Você sabia que o Brasil é o país mais ansioso do mundo? Segundo a OMS — Organização Mundial da Saúde, há 18,6 milhões de brasileiros que sofrem com o problema, o que coloca o país no topo do ranking da ansiedade. Os dados são de 2019.

Os transtornos ansiosos são muito desagradáveis e têm se tornado cada vez mais frequentes. Dessa forma, é sempre importante ficarmos atentos às possibilidades existentes para tratar e prevenir esses quadros, sendo que a homeopatia é uma delas. Neste artigo, vamos compreender melhor o que é a ansiedade, o que é a homeopatia e como elas se relacionam. Continue a leitura e confira!

O que é a ansiedade?

A ansiedade em si não é um problema. Ela consiste apenas em uma pré-visualização do que pode dar errado no futuro. A mente faz isso com a melhor das intenções: para que, no presente, você tome as medidas necessárias para se proteger e evitar que esse cenário negativo se concretize. Quer um exemplo bem simples? Sem a ansiedade, você jamais olharia para os dois lados da rua antes de atravessá-la.

O problema da ansiedade ocorre quando ela aparece em frequência e/ou intensidade desproporcional aos fatos. Nesse caso, o indivíduo vivencia sintomas físicos e emocionais muito desagradáveis, que comprometem a qualidade de vida. É aí que a ansiedade se transforma em um transtorno, que demanda tratamento.

A ansiedade tem muitos sintomas e se caracteriza por uma preocupação excessiva com o futuro. Por medo e/ou pessimismo, o indivíduo acredita que os cenários vindouros serão desastrosos. Isso causa preocupação excessiva, nervosismo e tensão, que podem se manifestar no corpo por meio de palpitações, sudorese, tremores, agitação, problemas do sono, entre outros.

Além do tratamento médico, o transtorno de ansiedade deve ser tratado com hábitos saudáveis, e práticas alternativas podem ajudar. Se você é ansioso, pode usar como complemento a meditação, a ioga, a acupuntura, os exercícios físicos ou a homeopatia.

O que é a homeopatia?

PSC Renascimento

A homeopatia é um tipo de tratamento de certas doenças baseado no princípio de que semelhantes curam semelhantes, isto é, para se chegar a uma cura é preciso usar um remédio que manifeste os mesmos sinais que a pessoa enferma tem. Em outras palavras, o princípio dos medicamentos homeopáticos é o de agravarem, mas de uma maneira suave, os sintomas que o sujeito apresenta. Isso faz com que o organismo seja estimulado a lidar naturalmente com o mal que está enfrentando.

Os médicos que se especializam na homeopatia encaram a enfermidade apresentada pelo paciente como um desequilíbrio geral do corpo, e isso gera os sinais da doença. No sentido de restaurar o equilíbrio perdido e de possibilitar que o corpo volte a trabalhar de modo apropriado, são empregados medicamentos de uso individual e com ingredientes de base natural.

Como são desenvolvidas as medicações da homeopatia?

Os ingredientes utilizados vêm da natureza e podem ser de origem vegetal, animal ou mineral. Para verificar o poder curativo dessas substâncias, são precisos testes e investigações. Na preparação, são feitas diversas diluições para que se chegue ao resultado desejado.

Por essa razão, os remédios são individuais, para cada paciente exclusivamente, pois cada um tem sintomas e necessidades específicas que precisam de dosagens precisas de cada componente da fórmula. As condições físicas e emocionais de cada um podem influenciar a maneira como uma mesma substância é administrada. Por isso, esse processo é tão singular e cuidadoso.

A homeopatia pode ser usada não somente na busca pela cura de certas enfermidades, como também na prevenção. Além disso, o espectro de doenças que essa especialidade médica pode atender é bastante variada. Por isso, não se limite. Se você tem algum sintoma que deseja tratar, converse com o seu médico, e ele poderá lhe informar com maior precisão sobre as possibilidades de tratamento.

Como a homeopatia beneficia o tratamento para a ansiedade?

Com relação à ansiedade, muitas pessoas desejam encontrar soluções mais naturais e mais leves ao organismo do que os medicamentos tradicionais prescritos por psiquiatras, por exemplo. Os medicamentos homeopáticos podem ajudar com relação a isso. O importante é seguir as orientações de todo o conjunto de especialistas que se envolvem no tratamento do sujeito ansioso.

A sua ansiedade pode ser manejada apenas com os homeopáticos ou, ainda, em conjunto com a psicoterapia. Converse com o seu psicólogo sobre o melhor encaminhamento que ele acredita haver para o seu caso. O médico homeopata também pode ajudar com essas questões e encaminhar o paciente a outro especialista que poderá atendê-lo de maneira mais apropriada, dependendo da gravidade da sua ansiedade.

Quando vamos ao médico homeopata, ele faz uma investigação para entender melhor qual é o seu tipo de ansiedade e como ela se manifesta. As fontes da ansiedade e a sua intensidade podem variar muito de pessoa para pessoa, e por isso essa conversa inicial é tão essencial para uma apuração mais precisa.

A homeopatia busca restaurar o equilíbrio e, dessa forma, contribuir para que o paciente que sofre com a ansiedade possa tratar as causas que o levam ao desequilíbrio. Assim, não se recomenda depender unicamente do medicamento homeopático no tratamento da ansiedade, pois ele é mais eficaz quando usado por uma equipe multidisciplinar em direção à mudança.

O que mais podemos fazer para administrar a ansiedade?

Ter atitudes e pensamentos mais positivos, manter o foco no momento presente, fazer psicoterapia e utilizar os medicamentos prescritos de maneira responsável são atitudes que podem contribuir para uma transformação efetiva na vida da pessoa que sofre com a ansiedade. Nesse sentido, a homeopatia pode ser um recurso viável no tratamento e na melhora da qualidade de vida dessa pessoa.

Além disso, algumas recomendações para uma melhor administração da ansiedade incluem:

  • Meditar diariamente;
  • Prolongar o convívio com as pessoas que lhe fazem bem;
  • Evitar a exposição a fatores ansiogênicos, como notícias trágicas;
  • Ter hobbies e praticar mais as atividades que lhe despertam prazer;
  • Fazer a higiene do sono corretamente;
  • Praticar atividades físicas com regularidade;
  • Expor-se ao sol alguns minutos por dia;
  • Investir em técnicas de relaxamento, como banhos quentes, automassagem e respiração diafragmática.

Ao colocar essas atitudes em prática, certamente você conseguirá não eliminar a ansiedade (o que é impossível e nada saudável), mas trazê-la de volta a padrões saudáveis e funcionais. A homeopatia certamente pode ajudá-lo nesse sentido!

E você, querida pessoa, já teve alguma experiência com a homeopatia? O que pensa a respeito dela? Deixe o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!

Imagem: Drazen Zigic