Um profissional motivado traz vantagens para todos: para ele próprio, para o ambiente de trabalho e também para os resultados da empresa. Diversos fatores influenciam na motivação de um profissional: autorrealização, salário, promoção, aprovação, reconhecimento, e por aí vai.

Neste artigo, você vai entender melhor o que é a motivação, qual é a sua importância no meio profissional e o que você pode fazer para despertá-la. Ficou curioso? Então, continue a leitura a seguir e saiba tudo sobre o tema!

O que é a motivação? Por que ela é importante no contexto profissional?

Motivação é um termo que une duas palavras: motivo e ação. Motivar-se, portanto, é encontrar um motivo para agir, uma força interna que nos leva à ação. No caso da motivação profissional, ela consiste nessa força aplicada ao trabalho. É ela quem nos faz levantar pela manhã com vontade de trabalhar, de potencializar os nossos talentos e de alcançar bons resultados.

Pessoas motivadas tendem a produzir mais e conquistar melhores resultados. Porém, é preciso trabalhar essa motivação no dia a dia, evitando que o profissional caia no comodismo e fique desanimado. Nesse sentido, campanhas de motivação devem fazer parte dos projetos da empresa, garantindo o engajamento das duas partes envolvidas: empresa e profissional.

Como encontrar a motivação profissional?

Algumas vezes tentamos no manter motivados no trabalho, mas parece que nada funciona. E então nos sentimos entediados, como se estivéssemos ficando para trás. Mas existem algumas dicas que podem contribuir, de maneira significativa, para aumentar sua motivação profissional. Podemos dividir a responsabilidade pela motivação profissional entre a organização e os colaboradores, individualmente. Confira o que ambos podem fazer nesse sentido.

O que a empresa pode fazer?

1. Remunerar adequadamente o colaborador

Em primeiro lugar, não há como fugir do assunto: é preciso pagar um salário compatível com o mercado, com os estudos do profissional e com os resultados que ele é capaz de proporcionar à empresa, devido aos seus conhecimentos e habilidades. Ninguém trabalha de graça, e a motivação diminui muito quando a visão do colaborador é de que recebe menos do que deveria pelo que faz. Outros benefícios também podem elevar a motivação, como: vale-transporte, vale-alimentação, plano de saúde etc.

2. Dar feedbacks completos e humanizados

PSC Renascimento

Em segundo lugar, é importante que o colaborador entenda que a função que ele executa é importante naquele contexto empresarial. É por isso que os seus gestores devem fazer do feedback uma rotina, mostrando ao funcionário que o trabalho dele é visto e reconhecido. Esse feedback deve ser completo, enaltecendo as qualidades do profissional e pontuando os aspectos em que ele precisa melhorar — mas sempre de forma humanizada, ou seja, motivando o indivíduo, e não punindo-o.

3. Oferecer um ambiente de trabalho positivo

Um ambiente de trabalho positivo é aquele em que a empresa oferece a todos infraestrutura e tecnologias compatíveis com as atividades, de modo que possam dar o melhor de si. Ninguém merece trabalhar em um lugar com ruídos, cadeiras quebradas, má iluminação, internet lenta etc. Além disso, o ambiente profissional também depende dos relacionamentos construídos entre as pessoas — colegas e gestores. Discussões, assédio, injustiças, fofocas e competição derrubam a motivação de qualquer pessoa.

4. Proporcionar oportunidades de crescimento

Outro aspecto fundamental para a motivação de um colaborador é a oportunidade de crescimento. Se ele percebe que, naquela empresa, conseguirá assumir cargos de maior importância e demonstrar as suas competências em projetos mais desafiadores, ficará mais motivado a permanecer naquele local. Em contrapartida, se não há um plano de evolução de cargos e salários, é natural que o quadro de colaboradores desanime e fique muito rotativo.

O que o profissional pode fazer?

1. Deixar o seu trabalho claro

Deixe o mais claro possível exatamente o que você está fazendo, pois não há nada pior do que trabalhar todos os dias pensando: o que é mesmo que estou fazendo? Lembre-se também de manter as suas atividades em um lugar visível ou mensurável. Além disso, procure escolher oportunidades profissionais que sejam compatíveis com os seus talentos e competências. É muito complicado manter a motivação trabalhando com algo que não nos dê um mínimo de satisfação e senso de utilidade.

2. Manter a energia elevada

Muitas vezes, a falta de envolvimento e motivação está relacionada à falta de energia física para a realização das tarefas. Isso pode ser resolvido simplesmente com uma boa noite de sono e uma alimentação balanceada. Por isso, tente sempre dormir bem (aproximadamente 8 horas por noite), comer alimentos leves, praticar exercícios físicos etc. A partir desses hábitos, veja como a sua energia vai aumentar, assim como a sua motivação.

3. Terminar algo todos os dias

Você já observou o quanto é satisfatório quando conseguimos terminar um projeto ao fim do dia? Por isso, tenha como meta principal terminar algo todos os dias. Não precisa ser algo muito grande, mas é importante definir pequenas metas diariamente. Se você só ficar satisfeito quando alcançar os objetivos grandiosos, deixará de encontrar motivação no cotidiano. Por isso, dê a si mesmo pequenas recompensas, comemorando a vitória de cada dia.

4. Conviver bem com as pessoas

O clima organizacional não depende apenas dos líderes de uma empresa, mas também da convivência dos colaboradores em geral. Por isso, se você deseja ver mais motivação no seu ambiente de trabalho, procure conviver com todos de uma forma pacífica. Tente ser leve e bem-humorado. Além disso, trate a todos com respeito e educação. Se precisar discordar ou fazer alguma crítica, faça-a de forma humanizada e ética. Evite criar competições desnecessárias.

5. Procurar novas oportunidades quando estiver infeliz

Por fim, se você não consegue colocar as dicas acima em prática, ou se percebe que a empresa em que trabalha não tem feito a parte dela para despertar a motivação nos colaboradores, mude. Você não merece passar muito tempo preso a um local que não desperta o seu ânimo para o trabalho. Procure por oportunidades de ser feliz no meio profissional — o que pode demandar uma mudança de cargo, de empresa e até mesmo de área de atuação. Arrisque-se e seja feliz!

E você, ser de luz, o que tem feito para despertar a sua motivação profissional no dia a dia? Contribua deixando o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!