Toda empresa que deseja crescer e prosperar deve aprender como contratar funcionários com eficácia. Para isso, é importante que o dono da empresa, empreendedor ou o departamento de Recursos Humanos defina com precisão quais são os parâmetros, bem como os quesitos necessários para a admissão de um novo colaborador.

Contratações erradas; segundo uma pesquisa realizada pela Robert Half, com gestores de RH de 12 países, incluindo 100 do Brasil; causam cerca de 10% do turnover (rotatividade de funcionários) nas empresas brasileiras. O levantamento mostra, ainda, que os prejuízos para a organização não são apenas financeiros ou de produtividade, mas envolvem também a perda da sua moral frente à equipe.

Tudo isso revela como saber contratar um profissional de forma correta é importante para que a empresa não perca competitividade e possa realmente trazer para os seus quadros funcionários realmente agregadores. Pensando em evitar esses tipos de problemas, separamos algumas dicas para você ter mais efetividade na hora de contratar. Continue lendo e confira!

7 dicas de como contratar funcionários

1. Faça um levantamento das necessidades da empresa

Em primeiro lugar, é importante que os líderes de cada departamento ou setor façam um levantamento das competências e habilidades que são necessárias às suas atividades e que estão em falta. Esse é o ponto de partida para definir as pessoas que devem ser contratadas.

Em geral, as empresas fazem contratações para repor a vaga de algum colaborador que deixou a organização ou porque novas necessidades estão surgindo, demandando mais um profissional para compor as suas equipes. Analise o cenário e verifique as necessidades de cada setor.

2. Elabore um job description completo

Não há nada mais desanimador para um novo colaborador do que chegar ao seu novo emprego e não saber ao certo o que vai fazer, em qual setor vai ficar e a quem responderá diretamente. Por isso mesmo, só contrate alguém após definir tudo isso e evite transtornos dessa natureza.

PSC Renascimento

Para isso, elabore um job description, que é um documento em que o gestor ou a empresa descreve detalhadamente quais são as competências técnicas, emocionais, comportamentais e experiências que o novo colaborador precisa ter, bem como dados como: função, cargo, faixa etária, nível escolar, salário, departamento do qual fará parte e a sua posição na hierarquia. Detalhar tudo isso é muito importante para que o profissional certo seja encontrado e contratado.

3. Desenvolva um mapeamento comportamental

O mapeamento comportamental é uma analise do perfil e da personalidade do candidato. O seu objetivo é verificar se ele é compatível com as demandas do dia a dia daquela vaga em questão — em termos comportamentais (atitudes, valores, empatia, criatividade etc.).

Existem muitas ferramentas de mapeamento comportamental no mercado que podem ajudar a sua empresa a melhorar o processo de contratação de novos funcionários. Uma delas é o coaching assessment, um questionário que, em poucos minutos, apresenta um relatório detalhado com as características, comportamentais e profissionais do candidato, mostrando, inclusive, em quais áreas da empresa ele pode ser contratado e obter mais efetividade no seu trabalho.

4. Treine os selecionadores

Os recrutadores também precisam estar totalmente preparados para fazer a escolha correta dos novos colaboradores. Para isso, precisam ter preparo técnico para avaliar bem quais são as competências e habilidades dos candidatos, analisar as suas experiências e considerar o quanto isso atende ou não o perfil da vaga.

Ressaltamos, ainda, que contratar não se trata de ter empatia apenas com a pessoa, mas sim em ser cauteloso, observador e bastante analista ao definir a melhor opção para a empresa. O recrutador deve ser responsável, analítico e empático ao lidar com os candidatos. Deve ter também um olhar crítico para as competências técnicas e perfis comportamentais.

5. Crie um processo de contratação diversificado

O processo de contratação vai além de anunciar a vaga na internet ou nos meios tradicionais.  Por isso, toda organização deve criar o seu processo de recrutamento e seleção, definir as suas diretrizes estratégicas quanto aos seus novos profissionais, seguir essas orientações e só contratar se o candidato atender a tudo isso.

Por isso, defina quais são os canais mais estratégicos para anunciar a sua vaga. Além disso, organize as etapas da contratação e os profissionais (RH) envolvidos em cada uma delas: divulgação da vaga, análise de currículos, entrevista com o RH, entrevista com o gestor da área, testes comportamentais, testes técnicos, dinâmicas de grupo e decisão final. Um processo completo, por mais que seja trabalhoso, fornece sempre os melhores resultados.

6. Fortaleça o seu employer branding

Employer branding é um termo em inglês que se refere à reputação da empresa enquanto empregadora. Isso significa que as empresas que têm um employer branding forte apresentam uma boa imagem no mercado, de modo que vários profissionais querem trabalhar nela.

Um bom employer branding depende de vários fatores: qualidade de vida no trabalho, infraestrutura, salários, benefícios, bom relacionamento interpessoal, liberdade de ação aos colaboradores, possibilidades de crescimento, lideranças humanizadas, e por aí vai. Ofereça isso aos colaboradores, e você atrairá candidatos cada vez mais qualificados e profissionais mais motivados para fazer um bom trabalho.

7. Invista em um onboarding eficaz

O onboarding é o processo de recepção e integração do novo colaborador à empresa. Ele conclui o processo seletivo e inicia a trajetória do profissional naquele ambiente. Para isso, diversas etapas devem ser seguidas, como:

  • Receber o novo profissional e regularizar a sua documentação;
  • Explicar as regras da empresa (dia a dia, horários, pagamentos, férias etc.);
  • Apresentar a identidade da empresa (missão, visão, valores, história, produtos, serviços, estrutura organizacional etc.);
  • Apresentar as instalações do ambiente (salas, departamentos, banheiros, copa, escritórios, impressora etc.);
  • Apresentar o colaborador ao seu departamento, ao seu superior e aos seus colegas;
  • Designar um colega para orientá-lo nos primeiros dias: localizar o seu computador, o seu acesso à rede, a criação do seu e-mail e a realização das suas primeiras demandas de trabalho;
  • Promover eventos de recepção aos novos colaboradores, integrando-os ao ambiente e apresentando-os aos colegas;
  • Revisar as funções e responsabilidades do colaborador, incluindo-o em um programa de cursos, treinamentos e materiais de apoio.

Agora que você conheceu essas dicas e sabe um pouco mais sobre como contratar funcionários de forma eficaz, procure incorporar essa mentalidade ao dia a dia da sua empresa. Como profissional de recursos humanos, empresário ou empreendedor, fique sempre atento ao seu processo de admissão e contrate de forma eficaz. Fique de olho e tenha imenso sucesso na composição das suas equipes de trabalho!

E você, querida pessoa, sabe contratar com eficácia? Há mais alguma dica que gostaria de acrescentar nesse sentido? Então, deixe o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!