A confiança é uma característica que aparece nos indivíduos em maior ou em menor grau. No entanto, precisamos dela para fazer absolutamente tudo em nossas vidas, desde levantar da cama até assumir a presidência de uma empresa. Ser confiante, portanto, significa acreditar em nossas competências, capacidades, habilidades e conhecimentos para que alcancemos os nossos objetivos em diferentes áreas da vida. Além disso, precisamos confiar nas outras pessoas, afinal de contas, nada se faz sozinho.

No entanto, é fato que, por diversos motivos, a confiança pode diminuir ou desaparecer em alguns momentos. No ambiente de trabalho, em especial, esse “acontecimento” é muito prejudicial à produtividade das equipes. Por isso, é muito importante que as empresas e os seus líderes ajam no sentido de estimular os seus liderados a confiarem em si mesmos e uns nos outros.

A seguir, você confere 8 consequências negativas que a baixa confiança pode provocar nas equipes de trabalho.

Conquiste resultados extraordinários através do Coaching!
Clique aqui e conheça mais sobre essa poderosa metodologia!

1. Produz insegurança nas atividades

O primeiro e mais óbvio desdobramento da falta de confiança é a insegurança nas atividades. Mesmo que alguém já tenha anos de experiência, se a pessoa comete um erro que “rouba” a sua confiança em si mesma, ela vai titubear ou desenvolver a crença de que perdeu as habilidades, prejudicando a execução do trabalho.

Também pode ocorrer de uma pessoa perder a confiança no colega, o que também é negativo. Seja por um erro que ele tenha cometido ou por uma postura desonesta, fica difícil trabalhar com pessoas com as quais não confiamos. Será que o meu colega vai dar conta do recado? Será que o meu colega está querendo me prejudicar?

2. Torna os processos mais lentos

PSC Renascimento

Se um funcionário de uma equipe não confia em suas próprias habilidades, ele naturalmente vai demorar mais para concluir as suas tarefas. Se ele não confia no trabalho do colega, provavelmente vai interferir no processo, o que pode provocar conflitos e desentendimentos.

De um jeito ou de outro, é fato que a falta de confiança vai tornar todo e qualquer processo que envolva a equipe mais lento. Se eu desconfio que o meu colega tem atitudes antiéticas e quer me prejudicar, as discussões vão surgir, atrapalhando o dia a dia de trabalho. Já se eu não confio em mim mesmo, também levarei mais tempo para me certificar de que não estou cometendo nenhum erro.

3. Acaba com a autonomia e a proatividade

Nas empresas em que os funcionários confiam em si mesmos e em seus colegas, o líder não é centralizador. Muito pelo contrário, ele, por também confiar em seus liderados, delega as funções, tira as dúvidas e oferece mais liberdade de atuação a cada um deles.

Dessa forma, os ambientes em que há confiança favorecem a autonomia e a produtividade, pois as pessoas não precisam recorrer ao líder para saber o que fazer. Elas agem confiando no seu próprio juízo. Quando não existe confiança, essa proatividade some, pois as pessoas só agem com o aval do chefe.

4. Derruba a criatividade na organização

Nos ambientes em que as pessoas confiam plenamente nas suas próprias capacidades e na responsabilidade dos colegas, a criatividade é favorecida. Nesses casos, os funcionários não agem apenas no sentido de obedecer às ordens dos seus superiores, como também propõem as suas próprias ideias.

Quando não existe confiança, os funcionários simplesmente limitam-se a fazer o que lhes é pedido, sem ir além. Como ser criativo e motivado se eu não confio nas minhas próprias capacidades? Como propor novos projetos se eu não tenho confiança no desempenho ou na honestidade de quem trabalha comigo?

5. Leva ao desânimo e ao desespero

Se você acompanhou a leitura deste artigo até aqui, certamente já percebeu o quanto a falta de confiança pode destruir o clima organizacional de uma empresa. Quando um funcionário sofre de falta de autoconfiança, ele se desanima, de modo que todo desafio é visto como um problema.

Já no caso da falta de confiança nos colegas, isso pode gerar desespero. Quando um indivíduo não confia no colega, ele, com medo, prefere fazer tudo sozinho, o que pode provocar problemas de relacionamento, estresse, cansaço e irritabilidade. Além disso, é fato que pessoas que não confiam umas nas outras tendem a provocar o surgimento de fofocas de corredor na empresa.

6. Retira das pessoas a vontade de estudar e crescer

A falta de confiança, como você deve ter percebido, leva as pessoas a um certo comodismo, como se não valesse a pena crescer. O trabalho em equipe é algo complexo por natureza e exige que cada indivíduo envolvido amplie os seus conhecimentos e desenvolva as suas habilidades.

No entanto, a falta de confiança em si e no outro faz com que essa vontade de melhorar a cada dia simplesmente desapareça. Com isso, as pessoas perdem a vontade de estudar, de crescer, de fazer acontecer, adotando uma postura mais comodista.

7. Aumenta a rotatividade de funcionários

Quando um funcionário não se sente confortável para trabalhar em uma determinada empresa, a sua falta de confiança se manifesta. Isso pode levar a duas situações extremas, que são ser demitido por baixa produtividade ou até mesmo pedir demissão, de modo a encontrar um novo emprego em que a pessoa se sinta mais confortável.

Isso ocorre tanto quando alguém perde a confiança em si mesmo como quando não confia nos colegas. Dessa forma, a rotatividade de funcionários na empresa aumenta, o que é sempre um fator negativo, já que será preciso integrar um novo funcionário ao dia a dia da equipe.

8. Torna a empresa menos competitiva

Em consequência de todos os itens anteriores, a falta de funcionários confiantes torna a empresa como um todo menos competitiva. Sem criatividade, produtividade, proatividade, autonomia e harmonia, fica difícil que uma organização prospere. Com isso, se esse cenário se perpetuar por muito tempo, a empresa tende a perder a sua força no mercado, pois os concorrentes crescem aproveitando esse momento de crise.

Como você provavelmente percebeu, é fundamental que exista confiança numa equipe para que ela seja bem-sucedida. Nesse sentido, é importante que os líderes estimulem cada funcionário a dar o melhor de si, acreditando em suas competências individuais. Da mesma forma, é preciso reforçar aspectos como pontualidade, responsabilidade e honestidade, de modo que todos os membros da equipe possam confiar uns nos outros.

E você, confia em si mesmo e nos seus colegas de trabalho? Qual a sua opinião sobre o tema? Se você gostou deste artigo, deixe o seu comentário no espaço abaixo. Por fim, lembre-se de compartilhá-lo com todos os seus amigos, colegas, familiares e com quem mais possa se beneficiar desta reflexão, por meio das suas redes sociais!

Imagem: Por FS Stock