A ansiedade é uma emoção humana natural e necessária à nossa sobrevivência. Por meio dela, podemos visualizar antecipadamente coisas que podem dar errado, de modo que nos preparemos para enfrentá-las e evitar que problemas surjam.

A questão é que, devido à rotina contemporânea, marcada por excesso de informações e afazeres, o cérebro das pessoas tem ativado o “modo de ansiedade” com uma frequência muito alta, o que provoca sintomas físicos e emocionais extremamente desagradáveis. Não é à toa que os chamados transtornos ansiosos têm provocado uma verdadeira pandemia, lotando os consultórios de psiquiatras e psicólogos.

Aliás, você sabia que o Brasil é o país mais ansioso do mundo? Por isso, se você acha que está sozinho nesta luta, saiba que há muitas pessoas enfrentando o mesmo problema que você.

 

Vivencie o poder da meditação

A meditação nunca deve substituir tratamentos médicos e psicológicos. No entanto, muitos profissionais da saúde mental têm reconhecido e recomendado a técnica como uma prática complementar extremamente eficaz. Meditar significa concentrar a sua atenção no momento presente, ou seja, fazer o oposto do que a ansiedade faz.

Por isso, tenha em mente que o dia tem 24 horas para que você resolva as suas preocupações. Separar 10 minutos do dia para deixá-las de lado e relaxar não vai atrapalhar a realização de suas obrigações. Apenas encontre um lugar tranquilo e sem barulhos, onde você não possa ser interrompido. Desative as notificações do celular e relaxe.

Seja um observador de seus pensamentos

PSC Renascimento

Sente-se ou deite-se, mantendo a coluna reta. Encontre aquela posição que seja mais confortável para você. Feche os olhos e apenas observe seus pensamentos passando por sua mente, como as nuvens passam pelo céu. Se você acha que combater a ansiedade significa tentar controlar seus pensamentos, está muito enganado, pois isso apenas o deixará mais ansioso ainda.

Apenas observe seus pensamentos, sem sentir-se culpado por se preocupar. Não se apegue a nenhum pensamento, nem os julgue. Deixe que passem. Perceba que você é uma pessoa completamente capaz de resolver tudo aquilo que estiver ao seu alcance. Perceba também que há diversos aspectos da vida que não estão sob seu controle, e está tudo bem. A vida é assim para todo mundo.

Você deve dedicar-se a resolver o que depende de você e confiar no universo quanto àquilo que não está sob sua responsabilidade. Aceite esta verdade. Abandone a necessidade de controlar tudo, de ser perfeito, de agradar a todos. Aceite que tudo isso é impossível. Aceite que você dá o seu melhor e vive como pode. E está tudo bem assim!

Entenda que a respiração altera os padrões de sua mente

Quando estamos ansiosos, uma série de reações bioquímicas acelera nossa respiração, intensifica nossos batimentos cardíacos e tensiona nossos músculos. Por isso, quando fazemos o possível para amenizar esses sintomas, conseguimos “comunicar” o cérebro de que não há nenhuma ameaça neste momento e que, portanto, o “modo de ansiedade” pode ser desligado.

É claro que nós não temos como controlar nosso coração, mas podemos relaxar toda a nossa musculatura e desacelerar os padrões respiratórios.

Assim, traga a sua atenção para a sua respiração. Se você estiver ansioso, perceberá que ela está acelerada e concentrada em seu tórax. Neste momento, não tente modificá-la. Apenas preste atenção em sua respiração, no ar frio que entra e no ar quente que sai. Simplesmente dedicar alguns minutos a prestar atenção em sua respiração já oferece um foco à sua mente, que começa a sair dos pensamentos ansiosos.

Entre num novo padrão respiratório

Quando fazemos respirações mais lentas e profundas, conseguimos oxigenar cada célula de nosso corpo de modo mais adequado.

Inspire pelo nariz (se possível), de forma lenta e profunda. Ao inspirar, conte até 3. Procure encher de ar a sua região abdominal, e não o seu tórax. Esta é uma técnica respiratória que melhora a oxigenação e combate os sintomas físicos e emocionais da ansiedade.

Prenda a respiração por 3 segundos. Depois, solte o ar pela boca vagarosamente, contando até 6. Em cada expiração, relaxe todo o seu corpo. No começo, essa respiração pode parecer um pouco desconfortável, mas, aos poucos, ela te deixará mais tranquilo e relaxado.

Não tenha pressa para sentir-se melhor. A pressa nos deixa ainda mais ansiosos. Relaxe e, quando menos perceber, você estará sentindo-se mais tranquilo. Repita esse modelo de respiração por mais algumas vezes.

Não tente controlar seus pensamentos

Se preocupações surgirem à sua mente, não se desespere. Apenas volte a sua atenção à sua própria respiração. Aos poucos, você conseguirá comunicar a sua mente de que você não está diante de nenhuma ameaça e que, portanto, o “modo de ansiedade” pode ser desativado.

É um processo de reeducação da sua mente, que permitirá que você lide melhor com suas emoções. Se desejar, visualize momentos felizes de sua vida, ou mesmo um lugar imaginário que te traga paz, como um campo, praia ou fazenda. Continue respirando profundamente, relaxando todos os membros de seu corpo e observando seus pensamentos, sem tentar controlá-los.

Finalize a meditação

Após alguns minutos de respiração consciente e relaxamento, abra seus olhos. Se desejar, alongue-se e espreguice-se. Movimente suavemente o seu corpo. Perceba que seu coração está mais tranquilo, sua respiração desacelerou, a tensão em seus músculos diminuiu e sua mente está mais calma.

Se estes resultados ainda não foram obtidos da maneira como você desejava, não se preocupe. O combate à ansiedade por meio da meditação é uma prática diária, e não um resultado milagroso que surge de uma hora para a outra. Por isso, seja paciente, respeite o ritmo de seu corpo e de sua mente e continue a meditar todos os dias. Aos poucos, você começará a notar melhoras significativas, desde que persista.

O importante é que você tenha consciência de que você tem o poder de se acalmar, por meio de sua própria respiração. Sua ansiedade dispara diversos pensamentos negativos, mas não acredite neles. Eles querem te proteger, mas, para isso, sempre mostram os piores cenários possíveis. A vida não é assim. Você não é assim. No final, percebemos que as coisas não eram tão complicadas quanto pareciam. Mas para chegar a essa conclusão, precisamos enfrentar tudo aquilo que nos põe medo.

Você é um ser de luz extremamente forte, inteligente e resiliente. Não acredite nem por um segundo no que sua mente ansiosa te diz. Confie em si mesmo e em sua incrível capacidade de administrar suas emoções e produzir sua própria cura. Aos poucos, sua ansiedade voltará aos níveis saudáveis e funcionais.