Você é daquele tipo de pessoa que faz planos e começa várias atividades, mas encontra uma dificuldade enorme em concluí-las? Saiba que você não está sozinho! Na verdade, existem muitas pessoas que iniciam, mas não terminam as suas tarefas.

Isso pode ocorrer por vários motivos: perda de motivação, dificuldade de lidar com obstáculos, desinteresse, perfeccionismo, preguiça e até mesmo falta de organização. Pensando nisso, separamos neste artigo 7 dicas práticas para que isso pare de ocorrer nas diferentes áreas da sua vida. Para aprender a terminar o que foi começado, continue a leitura a seguir. E não desista no meio do texto, OK?

1. Encontre o seu verdadeiro propósito

Como citamos anteriormente, um dos principais motivos para que as pessoas desistam no meio do caminho é a perda da motivação. Por isso, antes de iniciar qualquer atividade, reflita: por que eu devo fazer isso? Que tipo de vantagem isso vai proporcionar em minha vida?

Você pode, por exemplo, estudar inglês para ser promovido e ter mais qualidade de vida. Pode ir diariamente à academia em busca de uma forma física mais atraente e de um organismo mais saudável. É importante identificar esses propósitos em tudo aquilo que realizamos, pois eles despertam a nossa motivação. É necessário que você se lembre desses propósitos sempre que estiver exausto ou desanimado.

Em contrapartida, quando fazermos uma tarefa simplesmente por obrigação ou por força do hábito, mas sem que identifiquemos reais benefícios em sua realização, aumenta muito a chance de não terminamos essa tarefa.

2. Estabeleça prioridades

O corpo e a mente, por mais incríveis que sejam, não são máquinas. Eles têm um limite de energia e de produtividade que precisa ser respeitado. Além disso, o próprio tempo que temos à nossa disposição também é limitado, afinal de contas, o dia tem as mesmas 24 horas para todo mundo, certo?

PSC Renascimento

Ter essas informações em mente é necessário para que as pessoas aprendam a estabelecer prioridades. Querer fazer várias coisas ao mesmo tempo não é uma decisão inteligente a se tomar. Mudanças radicais em seu estilo de vida demandam muita energia para que o seu corpo e o seu cérebro se adaptem à nova realidade. Portanto, mude uma coisa de cada vez. Assim, você não fica sobrecarregado e não desiste!

Essa ideia de que podemos ter 3 empregos, 4 namoradas e estudar 5 idiomas diferentes ao mesmo tempo é pura balela. Faça as suas escolhas e realize uma atividade de cada vez, OK?

3. Evite a postura perfeccionista

Além de querer fazer várias coisas ao mesmo tempo, há outro “vilão” para não terminarmos aquilo que começamos: o perfeccionismo. Essa característica revela um medo que as pessoas têm de cometer falhas, por menores que sejam. Quase sempre, o perfeccionismo se faz presente em indivíduos que se sentem mais inseguros ou que dão importância excessiva ao que as outras pessoas pensam a seu respeito.

Você prefere ser aprovado numa matéria escolar com a nota 6 ou deixar de fazer a prova porque não está confiante o suficiente para tirar 10? O perfeccionismo nos leva a atrasos e desistências. Por isso, procure planejar as suas atividades. É claro que você deve manter certo padrão de qualidade naquilo que fizer, mas o importante é ser satisfatório, e não perfeito — até porque a perfeição não existe. Permita-se errar e aprender com os erros. É assim que progredimos!

4. Organize a sua rotina

A desorganização e a falta de planejamento certamente são elementos que levam as pessoas à desistência. Imagine, por exemplo, que você deseja estudar inglês para progredir em sua vida profissional.

Antes de começar o curso, você deve questionar-se: você tem o dinheiro necessário para pagar pela totalidade do curso? Você tem tempo em sua agenda para dedicar-se verdadeiramente às aulas? Tem tempo e espaço adequados para realizar as tarefas de casa? Possui cadernos, livros e a tecnologia necessária para estudar com qualidade?

Se a resposta a algum dos questionamentos acima for “não”, isso pode prejudicar o andamento desse estudo, podendo levá-lo à desistência. Assim como no exemplo acima, tudo aquilo que fizermos na vida exige planejamento e organização dos recursos necessários. Não inicie algo sem que você tenha esses recursos para concluir a atividade. Organize-se!

5. Monitore o seu progresso

Entre o ponto atual e o ponto desejado, você deverá subir vários degraus. É importante que você acompanhe constantemente essa caminhada, pois, assim, você perceberá o quando já progrediu e o quanto ainda falta para que o seu objetivo seja alcançado.

Em cada etapa, por simples que seja, orgulhe-se e celebre cada vitória. Elas são resultados do seu comprometimento, do seu esforço e da sua dedicação. Além disso, esse ato de comemorar as pequenas conquistas mostra que você está no caminho certo e fortalece a sua motivação.

Acompanhando constantemente o seu progresso, você manterá o ânimo e se sentirá no controle da situação. Dessa forma, as chances de você desistir no meio do percurso caem drasticamente.

6. Desenvolva a resiliência

É importante celebrar as vitórias, mas, nem por isso, devemos perder o senso de realidade. Sempre que uma pessoa determina um objetivo a ser alcançado, ela fatalmente encontrará obstáculos em seu caminho. É assim para todo mundo.

Muitas vezes, precisamos recalcular a rota, mudar de estratégia e desenvolver novas competências e habilidades para lidar com todas as dificuldades da trajetória. No entanto, é importante que você não enxergue os problemas como entraves definitivos, mas como pequenas “lombadas” em seu caminho, que servirão para fortalecer você e para glorificar ainda mais a conquista das suas metas.

Portanto, seja resiliente, ou seja, entenda que as adversidades não são eternas e que, brevemente, você as superará com a sua inteligência e com a sua coragem. Os altos e baixos fazem parte do processo, e é preciso desenvolver a inteligência emocional para lidar adequadamente com eles.

7. Peça ajuda quando necessário

Por falar em superar adversidades, há momentos em que chegamos à conclusão de que não seremos capazes de superá-las sozinhos. Nesse caso, não há nada de errado em pedir ajuda. A sociedade é feita de pessoas com diferentes conhecimentos e habilidades, justamente para que umas possam auxiliar às outras em seus desafios.

Portanto, não hesite em solicitar o auxílio de quem tiver mais experiência e conhecimento no assunto com o qual você estiver lidando. Conte com amigos, familiares, colegas de trabalho, chefes, professores e profissionais de diferentes áreas — todos eles podem ser grandes mentores em sua jornada.

Apenas lembre-se de ajudar também àqueles que precisarem dos seus talentos e competências. Lembre-se de que o auxílio deve sempre ser uma via de mão dupla. O ato de retribuir pela ajuda que recebemos fortalece os nossos vínculos com as pessoas, o que acelera a conquista dos nossos objetivos!

Que as 7 dicas acima permitam que você possa sempre terminar tudo aquilo que começar. Aja com determinação e com a confiança de que você tem tudo dentro de si para realizar os seus sonhos.

E você, como tem lidado com as suas tarefas? Conclui tudo aquilo que inicia ou desiste no meio do caminho? Qual das dicas acima você considerou a mais relevante em seu caso? Deixe o seu comentário no espaço abaixo. Além disso, lembre-se de compartilhar este artigo com aquele seu amigo que nunca termina o que começa, por meio das suas redes sociais!

Imagem: Por Gorodenkoff