O que está no centro das ações estratégicas da sua empresa? O lucro? A tecnologia? A liderança do segmento de mercado? Bem, tudo isso é importante, mas devemos ter em mente que nada disso funciona se o cliente das empresas não estiver no centro da estratégia. Perceba que, sem cliente, não há lucro, não há investimento em tecnologia e não há liderança de mercado.

É por isso que tantas empresas têm feito o cliente (e a satisfação dele) como o centro das suas estratégias, o que tem se provado importante e necessário. Neste artigo, você vai entender a eficácia dessa estratégia e como ela pode ser implementada nos seus negócios. Continue a leitura e saiba mais!

Cliente no centro: o que é e qual a importância dessa estratégia?

A estratégia centrada no cliente é aquela em que as empresas concentram as suas ações em conhecer esse perfil de consumidor, compreender os seus desejos e necessidades e satisfazê-los. Essa satisfação depende de produtos, serviços, ações de marketing, atendimento de qualidade, enfim, de todos os pontos de contato que possam oferecer uma experiência favorável desse consumidor com a marca.

Quando a empresa consegue alcançar esse objetivo, ela naturalmente obtém mais lucro. Isso ocorre porque ela é capaz de: conquistar clientes de forma eficaz, fidelizar antigos clientes, gerar experiências positivas, estimular a compra e fortalecer a imagem da organização. Esse tipo de negócio melhora continuamente as suas ações, progredindo de forma constante.

Como adotar essa estratégia?

Agora que você já compreende o que é a estratégia de cliente no centro da empresa, você provavelmente está se perguntando como é possível implementá-la nos seus negócios, não é mesmo? Para isso, acompanhe as dicas a seguir e coloque-as em prática no seu dia a dia!

1. Adote essa estratégia como um valor organizacional

Ter o cliente no centro da estratégia não é uma ação pontual, mas uma verdadeira cultura a ser instalada nas empresas. Portanto, é fundamental que você divulgue essa cultura e a sua importância a absolutamente todos os profissionais da empresa. Desde o CEO até os estagiários, de todos os departamentos, é fundamental que cada colaborador atue, dentro do seu escopo de funções, para satisfazer plenamente o cliente, mesmo que não haja uma relação direta com ele no dia a dia da profissão.

2. Compreenda as necessidades do seu consumidor

PSC Renascimento

O que os seus clientes querem? Quais são os seus desejos e necessidades? O que esperam dos seus produtos e serviços? O que priorizam em um atendimento de qualidade? Você não conseguirá satisfazer plenamente o seu público-alvo se não compreender quem ele é e o que ele procura. Para isso, faça pesquisas de mercado com potenciais clientes, além de pesquisas de satisfação com os seus clientes atuais. Analise estrategicamente as informações obtidas para gerar uma satisfação cada vez maior.

3. Personalize a experiência do cliente

Outra dica fundamental para satisfazer o seu cliente é fazer com que ele se sinta único. Para isso, procure segmentar os seus clientes em grupos de determinadas características. Assim, você consegue enviar mensagens personalizadas, ofertas compatíveis com as necessidades de cada grupo, eventos mais segmentados, entre outras ações. Respeite a diversidade de indivíduos dentro do seu público. Tratar todo mundo da mesma forma não gera esse sentimento de “eu sou especial para essa empresa”.

4. Acompanhe as redes sociais

Você lê o que os seus clientes escrevem nas redes sociais? Responde aos comentários que eles deixam na página da sua empresa? Dá satisfações sobre as críticas recebidas em sites como o “Reclame Aqui”? Esses portais são vitrines para a imagem do seu negócio. Portanto, acompanhe as opiniões que são emitidas diariamente nesses sites, pois elas são fontes valiosas de insights que contribuem com o contentamento desse cliente. Monitore a sua reputação para gerar satisfação!

5. Invista em um bom atendimento ao cliente

Como a sua empresa atende o seu cliente? Nas lojas físicas? Por telefone? Por chats na internet? Por WhatsApp? Por e-mail? Nas redes sociais? É essencial que você tenha profissionais capacitados para atender os seus clientes nos canais mais estratégicos — o que varia de acordo com o segmento da empresa e com o perfil do consumidor. Independentemente dos canais, porém, o que importa é que o atendimento seja rápido, prático, organizado e humanizado, sem deixar o cliente esperando.

6. Melhore continuamente

Ter o cliente como centro das suas ações estratégicas significa entender que esse processo é contínuo. As dicas citadas acima, como fazer pesquisas de mercado e acompanhar as redes sociais, precisam ser rotina. É acompanhando o público e entendendo o que ele quer, com o passar do tempo, que as empresas conseguem se adaptar a essas mudanças na vontade dos clientes. Isso gera modificações positivas nos produtos, nos serviços, no atendimento, enfim, na experiência geral do consumidor.

7. Ofereça soluções que de fato resolvam as necessidades do seu cliente

Não adianta criar 50 modelos de copos, se o tudo o que o seu público deseja são garrafas. Esse é um exemplo óbvio, mas muitos empreendedores se esquecem do básico: resolver as necessidades do cliente. Algumas empresas desenvolvem tantos produtos, serviços, promoções e ações de marketing que se esquecem de fazer o básico. Muitas vezes, é melhor manter uma linha de produtos reduzida, mas com eficácia superior à da concorrência, do que manter diversos produtos, sem aperfeiçoá-los como deveriam.

Concluindo, satisfazer um cliente não é difícil, mas é a base do sucesso de uma empresa. Muitos empresários focam tanto em superar a concorrência que se esquecem de quem realmente lhe dá o lucro desejado. Portanto, tenha em mente que o seu público-alvo deve sempre ser a sua prioridade. É com esse conceito em mente que o seu empreendimento dará início a um ciclo de melhorias contínuas.

E você, ser de luz, como avalia a sua capacidade de satisfazer os seus clientes? Eles estão no centro da sua estratégia? O que pode melhorar? Contribua deixando o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!