“Trabalhe enquanto eles dormem, estude enquanto eles se divertem, persista enquanto eles descansam, e então viva o que eles sonham”. Essa frase se popularizou nas redes sociais, mas gerou um questionamento muito importante: será que o sucesso e a produtividade são mesmo inimigos do sono, da diversão e do descanso?

O autocuidado e a produtividade não são forças antagônicas, o que faz com que a ideia dessa frase caia por terra. Na verdade, o que a ciência tem descoberto é justamente o oposto: que cuidar de si mesmo nos faz produzir mais e melhor. Neste artigo, vamos compreender melhor como se dá essa relação e o que podemos fazer para sermos mais eficientes, sem prejudicar a saúde. Continue a leitura e confira!

Autocuidado e produtividade: uma relação delicada

O conceito de autocuidado significa cuidar de si mesmo, sobretudo no que diz respeito a questões de bem-estar, saúde física e saúde mental. Algumas pessoas, no entanto, acreditam que focar mais em si é uma grande perda de tempo e que quem dorme e descansa bem perde um tempo que poderia ser gasto com estudo e trabalho.

Na verdade, tudo é uma questão de equilíbrio. É claro que ninguém pode ser produtivo se passar o dia inteiro na cama. No entanto, negligenciar o descanso, a saúde e até mesmo o lazer também é muito prejudicial. Ser produtivo não significa trabalhar e estudar até a exaustão, o que é, na verdade, contraproducente.

Uma pessoa que não descansa, não faz pausas, não dorme bem, não se alimenta de forma equilibrada e não tem momentos de lazer fatalmente encontra problemas de saúde: cansaço extremo, burnout, estresse, ansiedade, depressão, distúrbios gástricos, problemas cardiovasculares, e por aí vai. Como alguém pode ser produtivo enfrentando tudo isso?

Não! Uma pessoa só é verdadeiramente produtiva quando o seu corpo e a sua mente estão saudáveis. Por isso, o autocuidado não é um “luxo”, mas uma verdadeira necessidade à vida e ao sucesso de qualquer indivíduo.

6 dicas de autocuidado para beneficiar a produtividade

PSC Renascimento

Confira, a seguir, algumas orientações para cuidar melhor de si mesmo e, consequentemente, alcançar mais produtividade no dia a dia!

1. Tenha boas noites de sono

O sono é tão importante quanto o próprio período produtivo. É durante as horas em que estamos adormecidos que as células se regeneram e eliminam toxinas. É também durante esse período que o corpo descansa, que o cérebro reorganiza as informações do dia anterior e que todo o organismo se preparar para um novo dia.

A privação do sono pode provocar queda na imunidade e transtornos da mente. Além disso, pode prejudicar a atenção, a concentração, o pensamento estratégico, a memória e a capacidade de tomar decisões. Por isso, os especialistas recomendam uma média de 8 horas de sono de qualidade por noite. Não ignore isso!

2. Elimine as distrações

Outro aspecto que reduz consideravelmente a nossa produtividade são as distrações. Se você precisa escrever um texto, por exemplo, desligue a televisão, coloque o celular no modo silencioso, desative as notificações e não abra abas desnecessárias no seu computador. Tudo isso são tentações para que você procrastine a realização da sua obrigação.

Cada vez que você se distrai com algo, o seu cérebro gasta muita energia para retomar o seu raciocínio na atividade que estava executando. Imagine o tamanho do gasto energético se isso ocorrer várias vezes! Portanto, elimine as distrações e deixe-as para os momentos de pausa.

3. Viva o tempo presente

Para ser produtivo, você precisa viver o tempo presente. Não adianta trabalhar em uma planilha que demanda muita atenção se você estiver pensando no que vai cozinhar para o jantar de hoje à noite. O segredo do sucesso é viver no presente, pois é apenas nele que podemos de fato agir. O passado é apenas um lugar de referência, e o futuro ainda não chegou.

Portanto, aprenda com o passado e planeje o futuro, mas faça sempre uma coisa de cada vez, dedicando a sua atenção ao momento presente. A meditação mindfulness, ou atenção plena, ajuda muito no desenvolvimento dessa habilidade. Pratique!

4. Organize a sua rotina (e saiba quando fugir dela!)

O corpo e o cérebro gostam de rotina. Isso faz com que eles economizem energia, que pode ser utilizada em atividades mais complexas e que nos permitam ser mais produtivos. Por isso, tenha uma agenda por meio da qual você possa organizar os dias e horários dos seus compromissos, sem se esquecer de nenhum deles e sem assumir mais tarefas do que você dá conta.

No entanto, lembre-se de que sair da rotina, de vez em quando, também pode ser positivo. O trabalho e o estudo são importantes, mas as folgas são necessárias para descansar, ter hobbies, passear, viajar, sair com a família e com os amigos, enfim, “colorir” o seu dia a dia. São programas simples, mas que beneficiam consideravelmente a sua saúde mental, recarregando as energias para a próxima segunda-feira!

5. Cuide da sua saúde física e mental

Já que falamos em saúde, não há como negar que ela é fundamental para o autocuidado e também para a produtividade. Corpo e mente são um todo integrado que precisa funcionar em harmonia, caso contrário, não haverá disposição para enfrentar o dia a dia. Nesse sentido, algumas dicas são:

  • Durma bem;
  • Alimente-se de forma equilibrada, sempre variando o cardápio e incluindo: grãos, carnes magras, frutas, verduras e legumes;
  • Hidrate-se adequadamente ao longo do dia;
  • Pratique atividades físicas com regularidade, respeitando o seu corpo;
  • Tenha atividades de relaxamento: meditação, oração, respirações conscientes, músicas relaxantes, massagens etc.;
  • Tenha momentos de lazer e diversão ao lado das pessoas que você ama;
  • Procure ajuda médica e/ou psicológica sempre que necessário;
  • Faça exames de check-up (preventivos), de acordo com as recomendações médicas.

6. Aprenda a dizer “não”

“Você tem 100 reais para me emprestar?”, “Você pode trabalhar no sábado?”, “Você pode fazer esse curso noturno?”, “Você pode assumir a liderança desse projeto?”. Sempre que alguém vier com essas propostas, analise se você quer e se pode aceitá-las.

Não se sinta culpado por dizer “não”. Quando aceitamos algo para o qual não estamos preparados ou que simplesmente não queremos, podemos sofrer por diversos motivos. É assim que acabamos ficando sobrecarregados, o que “rouba” a nossa energia, faz a produtividade cair e até mesmo provoca problemas de saúde. Portanto, quando necessário, diga “não”, sem medo. Isso não é egoísmo!

Como você pode perceber, o autocuidado não é um inimigo da produtividade. Você não pode e não deve negligenciar a sua saúde física e mental e o seu bem-estar em nome de ser mais produtivo nos estudos, no trabalho etc. Na verdade, quanto mais você cuidar de si mesmo, mais conseguirá trabalhar mais e melhor no alcance das suas metas. Cuide-se e alcance o sucesso!

E você, ser de luz, tem uma rotina de autocuidado? O que faz para ser mais saudável e produtivo? Contribua deixando o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!

IMAGEM: jcomp