Quando você pega uma revista para ler ou acessa um determinado site, você já tem uma noção dos assuntos que serão abordados ali, não é mesmo? Isso se deve ao fato de que os veículos de comunicação (jornais, revistas, canais de televisão, emissoras de rádio etc.) têm linhas editoriais definidas, ou seja, um conjunto de temáticas a serem abordadas.

A definição de linhas editoriais é importante para fidelizar o público, definir os limites do trabalho e até mesmo atrair anunciantes publicitários relevantes. É por isso que ela tem adquirido fundamental importância também no marketing de conteúdo das empresas e dos influenciadores digitais. Quer saber mais sobre a importância da linha editorial e sobre como definir a sua? Então, continue a leitura a seguir e descubra!

Linha editorial: o que é?

A linha editorial é a definição dos assuntos e dos estilos de linguagem que uma empresa ou veículo de comunicação utiliza nas suas publicações. Ela tem a sua origem no jornalismo, mas alcançou o mundo empresarial por meio do marketing de conteúdo — nos sites, nos blogs, nas redes sociais e no trabalho com influenciadores digitais.

Dessa forma, definir uma linha editorial significa definir os temas que você abordará no seu trabalho e como desenvolverá essa linguagem, mantendo a mesma linha em todas as publicações. Assim, uma linha editorial de beleza, por exemplo, pode ser pautada em temas como: produtos para a pele, tutoriais de maquiagem, cuidados com os cabelos etc.

Qual é a sua importância?

A importância da linha editorial consiste em delimitar os assuntos que devem ser abordados. Se alguém fala de beleza, talvez não faça muito sentido falar em culinária, não é mesmo? Dessa forma, a definição dessa linha ajuda as pessoas e empresas a criarem um calendário editorial, ou seja, a definir as pautas das publicações de cada dia. A estratégia também pode ser útil na atração de anunciantes compatíveis com as temáticas trabalhadas.

Esse processo auxilia na fidelização do público, pois permite que sejam atraídas apenas as pessoas que de fato se interessam por aqueles temas, evitando a fuga dos assuntos principais. Aqui no blog do IBC, por exemplo, temos linhas editoriais pautadas no desenvolvimento pessoal, na carreira e no sucesso das organizações.

5 dicas para desenvolver a sua linha editorial

PSC Renascimento

Agora que você já sabe o que é uma linha editorial e qual é a sua importância, provavelmente está se perguntando o que deve ser feito para que pessoas e empresas descubram a sua própria linha. Para ajudá-lo nessa missão, separamos 5 dicas, que você confere na sequência!

1. Defina o seu nicho de atuação

Algumas pessoas acham que falar um pouco de tudo é uma boa estratégia. Isso não é verdade. Hoje em dia, há muitas empresas e pessoas produzindo conteúdos, de modo quer a melhor estratégia é definir um nicho e especializar-se nele, gerando conteúdos de qualidade elevada e com um bom diferencial frente à concorrência.

Isso permite que você segmente melhor o público a ser alcançado e até mesmo os canais de comunicação mais estratégicos. O nicho escolhido determina também os assuntos sobre os quais falará, bem como temáticas a serem evitadas, por já estarem muito fora da sua área de atuação.

2. Identifique a sua persona

A persona é uma representação fictícia de um consumidor típico dos seus conteúdos, ou seja, é alguém que representa o seu público-alvo. Pense nessa persona: o que ela procura? Que tipo de conteúdo ela quer receber? Qual é a linguagem que ela utiliza no dia a dia? Quais são os assuntos, dentro do seu nicho, que mais despertam o seu interesse? Quais são os seus objetivos? Sonhos? Medos? Necessidades?

Conhecendo bem as pessoas que consumirão o seu conteúdo, você certamente tomará decisões editoriais e de linguagem mais eficazes. Crie esse personagem fictício e direcione os seus conteúdos sempre pensando nele.

3. Escolha os assuntos a serem abordados

A partir da definição do nicho de atuação e da sua persona, fica mais fácil fazer um levantamento dos assuntos que podem ser abordados na sua comunicação. Nesse momento inicial, você não precisa definir todos os temas a serem trabalhados, mas pode definir os tópicos mais genéricos que serão a base da sua linha editorial.

Um nicho de atividades físicas, por exemplo, pode falar sobre benefícios, exercícios aeróbicos, exercícios anaeróbicos, alimentação antes e depois das atividades, emagrecimento, ganho de massa muscular, hidratação, equipamentos esportivos mais recomendados etc.

4. Crie um cronograma de publicações

Depois de definir as temáticas gerais da sua linha editorial, enfim chegamos ao momento de criar um calendário editorial. Esse calendário, geralmente feito a cada mês ou a cada semana, consiste no detalhamento das publicações a serem desenvolvidas. Seguindo o exemplo citado acima, podemos ter um calendário editorial com as seguintes publicações:

  • Segunda-feira: Instagram — dicas de alimentos antes da musculação;
  • Terça-feira: YouTube — vídeo tutorial para fortalecimento muscular das pernas;
  • Quarta-feira: Blog — artigo sobre a importância de malhar os membros inferiores;
  • Quinta-feira: Instagram — corrida ou caminhada: qual escolher?
  • Sexta-feira: YouTube — alimentos calóricos no fim de semana: pode ou não pode?

O calendário editorial deve organizar os assuntos das publicações, os canais em que elas serão publicadas, os dias e os horários. Trata-se de uma ferramenta essencial ao trabalho de empresas e pessoas que publicam conteúdo, definindo uma boa periodicidade.

5. Teste os formatos e acompanhe os resultados

Por fim, depois de iniciar a sua produção de conteúdo, você pode e deve testar diferentes formatos, linguagens, canais de comunicação, dias da semana e horários. Isso permitirá que você identifique quais dessas escolhas são mais atrativas e geram mais audiência e engajamento junto do seu público. Poderá verificar também quais são os assuntos mais pedidos por essas pessoas, orientando a sua produção de conteúdo!

A linha editorial, portanto, é a definição das temáticas e dos estilos de linguagem que orientam a produção de conteúdo de um veículo de comunicação (jornalismo) ou de uma empresa (marketing de conteúdo). Ela é importante para delimitar os assuntos, fidelizar a audiência e fortalecer a identidade da pessoa/empresa, auxiliando inclusive na realização de parcerias.

E você, ser de luz, gostou deste conteúdo? Contribua deixando o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!