Você sabe o que é um cliente engajado? Não estamos falando apenas de alguém que compra um produto ou adquire um serviço. Um cliente engajado é aquele que interage com a empresa nas redes sociais, que dá a sua avaliação no site da loja, que recomenda o produto aos amigos, que consome os conteúdos da instituição, enfim, que constrói com ela um relacionamento duradouro.

Clientes engajados são fiéis e ainda fazem propaganda espontânea para os seus conhecidos. Portanto, ter esse tipo de clientes deve ser o objetivo de toda e qualquer empresa, afinal de contas, fidelizar clientes é sempre mais barato do que conquistar novos. Mas como podemos obter clientes engajados? Neste artigo, reunimos 7 dicas para que isso ocorra. Para descobrir, é só continuar a leitura!

1. Seja omnichannel

Ser omnichannel significa estar presente em todos os canais em que o seu público-alvo estiver. Aqui, estamos falando da televisão, das revistas, dos jornais, do rádio, dos aplicativos de celular, além de todas as possibilidades que a internet oferece. Além disso, você também deve estar acessível a esse consumidor em diferentes meios, como os chats, telefones, e-mails etc.

A experiência omnichannel consiste em fazer-se presente em todos os pontos de contato possíveis, de modo que o cliente possa escolher aquele que seja mais fácil ou apropriado para o tipo de interação desejado. Como quem não é visto não é lembrado, faça-se presente nesses diferentes canais, de modo que não faltem possibilidades para que as pessoas interajam com você.

2. Marque presença nas redes sociais

Como citamos acima, a internet oferece uma vasta gama de possibilidades de interação. No entanto, quando o assunto é o engajamento, ninguém responde tão bem a essa expectativa quanto as redes sociais. Por meio delas, o público pode deixar comentários, tirar dúvidas, marcar pessoas para fazer recomendações, responder a enquetes, entre outras possibilidades de engajamento.

Nesses canais, é importante que as empresas não apenas se preocupem em manter um calendário regular de conteúdos interessantes a serem publicados, mas também em responder às interações recebidas, sejam elas positivas ou negativas. As redes sociais podem ser um termômetro da imagem da empresa e, portanto, precisam ser acompanhadas com frequência.

3. Produza e publique conteúdos de valor

PSC Renascimento

Nas redes sociais, nos sites, nos blogs, nas newsletters, nos e-mails, nos vídeos, nos e-books, nas lives, entre outras infinitas possibilidades, é bom e necessário publicar conteúdos de valor. Hoje em dia, as pessoas querem interagir com as empresas não apenas em busca de produtos, serviços e promoções, mas também a procura de informações e entretenimento.

Dicas, entrevistas, tutoriais, recomendações, memes, mensagens positivas — as pessoas procuram por esse tipo de conteúdo. Quando uma empresa os publica e permite que as pessoas interajam com esses conteúdos, ela favorece o surgimento e o fortalecimento de relacionamentos com o público. Assim, a empresa começa a ser vista como uma amiga que informa, ajuda e diverte.

4. Interaja com simplicidade

Existe uma velha máxima que afirma que “menos é mais”. Atualmente, as empresas têm se humanizado, ou seja, se comportado mais como pessoas e menos como instituições. Por isso, mantenha um discurso amigável e fácil de ser entendido, sem aqueles jargões super formais.

Nesse sentido, as instituições devem cuidar da facilidade de navegabilidade em todos os canais de comunicação, com um design responsivo e com uma linguagem fácil de ser compreendida. Não é à toa que muitas organizações têm desenvolvido os seus próprios assistentes virtuais, com nomes e traços humanos, justamente para tornar essa relação mais amigável.

5. Promova eventos

Outra maneira muito bacana para engajar os seus clientes é promover eventos. Os eventos podem ser físicos ou digitais. Os eventos físicos incluem as feiras, exposições, palestras, simpósios, entre outras conferências. Nessas ocasiões, o público pode conhecer as propriedades dos produtos e serviços oferecidos, conferir lançamentos e participar de experiências interativas.

Além dos eventos presenciais, também é possível promover eventos online, ou seja, as famosas lives. Por meio delas, você pode promover palestras, entrevistar pessoas, tirar as dúvidas dos seus seguidores, enfim, criar um ambiente que proporcione a interatividade e que seja convidativo a todos.

6. Crie ações promocionais

As ações promocionais também são ótimas maneiras de estimular o engajamento e a interatividade. Quem é que nunca participou das famosas promoções do Instagram, do tipo: “marque três amigos e concorra a um super prêmio”, não é mesmo?

Além desse tipo de ação, como os sorteios, as empresas também promovem concursos culturais, vales-brindes, descontos especiais para clientes premium, degustações e demonstrações. As ações promocionais estimulam o engajamento, sobretudo porque incentivam a fidelidade à marca. Sendo assim, favorecem a construção de relacionamentos mais duradouros e interativos.

7. Não se esqueça do pós-venda

Um grande erro que as empresas cometem é acreditar que, uma vez concluída a venda, o relacionamento acabou. Muito pelo contrário: é aí que ele começa. Após a conclusão de uma compra, é importante que a empresa faça pesquisas de satisfação, ou ao menos um telefonema para saber se o cliente ficou ou não satisfeito com o item em questão.

Além disso, é importante estimular a recompra para fidelizar esse cliente, o que pode ser feito por meio de descontos especiais, e-mails com novas sugestões de produtos e com programas de fidelização mais complexos. Conforme citamos, é muito mais barato fidelizar um cliente antigo do que conquistar um novo, o que garante a importância desse tipo de ação.

Como é possível perceber, há diferentes maneiras pelas quais as empresas podem manter os seus clientes engajados. Esse engajamento, contudo, não deve ser “à toa”, mas planejado e contextualizado. Em cada interação realizada entre o cliente e a empresa, a imagem da marca deve ser fortalecida, tornando cada vez mais evidentes os seus valores e diferenciais — tudo aquilo que não se encontra na concorrência.

E você, querida pessoa, interage com as empresas das quais é cliente? De que maneira esse processo ocorre? Deixe o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!