A palavra “fracasso” é sempre muito pesada de dizer ou de ouvir. Contudo, na vida empreendedora, o melhor a se fazer é acostumar-se com ela, embora devamos evitar que ela apareça ao máximo possível. Fracassar significa não obter êxito em algum projeto ou ação. É algo que faz parte da vida, mas que é particularmente difícil de lidar.

No universo do empreendedorismo, o fracasso também se faz presente. Entre superações e desistências, quem faz a diferença é a forma como lidamos com esses momentos. Por isso, se você é empreendedor ou pensa em empreender, continue a leitura a seguir para conferir os maiores aprendizados que podemos extrair dos fracassos. Siga em frente e boa leitura!

1. O fracasso faz parte da vida empreendedora

É muito difícil, quase impossível, que uma ideia empreendedora tenha sucesso já na primeira tentativa. Você tem ideia de quantos modelos de celulares foram desenvolvidos até que a Apple chegasse ao iPhone? Certamente, não foram poucos.

Se os grandes empreendedores cometem erros, é sinal de que alguns fracassos são naturais mesmo para quem escolhe essa vida. Portanto, não vale a pena desanimar, desistir ou se desesperar diante de uma ideia que não surtiu o efeito esperado. Precisamos aprender a lidar com esse fato, que é muito comum a quem empreende.

2. Algumas lições só são obtidas a partir do erro

Voltemos ao exemplo do iPhone. Os modelos que deram “errado” antes que o aparelho como o conhecemos hoje fosse desenvolvido não foram completamente inúteis. Pelo contrário: a partir da identificação do que deu errado em um modelo, os criadores conseguiam fazer um modelo seguinte um pouco melhor, e assim sucessivamente.

Isso significa que o fracasso tem um lado positivo, pois é encontrando os jeitos errados que, por eliminação, encontramos o caminho certo. Muitas histórias de sucesso só foram possíveis por causa dos aprendizados obtidos com os fracassos do começo da trajetória.

3. Persistir é diferente de insistir

PSC Renascimento

Sim, o fracasso pode ser útil e importante, mas, para isso, precisamos lidar adequadamente com ele. Lidar bem com fracasso significa, acima de tudo, compreender a diferença entre insistir e persistir.

Insistir significa fazer sempre a mesma coisa, mesmo que você já tenha obtido provas de que essa maneira não funciona. Persistir, por sua vez, significa tentar, errar, compreender as causas do erro e tentar novamente de um jeito diferente, considerando os aprendizados obtidos. Empreendedores de sucesso fracassam, mas sabem persistir, e não insistir.

4. O estudo e o planejamento são importantes

Uma das maiores causas para o fracasso é a falta de conhecimento. No universo empreendedor, precisamos adquirir conhecimentos sobre muitas coisas: gestão de pessoas, gestão do tempo, gestão financeira, tecnologia, concorrência, marketing, além de uma série de variáveis externas (política, economia, sociedade, cultura, meio ambiente, legislação etc.).

Quanto mais uma pessoa adquire conhecimento, mais ela consegue agir dentro dos caminhos mais prováveis para levar ao sucesso. É por isso que o estudo e o planejamento estratégico são tão importantes. Não basta sair agindo, sem saber como. É preciso compreender o estado atual, definir o estado desejado e traçar uma linha estratégica que una esses dois pontos. Essa linha é o planejamento!

5. Mentores podem ser extremamente úteis

Se você pensa em empreender ou se já iniciou essa caminhada, por que não seguir os passos de quem já a percorreu com sucesso? Essa é a importância dos mentores: pessoas com mais conhecimento e experiência em um determinado assunto, que podem compartilhar os seus saberes com os menos experientes.

No empreendedorismo, é um auxílio muito eficaz contar com alguém que já conheça o caminho das pedras. Por isso, converse com empresários bem-sucedidos e de confiança, com disposição para ajudá-lo, tanto nas questões técnicas, como nas questões emocionais do nobre ato de empreender.

6. O networking pode fazer a diferença

Como citamos no início o artigo, o empreendedorismo demanda uma vasta gama de conhecimentos, que abordam diferentes áreas e temas. É difícil que um único ser humano seja bom em todos eles, não acha? Por isso, o networking, ou seja, a ativação da sua rede de contatos, também é muito útil.

Dessa forma, utilize os fracassos como fonte de aprendizado para formar equipes vencedoras. Se você teve uma crise financeira, por exemplo, contrate um especialista no assunto. As pessoas têm diferentes habilidades justamente para isto: compartilhar o que sabem umas com as outras, formando equipes mais fortes.

7. Exemplos de superação nos inspiram

Você saberia dizer o que Abraham Lincoln, Steve Jobs, Walt Disney e J. K. Rowling têm em comum? Todos eles passaram por fracassos bem graves antes de encontrar o caminho do sucesso. Bem, se essas pessoas bem-sucedidas passaram por isso, certamente isso serve de consolo e de motivação para qualquer empreendedor, não é mesmo?

Portanto, saiba que esses exemplos de superação podem ser grandes fontes de inspiração para que nós mesmos não desanimemos diante das adversidades da vida. Conheça as suas histórias e aprenda com elas!

8. Cuidar da saúde mental é fundamental

Por fim, outro aprendizado que o fracasso nos traz é a importância de cuidar da saúde mental. Um fracasso pode despertar emoções e crenças negativas, como baixa autoestima, frustração, medo, tristeza, desânimo, estresse, raiva e vontade de desistir.

A vida empreendedora é feita de altos e baixos, e a saúde mental deve ser mantida para que possamos passar por esse percurso tão irregular. Por isso, administrar a intensidade dessas emoções, manter a racionalidade e desenvolver a resiliência são processos essenciais para lidar melhor com os fracassos. Para isso, cuide da sua saúde física (com uma boa alimentação e exercícios físicos regulares), faça da meditação um hábito, durma bem e procure auxílio especializado sempre que necessário.

O fracasso não é o oposto do sucesso, mas apenas uma etapa que o antecede. Há uma frase que circula pela internet, de autoria não confirmada (talvez de Winston Churchill ou de Abraham Lincoln), que afirma justamente que “O sucesso é ir de fracasso em fracasso, sem perder o entusiasmo”, justamente pelos aprendizados que os erros proporcionam. Que as dicas acima sejam úteis para que você enfrente esses momentos com mais força emocional e inteligência!

E você, querida pessoa, como tem lidado com os seus fracassos? O que poderia ser melhor? Contribua deixando o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!