A menos que você esteja vivendo em uma caverna em algum lugar, provavelmente você já ouviu, muitas vezes, que, quando você se concentra em algo, você está chamando essa experiência para si mesmo. É o principal princípio apresentado em “O Segredo”, da autora Rhonda Byrne, e a maioria de nós têm vindo a compreender a sua verdade. É um estado de “estar aberto” e receptivo para receber aquele tipo de energia.

Nesse sentido, precisamos equilibrar a mente humana. As crenças positivas nos aproximam dos nossos objetivos, mas sempre há alguma crença ou pensamento limitante, que insiste em aparecer. Mas como lidar com tudo isso? Como podemos trazer a mente para um estado de equilíbrio? Acompanhe-nos na reflexão a seguir!

O poder das crenças

As nossas crenças sobre o meio e a sociedade que nos cercam nos fazem pensar de uma determinada maneira, e a nossa maneira de pensar atrai as pessoas, as situações e as coisas que vivenciamos nas nossas vidas. Então, como isso se relaciona com o velho ditado “o que você resiste, persiste”?

Conscientemente, sabemos a diferença entre um pensamento negativo e um positivo. No entanto, a nossa mente inconsciente não pode discernir entre o “sim” e “não”. Ela só sabe uma palavra, que é “sim”. Por exemplo, se eu disser “eu não quero atrair mais dívida”, minha mente consciente vai ouvi-lo exatamente como é, mas a minha mente inconsciente vai apenas ouvir “eu quero atrair mais dívida”, ignorando a palavra “não”.

Fique atento às suas palavras e pensamentos

Então, quantos pensamentos com palavras negativas você tem por dia? Assustador pensar sobre isso, não é? Bem, não realmente. A boa notícia é que podemos aprender a nos treinar para falar e pensar de uma maneira em que nós criamos as coisas que queremos nas nossas vidas. Os padrões de erros que estamos usando são 100% reversíveis!

Dessa forma, a sua mente e a sua capacidade subconsciente são como uma criança. Você pode orientar, ensinar e moldar uma criança a tornar-se melhor, não importa se ela cometeu erros no passado. O mesmo vale para o seu cérebro. Sabendo disso, a maneira de orientar, ensinar e moldar a sua mente inconsciente é evitando a fala que envolve palavras como “não pode”, “não”, “não” e “não”.

PSC Renascimento

Sim, é preciso trabalhar, e essa mudança leva tempo, mas apenas como uma criança, a sua mente subconsciente vai aprender isso e formar um bom hábito, que vai mudar o resultado da sua vida. Quando nós pensamos “Eu não quero atrair mais dívida”, estamos criando “resistência” à dívida, o que atrai mais dívidas na nossa vida.

Isso cria um efeito dominó. Os nossos pensamentos criam resistência. A resistência cria o estresse. O estresse consome energia. E o problema persiste. O efeito dominó se torna um círculo vicioso. É por isso que nos sentimos tão fracos e com baixos níveis de energia quando nos sentimos enterrados em problemas. Estamos gastando energia de uma forma negativa.

A resistência é uma luta. É como empurrar um carrinho para cima sem ajuda. Lutamos quando as coisas não seguem o nosso caminho. Então, toda vez que resistimos a algo, estamos gastando a nossa energia de maneira errada.

Tenha pensamentos positivos e atraia a prosperidade

É muito melhor e muito mais fácil, de fato, parar de resistir ao que não queremos e nos concentrar em atrair o que queremos. Em vez de resistir à pobreza e imaginar como você gostaria que a sua vida fosse diferente, tente se concentrar em atrair prosperidade por ter pensamentos positivos durante o trabalho.

Se você odeia o seu trabalho e está pensando sobre isso a cada manhã, você está resistindo em ir para o trabalho. Portanto, será difícil conseguir uma promoção ou achar um emprego melhor. Pense nisso: o que você resiste, persiste. Isso também se aplica a todas as outras situações na sua vida, como nos seus relacionamentos com os outros.

Quando você culpa outra pessoa pelo que aconteceu com você ou está com raiva de alguém, você está criando mais “o que você resiste, persiste”, evitando, assim, que novas experiências e pessoas positivas cheguem à sua vida.

Lembre-se sempre de se lembrar de nunca esquecer que devemos manter o nosso foco no positivo, em vez de resistir às coisas negativas. Liberando os pensamentos negativos da resistência, você libertará a sua energia para usar a mente de uma forma mais positiva. Você vai se sentir mais enérgico, mais vibrante e mais vivo quando você se concentrar no que você quer, e não no que você não quer. Saia dos padrões de “resistência”, e você verá algumas mudanças surpreendentes na sua vida.

Não confunda com positividade tóxica

Desenvolver crenças positivas é diferente de desenvolver a positividade tóxica. Quem desenvolve crenças positivas entende que a vida nem sempre é fácil e sabe que os problemas fazem parte dela. Sabe também que os momentos difíceis não são eternos e que os erros podem ser grandes fontes de aprendizados.

Já a positividade tóxica é a característica daqueles que se obrigam a estar sempre bem, o que é impossível. Você tem o direito de estar triste, ansioso ou com raiva em alguns momentos. É importante viver essas emoções, entender por que elas surgem e verificar que tipo de mudança elas estão pedindo. Uma pessoa com positividade tóxica, porém, não acolhe as próprias emoções e não aprende com elas. Apenas reprime o que não for bom, como se isso fosse saudável.

Na verdade, a positividade tóxica nada mais é do que varrer os problemas para debaixo do tapete e fingir que eles não existem. Isso não é uma forma saudável de lidar com eles. É melhor compreendê-los e verificar como podem ser resolvidos, com paciência e resiliência, em vez de simplesmente ignorá-los ou forçar-se a estar sempre alegre. Em longo prazo, essa positividade tóxica não se sustenta e pode fazer com que a pessoa desanime de vez, mergulhando em um mar de crenças negativas.

Como você pode notar, a mente humana é complexa. Portanto, em vez de forçar-se a estar sempre bem, mantenha a calma e entenda que a vida é feita de diversos momentos — alguns bons, outros não tão bons. O importante é ter em mente que nenhum desses momentos é eterno. Tudo é passageiro e tudo pode ser fonte de aprendizado. Essa sim é uma crença positiva.

E você, querida pessoa, como tem lidado com as suas crenças positivas e negativas? Deixe o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!