Você sabia que o coaching ajuda a aumentar a sua inteligência emocional? Pois é, esse processo extraordinário auxilia o cliente não apenas na conquista das suas metas e objetivos profissionais e pessoais, mas também no aumento da sua capacidade de gestão das próprias emoções.

Mas como isso é possível? De que maneiras o processo de coaching e os seus conceitos beneficiam a forma como as pessoas lidam com as próprias emoções e com os sentimentos dos outros? Ficou curioso? Então, para encontrar as respostas, é só você dar continuidade à leitura a seguir!

Benefícios do coaching à inteligência emocional

Sabemos que o ser humano é um mix de sentimentos, sensações, comportamentos, pensamentos e emoções. O processo de coaching não despreza ou trata essas informações de maneira isolada, pois defende que quanto mais a pessoa se conhece, mais ela pode se curar e potencializar os seus resultados. Confira como isso ocorre, conhecendo as vantagens do coaching para a inteligência emocional.

1. Autoconhecimento emocional

A metodologia, com as suas técnicas e ferramentas, atua de maneira integral, proporcionando um profundo autoconhecimento. Isso permite ao coachee (cliente) decifrar e entender as suas emoções, sejam elas positivas, sejam negativas. Possibilita, também, trabalhar para potencializar as benéficas, como também eliminar as que são foco de desequilíbrio.

Trabalhar os componentes emocionais é extremamente importante, pois esse conjunto de elementos, quando bem equalizados, traz poderosos benefícios aos indivíduos. As vantagens vão do âmbito profissional (desenvolvimento da carreira, bons relacionamentos interpessoais), ao pessoal (melhoria nas relações afetivas, aumento da autoestima etc.).

2. Identificação de crenças e comportamentos limitantes

Dentro do processo de coaching, a pessoa é convidada a vivenciar um intenso autoconhecimento, o que lhe permite conhecer, verdadeiramente, a sua essência e entender como as suas experiências, valores e crenças afetam as suas emoções. Muitas vezes, assuntos não ressignificados acabam trazendo à tona sentimentos ruins, medos e limitações afetivas que nos impedem de conquistar os nossos sonhos.

PSC Renascimento

Por meio do coaching emocional, é possível identificar esses desequilíbrios emocionais, entender as suas causas e consequências e eleger ferramentas efetivas para eliminá-los. Entretanto, esse processo exige dedicação e empenho, uma vez que, a repetição, por anos, de pensamentos e comportamento ruins, favorece o descontrole emocional. Por isso, é preciso estar atento e, progressivamente, ir eliminando atitudes e sentimentos nocivos.

3. Ressignificação de experiências

Além disso, com o auxílio do coaching, a pessoa tem a oportunidade de desenvolver emoções novas e positivas, tanto com relação a ela mesma, como também em relação às pessoas à sua volta. Com isso, podemos observar ganhos expressivos nas relações de trabalho, familiares, afetivas e sociais, bem como um maior autocontrole emocional para lidar com frustrações, perdas, desafios e momentos de crise.

Assim, o indivíduo aprende a lançar sobre as adversidades um olhar realista, em que detecta os problemas e foca no encontro de soluções. Esse processo evita que a pessoa enxergue a realidade de uma forma mais negativa do que ela de fato é, dando aos problemas não mais do que a importância que eles merecem.

4. Desenvolvimento de técnicas de administração emocional

A inteligência emocional é a capacidade de um indivíduo de identificar as suas emoções, apurar as suas origens e administrar a sua intensidade, de modo que isso não comprometa as suas atitudes e, consequentemente, os resultados a serem obtidos.

Como citamos, o propósito do coaching é ajudar as pessoas a alcançarem os seus objetivos de modo planejado. No entanto, por mais que o planejamento seja bem-feito, não há como negar que a realidade pode ser diferente das nossas expectativas. É aí que surgem a frustração, a raiva, a insegurança e o desânimo. Por isso, o coach conta com conhecimentos e ferramentas que ajudam o coachee a lidar com esses momentos de emoções intensas, sem que seja preciso desistir das suas metas.

5. Melhorias nas relações em geral

É importante ressaltar que desenvolver a inteligência emocional significa não apenas aprender a lidar com as nossas próprias emoções, mas também com as emoções do outro. Por isso, o processo de coaching, ao desenvolver essa habilidade, também nos ajuda a sermos mais empáticos e altruístas, mas sem assumir para nós a responsabilidade por problemas que são dos outros.

Consequentemente, nós conseguimos lidar melhor com as pessoas, acalmando-as e motivando-as nos momentos mais difíceis. Isso é útil em diferentes circunstâncias da vida, como no trabalho em equipe, na liderança de pessoas, nos estudos, na vida familiar, no círculo de amizades e até mesmo no relacionamento amoroso.

6. Tomadas de decisão mais eficazes

Você sabia que as nossas emoções influenciam de forma bastante direta as decisões que tomamos? Pense nas decisões que você já tomou quando estava muito eufórico, triste ou raivoso. Elas foram decisões sábias? Quando as emoções estão muito intensas, podemos fazer escolhas não muito inteligentes, pois o pensamento racional fica em segundo plano.

Isso não significa que devemos excluir as emoções completamente das nossas tomadas de decisão. Elas também têm a sua importância, mas devem “dividir o palco” com a razão. Assim, pessoas que sabem sentir, mas sem exagerar na intensidade da emoção, conseguem equilibrá-la com a razão, o que lhes permite tomar decisões mais sensatas e, consequentemente, obter resultados extraordinários!

Conclusão

Como podemos perceber, o coaching emocional vai além, pois foca não apenas nos resultados, mas na pessoa que deseja alcançá-los. Esse desenvolvimento do coachee é o objetivo central, para que, desse modo, em qualquer esfera da sua vida, ele esteja preparado emocionalmente para alcançar os resultados extraordinários que merece alcançar!

Quer desenvolver a sua inteligência emocional? Então, faça a formação que vai ampliar as suas capacidades e habilidades de forma sistêmica. Faça o Professional & Self Coaching — PSC!

E você, ser de luz, como avalia a sua inteligência emocional? Em quais aspectos pode melhorar? Contribua deixando o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!