposição para ajudar a resolver a questão. Além disso, tenha um espírito voluntário e prontifique-se a assumir novas atividades. Mostre aos seus líderes e colegas que você está pronto para crescer na profissão e que não tem interesse em permanecer na zona de conforto.

5. Tenha autoconfiança

Acredite na sua capacidade de resolver os problemas, sejam eles de sua alçada, sejam de outras áreas do conhecimento. Acesse os seus saberes, observe o ambiente ao seu redor, trace estratégias e escolha as melhores alternativas. Exercite e confie nos seus julgamentos, especialmente se eles estiverem baseados em dados. Se você ficar sempre esperando o “momento ideal” para agir, ficará sempre procrastinando, isto é, adiando a adoção de uma postura mais proativa.

6. Desenvolva a inteligência emocional

Essa competência comportamental é fundamental para saber agir da maneira certa, no momento certo, sem deixar que impulsos e emoções desproporcionais aos fatos prejudiquem a sua proatividade. Muitas vezes, as pessoas deixam de ser proativas porque sofrem de baixa autoestima, medos excessivos e uma insegurança muito grande. Desenvolver a inteligência emocional é um meio de, gradativamente, corrigir esses aspectos, ganhando mais autoconfiança e, consequentemente, proatividade.

7. Utilize o bom senso

Ser proativo é importante, mas apenas tome cuidado para não invadir o espaço do outro. Aprenda a hora de fazer e o momento de deixar que outros colaboradores também busquem as soluções. Lembre-se de que cada um tem uma forma de resolver as coisas no seu próprio tempo. Respeite isso, observe os seus colegas e aprenda com eles. Tenha em mente que, assim como você, os outros colaboradores da empresa também querem mostrar talentos e habilidades. Mantenha o espírito coletivo!

Como você pode perceber, com algumas medidas simples, é possível ser proativo, de forma mais eficaz e sem invadir o espaço do outro ou causar danos à empresa. Utilize essa competência a seu favor e alcance resultados extraordinários!

E você, ser de luz, se considera uma pessoa proativa no trabalho? Por quê? De que forma você poderia desenvolver ainda mais essa competência no seu dia a dia? Deixe o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!