Muito se fala na importância de aprender a dizer “não” para as coisas que nos afetam e para as pessoas que tentam abusar da nossa boa vontade ou mesmo das nossas fraquezas para obter vantagens. Dizer “não” é mais do que se negar a fazer isso ou aquilo, mas sim uma ação de autopreservação, pois não podemos permitir que nada nem ninguém — parente, amigo, parceiro, chefe ou colega de trabalho — se aproveite de nós e desrespeite a nossa vontade própria.

Que bom que já entendemos isso! Em complemento, hoje vamos falar de outro importante aprendizado que o ser humano deve ter: aprender a dizer “sim”. “Ah, mas todo mundo sabe dizer sim!”, você deve estar pensando. Não é bem assim. Dizer “sim” não é aceitar as coisas como são e fazer as vontades alheias, mas, antes de tudo, buscar a si mesmo e dizer “sim” para os seus sonhos, metas, objetivos e para tudo o que dá sentido e confere propósito à sua vida.

Quer saber como isso é possível? Então, continue a leitura a seguir e saiba mais!

Aprendendo a dizer “sim”

Pense e responda: quanto planos você já deixou para trás? Quantos desejos você escondeu? Quantas metas você já abandonou no meio do caminho? De quantos sonhos você já desistiu ao longo da sua vida? Isso aconteceu porque você não se deu um “sim” verdadeiro, porque você não acreditou profundamente em você ou porque preferiu focar nas dificuldades, ao invés de olhar a vida de modo mais positivo e fazer delas oportunidades para crescer e se realizar.

Esse é o “sim” de que precisamos para seguir em frente, o “sim” da crença positiva de que somos capazes de grandes feitos e de realizações extraordinárias na nossa jornada. Sim, é possível! Diga a si mesmo, diga também: “Sim, eu me aceito. Sim, eu sou capaz. Sim, eu vou conseguir realizar os meus sonhos, pois, sim, eu mereço e posso tornar real cada um dos meus desejos!”.

Aprender a dizer “sim” é vencer os medos que, às vezes, tentam nos paralisar, nos fazer desistir e que ficam falando aos nossos ouvidos que é mais seguro ficar onde estamos — exatamente o nosso estado indesejado. Aprender a dizer “sim” é reconhecer os seus pontos de melhoria e assumir um compromisso verdadeiro com o seu sucesso pessoal e profissional.

PSC Renascimento

Aprender a dizer “sim” é fazer de si mesmo uma espécie de “oficina humana”, em que, por meio do autoconhecimento, você troca as peças desajustadas por novas, troca os pensamentos negativos por pensamentos positivos, dá uma bela polida na sua autoimagem e passa a se ver de modo diferente e a valorizar tudo o que você é.

Dizer “sim” é fazer de si mesmo um templo de renovação, em que você reconhece positivamente a si mesmo, os caminhos que o trouxeram até aqui e a sua história de vida. É o que lhe permite recarregar as suas baterias e motivar-se para voltar ao campo de batalha e ser o melhor que você pode ser — antes de tudo para si mesmo e só depois para os outros e para o mundo.

Dizer “sim” é compreender que nem mesmo os erros são em vão e que, sem eles, você não poderia aprender tudo o que sabe hoje e ter um repertório tão fascinante, que lhe permite tomar melhores decisões e enxergar a vida de forma mais ampla.

Aprenda, então, a dizer “sim” para os seus sonhos, para a sua carreira e para todos os objetivos que você deseja alcançar. Não invente desculpas e muito menos deixe que vozes negativas o desviem de um caminho de sucesso e triunfo. Diga “sim” a si mesmo. Diga: “Sim, eu sou capaz, eu sou forte, inteligente e corajoso. Eu acredito em mim”.

4 passos para dizer “sim”

Confira 4 passos que ajudam as pessoas a dizerem “sim” para a vida!

1. Descubra quem você é e o que você quer

Muitas vezes, as pessoas têm medo de dizer “sim” porque não têm certeza de quem são e daquilo que querem para as suas vidas. No entanto, se você desenvolver o seu autoconhecimento, conhecer o seu propósito de vida e definir objetivos congruentes com esse propósito, terá muito mais facilidade em dizer “sim”. O autoconhecimento gera autoconfiança, o que limita aquela mentalidade de “e se…?”. A melhor maneira de descobrir se algo daria certo ou não é colocando esse algo em prática.

2. Desenvolva as suas habilidades e conhecimentos

Conforme citamos, a habilidade de dizer “sim” tem muito a ver com a autoconfiança do indivíduo. Por isso, para que você dê mais respostas afirmativas ao que a vida lhe propuser, procure estar preparado. Nesse sentido, além do autoconhecimento, desenvolva as suas habilidades e conhecimentos. Reforçando os seus pontos fortes e desenvolvendo os seus pontos de melhoria, você se sentirá mais seguro diante dos desafios que surgirem. Essa preparação o motivará a sair da zona de conforto.

3. Desconfie dos seus medos

Antes de dizer “sim”, é natural que as pessoas titubeiem um pouco. Mesmo que em uma fração de segundos, o medo aparece nesses momentos. Diante de uma situação incerta, a mente, tentando nos proteger, dispara uma série de imagens catastróficas. Todavia, você não precisa acreditar nisso: são só pensamentos!

Na maioria das vezes, a realidade se mostra mais segura e positiva do que os medos desesperados que a mente cria. Por isso, desconfie dos seus pensamentos. Lide com os medos, vencendo-os com a preparação que citamos no item anterior!

4. Planeje-se e corra riscos calculados

Se alguém o convidar para correr uma maratona, mas você nunca fez isso antes, é claro que você vai se preparar, não é mesmo? O planejamento é a saída para correr determinados riscos e dizer mais “sim” à vida. Assim, em vez de recusar essa maratona, compre um tênis e comece a correr pequenas distâncias, aos pouquinhos. Assim também deve ser na vida: com consistência e persistência, você se torna capaz de superar obstáculos e de conquistar resultados que jamais pensou serem possíveis!

Concluindo, diga “sim” para as oportunidades e tenha coragem de ser bem-sucedido na vida. Diga e repita: “Sim, eu mereço nada menos do que ser muito feliz e autorrealizado. Para mim, eu digo sim!”. Experimente dizer “sim” aos seus sonhos, às suas metas, aos seus objetivos pessoais e profissionais. Persista, siga em frente e conquiste o extraordinário!

E você, querida pessoa, tem dito mais “sim” à vida, ou tem dado ouvido aos seus medos? Deixe o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!