Muita gente sonha em fazer da produção de conteúdo na internet a sua profissão, seja por meio de um site, de um canal de vídeos, de um blog ou das redes sociais. As possibilidades de ganhos são reais e grandes, se um bom trabalho for feito. Contudo, para que isso ocorra, é preciso definir um nicho.

Um nicho é uma área de atuação específica. Existem produtores de conteúdo que falam especificamente de videogames, maquiagem, esportes, nutrição, psicologia, moda, finanças, bem-estar, e por aí vai. Estes são apenas alguns exemplos, mas qualquer pessoa pode e deve encontrar um nicho de atuação. Saiba mais sobre como fazer isso no artigo a seguir!

Por que é importante definir um nicho para a produção de conteúdo?

Ainda há alguém que acredite que é possível falar sobre medicina, astrologia e jardinagem em um mesmo perfil. No entanto, quem quer se comunicar com todo mundo acaba não se comunicando com ninguém. As pessoas gostam de seguir perfis em que há uma proposta de conteúdo definida, de modo que os acessem sempre que quiserem saber mais sobre o assunto.

Quando uma pessoa quer abraçar o mundo e falar um pouco de tudo, porém, ela encontra mais dificuldade em atrair seguidores, já que um fã de esportes, por exemplo, provavelmente não vai se interessar por um perfil que aborda o tema em apenas 10% das suas publicações, não é mesmo?

Por isso, é necessário ter uma área específica e bem-definida para chamar de sua. É claro que, ao longo do tempo, surge aquele questionamento de “será que eu estou no nicho certo?”, o que é bastante comum. A resposta para essa pergunta está no bom e velho autoconhecimento.

5 dicas para encontrar o nicho ideal

Na sequência, você vai conferir algumas sugestões de estratégias que podem ser utilizadas para que você consiga identificar a melhor área de atuação em seu caso. Não há respostas certas ou erradas, mas há o que faz mais sentido para você. Confira!

1. Pense no que você gosta

PSC Renascimento

Um bom ponto de partida para identificar o seu nicho é fazer um levantamento de temas sobre os quais você se interessa. Ninguém merece passar a vida trabalhando com um assunto do qual você simplesmente não gosta. Para produzir conteúdo, a paixão é um ingrediente essencial.

Alguns nichos são considerados mais rentáveis, seja porque atraem mais pessoas, seja porque têm mais status social. No entanto, tomar exclusivamente esses fatores como critérios de escolha é perigoso, pois, se não houver um interesse genuíno no assunto, a atividade será fonte de sofrimento, com grandes chances de você desistir em algum tempo.

2. Identifique como as pessoas próximas enxergam você

Além de elencar os seus interesses, é importante levar em consideração os seus conhecimentos sobre esses temas. Não adianta que você goste de maquiagem, mas não tenha conhecimento ou experiência sobre como fazer e como dar dicas na área.

Sendo assim, reflita sobre as suas aptidões, pensando nas atividades em que você é experiente e que já estudou. Outra dica bacana é perguntar para as pessoas que convivem com você como elas o enxergam. Em outras palavras, você é referência em que? Isso também pode ser um ponto de partida, afinal de contas, tudo o que todo produtor de conteúdo deseja é tornar-se referência na área escolhida.

3. Pesquise a demanda

Com base em suas paixões e em suas aptidões, provavelmente você conseguirá fazer uma lista prévia de possíveis nichos a serem escolhidos. Para elaborar mais a sua análise, é importante pesquisar a demanda da sociedade. Em outras palavras, questione-se: quais dessas possibilidades têm mais apelo junto ao público? Em quais delas há mais pessoas precisando de ajuda e menos gente oferecendo?

Faça um levantamento sobre as dores, desejos e necessidades das pessoas que possam se interessar por cada uma dessas áreas. Assim, você conseguirá identificar em quais desses nichos você tem como apontar soluções para essas pessoas de forma eficaz.

4. Verifique a rentabilidade da sua ideia

A rentabilidade nada mais é do que a verificação da capacidade de você dar conta da atividade escolhida e do retorno que ela é capaz de oferecer a você. Você se lembra das necessidades do público que você levantou no item anterior? Pois bem, agora é hora de avaliar quantas pessoas com essas necessidades você é capaz de ajudar.

Algumas soluções são escaláveis, ou seja, permitem que você ajude uma quantidade alta de pessoas sozinho, sem precisar de mais trabalho ou de mais investimento. No entanto, há negócios que não são escaláveis, ou seja, em que há um limite na quantidade de pessoas que você pode atender. Analise cada uma das suas possibilidades em relação a esse fator e, se a escalabilidade for imprescindível para você, risque da lista as opções em que ela não aparece.

5. Monitore a concorrência

Como citamos acima, é importante verificar a quantidade de produtores de conteúdo que já existem em determinados nichos. O ideal é que, entre as possibilidades de nicho em que você tem conhecimento, você selecione aquela que tem menos concorrência.

Se você perceber que todas as suas opções estão bem-servidas, ou seja, que a concorrência é acirrada em todas elas, tente identificar brechas para que você encontre um posicionamento exclusivo. Por exemplo: muitos produtores de conteúdo têm canais sobre viagens, mas você pode se especializar em turismo histórico, em ecoturismo, em turismo de rendas mais enxutas e até mesmo em determinadas regiões do país ou do mundo. Encontre o seu diferencial!

A escolha de um nicho, portanto, é um processo sério, que permite que você deixe de abordar um pouco de tudo para dedicar-se exclusivamente a uma área. Isso favorece o seu crescimento e o seu ganho de autoridade junto ao público. No entanto, seja sábio e criterioso ao fazer a sua escolha, tomando como base as dicas citadas anteriormente.

E você, querida pessoa, já tem um nicho de atuação para produzir o seu conteúdo? Caso ainda não tenha, quais áreas você cogitaria para a sua escolha? Deixe as respostas aqui embaixo. Além disso, que tal compartilhar este artigo nas suas redes sociais, com todos os seus amigos, colegas, familiares e com quem mais possa se beneficiar destas informações?