Quando analisamos uma pessoa de sucesso, a impressão que temos é a de que essa pessoa foi um ser escolhido por Deus para vencer. Podemos até mesmo pensar que ela já nasceu pronta, com uma vocação clara e com um projeto específico a ser seguido para chegar aonde chegou.

Essas impressões, por mais que sejam frequentes, quase nunca são verídicas. Na verdade, o mais comum é que qualquer pessoa ou empresa de sucesso tenha começado de baixo, aos poucos, passando por uma série de dificuldades.

É por esse motivo que, neste artigo, vamos falar sobre a importância de usar o pouco que você tem hoje para crescer, mesmo que gradativamente, rumo ao alcance dos seus objetivos. Continue a leitura e saiba mais sobre o tema!

Nascer pronto pode ser ruim

Diz a narrativa bíblica que Adão foi feito do barro, assumindo diretamente a forma de um homem adulto. Já Jesus Cristo teve a trajetória normal de um ser humano, nascendo pequeno e crescendo ano após ano. Qual dos dois teve mais sucesso? Enquanto Adão foi expulso do Paraíso, Jesus Cristo tornou-se o maior exemplo de virtude para a humanidade.

Isso significa que “nascer pronto” pode ser ruim. Quando começamos pequenos, mas, aos poucos, adquirimos conhecimentos e lapidamos habilidades, conseguimos crescer gradativamente e lidar melhor com a grandeza adquirida. Já quem precisa lidar com essa grandeza sem ter passado por esse processo de crescimento pode não saber o que fazer.

É o que se vê em muitas empresas. A Amazon, hoje extremamente bem-sucedida, começou com a venda de livros online, sendo operacionalizada da própria garagem do seu fundador, Jeff Bezos. Quantas empresas de extremo sucesso não começaram assim, nas garagens dos seus fundadores? 

PSC Renascimento

Em compensação, é comum que empresas que já começaram grandes quebrem em poucos anos. Muito dinheiro nem sempre é suficiente para compensar a experiência que só os anos de crescimento são capazes de gerar.

O mesmo vale para o sucesso das pessoas. Gente que é alçada à fama e ao sucesso rapidamente nem sempre sabe como lidar com tudo isso. Já as pessoas que estudam e sobem a escada do sucesso, degrau após degrau, familiarizam-se com os desafios da vida, desenvolvendo novas capacidades a cada etapa. É isso o que as fortalece e lhes permite ser felizes. Portanto, não queira começar de cima. Isso pode ser ruim!

A medida de Deus é o pouco

Imagine que você esteja ensinando ao seu filho a importância e o valor do dinheiro. Ele tem 10 anos e pede uma mesada. Você daria a ele, pela primeira vez na vida, uma mesada de 1 mil reais, sabendo que ele nunca administrou dinheiro por conta própria? Provavelmente, não, não é mesmo? O ideal seria começar com uma quantia mais baixa.

Assim como um pai consciente, Deus age da mesma forma com os seus filhos. Ele nos concede pouco, de modo que possamos adquirir conhecimento e experiência antes de multiplicar os dons que recebemos. É melhor errar com pouco do que errar com muito, não acha?

Isso vale para tudo na vida: dinheiro, amigos, projetos, estudos, empregos, e por aí vai. Se você não soube administrar um salário de 3 mil reais com eficácia, será que Deus, em sua imensa sabedoria, confiará a você uma remuneração de 6 mil reais? A verdade é que Ele espera que nós cresçamos e que nós provemos que estamos prontos para receber mais.  Por isso, use o pouco que você tem para provar que merece mais.

A parábola dos talentos

Ainda citando a Bíblia, Jesus contou, certa vez, uma história, conhecida como a parábola dos talentos. Na história, um homem rico precisava viajar e, por isso, chamou os seus 3 servos. Ele distribuiu parte do dinheiro que tinha aos servos, de acordo com as suas capacidades. O primeiro recebeu 5 talentos, o segundo recebeu 2 talentos, e o terceiro recebeu 1 talento.

Durante a ausência do patrão, o primeiro servo fez negócios e multiplicou a sua renda, obtendo mais 5 talentos. O mesmo fez o segundo servo, que obteve mais 2 talentos, além dos outros 2 que já tinha. O último servo, porém, infeliz e temeroso com o pouco que recebeu, guardou o seu talento sob a terra.

Ao retornar da viagem, o patrão cobrou satisfações sobre o que cada servo havia feito com os talentos recebidos. Ele ficou muito feliz ao ver que os dois primeiros servos haviam dobrado as suas respectivas riquezas, permitindo que ficassem com elas. Todavia, ao perceber que o terceiro servo não havia feito nada para multiplicar os seus talentos, ficou decepcionado e o mandou embora.

Essa parábola nos mostra que Deus espera que nós saibamos multiplicar os nossos talentos, mesmo que estejamos começando com pouco. Aqui, não estamos falando necessariamente de dinheiro, mas de dons, conhecimentos, saberes, competências e habilidades.

Quem consegue multiplicar e compartilhar os seus dons com o mundo receberá cada vez mais, pois provou a Deus que sabe administrar aquilo que lhe é concedido. Todavia, quem não multiplica e não compartilha os dons concedidos dificilmente será capaz de progredir.

Não espere ser grande para agir. Aja para ser grande

Deus acompanha a nossa evolução, a nossa curva de aprendizado e o nosso merecimento. É assim que as oportunidades surgem e que os caminhos se abrem nas nossas vidas: não como “milagres” que caem do céu, mas como consequências lógicas das provas que damos de que somos capazes de administrar bem o pouco que temos.

Se você não sabe o que fazer com o pouco que tem, por que Deus lhe concederia mais? Se você não sabe liderar 4 funcionários, por que o seu chefe lhe daria o comando de um departamento que tem 40? Percebe a lógica de usar o pouco que você tem?

Precisamos começar de baixo, com paciência e boa vontade. Assim, dê o seu melhor, mesmo que você ainda não esteja no lugar que pretende alcançar. Parece clichê, mas algumas pessoas recebem da vida um limão e o jogam fora, enquanto outras fazem uma limonada, uma caipirinha, um picolé, e por aí vai. 

Não espere ter muito para começar a agir. Quer mais um exemplo? Tem gente que começa a investir dinheiro com 50 reais por mês e consegue lucrar aos poucos, enquanto outros esperam ter 5 mil reais na conta para começar a investir — só que esse “dia perfeito” nunca chega. Pare de esperar. Faça o que estiver ao seu alcance agora!

Para sintetizar esse pensamento, encerramos este artigo com uma frase do tricampeão mundial de fórmula 1, Ayrton Senna:

“Seja você quem for, seja qual for a posição social que você tenha na vida — a mais alta ou a mais baixa —, tenha sempre como meta muita força, muita determinação e sempre faça tudo com muito amor e com muita fé em Deus, que um dia você chega lá. De alguma maneira, você chega lá!”.

E você, ser de luz, tem usado o pouco que você já tem, ou está esperando ter muito para começar a agir? Deixe o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!