A ansiedade é considerada o mal do século, e, desse mal, nós brasileiros somos os campeões. O Brasil é considerado o país mais ansioso do mundo. Você, que agora lê este artigo, provavelmente já teve algum episódio de ansiedade ou conhece alguém que sofre desse mal, não é mesmo?

O fato é que toda pessoa tem ansiedade. Na verdade, nós precisamos dela para viver. O problema ocorre quando o nosso estilo de vida faz com que essa ansiedade passe dos limites, prejudicando a nossa qualidade de vida e tornando-se um transtorno de saúde mental.

O lado bom é que existem tratamento e técnicas para vencer a ansiedade, inclusive algumas que promovem um alívio bem rápido, como o suspiro fisiológico, que você vai conhecer no artigo a seguir. Continue a leitura e saiba mais!

Ansiedade: o que é e por que existe?

A ansiedade é a nossa capacidade de pensar nos riscos que corremos, ou seja, no que pode dar errado no nosso futuro. Por mais que esses pensamentos não sejam lá muito agradáveis, eles são muito importantes para a manutenção da nossa vida. Sem pensar no futuro, você não faria absolutamente nada no momento presente.

Uma pessoa sem ansiedade provavelmente não estudaria, não trabalharia, não tomaria banho, não teria sonhos, enfim, não faria nada. Quem não pensa no futuro não tem por que fazer nada no presente, não é mesmo? Aliás, a ansiedade é um meio de nos proteger: se você não tiver ansiedade para comprar alimentos, por exemplo, provavelmente morrerá de fome no futuro.

Isso vale para todas as áreas da vida. Sem ansiedade, qualquer pessoa deixaria de pensar nos riscos e estaria muito mais exposta a eles. Investiria dinheiro sem conhecimento, descuidaria da saúde, não se preocuparia em ter um bom emprego, e por aí vai. Certamente, sem um mínimo de ansiedade, nós viveríamos muito menos. Aliás, a nossa espécie sequer teria chegado até aqui ao longo da história.

PSC Renascimento

Por isso, se você tem ansiedade, saiba que você é um ser humano normal e saudável. Você só precisa aprender a dosar esse sentimento!

Quais são os sintomas da ansiedade elevada?

Quando a ansiedade está acima do normal ou do que é considerado saudável, podemos notar uma nítida perda de qualidade de vida, composta por sintomas físicos e psicológicos. Naturalmente, esses sintomas variam de pessoa para pessoa, mas, em linhas gerais, os seguintes sinais podem ser sentidos.

Sintomas físicos:

  • Palpitações ou batimentos cardíacos acelerados;
  • Tensão muscular ou tremores;
  • Sudorese excessiva;
  • Dor ou desconforto no peito;
  • Falta de ar ou respiração rápida;
  • Dor de estômago ou náusea;
  • Tontura ou vertigem;
  • Fadiga ou cansaço excessivo;
  • Problemas gastrointestinais, como diarreia ou constipação;
  • Dores de cabeça.

Sintomas psicológicos:

  • Preocupação excessiva ou apreensão constante;
  • Dificuldade em concentrar-se;
  • Irritabilidade;
  • Inquietação ou sensação de estar agitado;
  • Medo constante de que algo ruim vai acontecer;
  • Tensão nervosa;
  • Problemas de sono, como dificuldade em adormecer ou em manter o sono;
  • Sensação de nervosismo ou estar “no limite”;
  • Evitação de situações que provocam ansiedade (como evitar sair na rua, encontrar determinadas pessoas etc.);
  • Pensamentos catastróficos ou preocupações exageradas, comumente desproporcionais à realidade.

Como aliviar a ansiedade rapidamente? Conheça o suspiro fisiológico!

Um dos primeiros e mais nítidos sinais de que uma pessoa está com ansiedade acima do normal é a frequência respiratória elevada. Em outras palavras, quando estamos tensos, respiramos de forma mais rápida.

Isso ocorre porque quando o corpo identifica que está diante de uma ameaça, ele se prepara para lutar ou fugir, desencadeando todos os sintomas descritos anteriormente. Para que isso seja possível, ele demanda mais oxigênio, portanto, aumentando a frequência das nossas respirações por minuto.

Dessa forma, uma maneira de nós mesmos amenizarmos a ansiedade em poucos minutos é justamente respirar de maneira consciente e profunda: o chamado suspiro fisiológico. Essa técnica consiste basicamente em respirar de forma lenta, consciente e profunda. Quando fazemos isso, “comunicamos” o nosso cérebro de que não há mais motivo de preocupação.

Entre várias técnicas estudadas pela ciência, essa foi considerada a mais eficaz. Ao respirar, puxe o ar e, quando achar que não dá mais, puxe novamente, antes de soltar o ar vagarosamente. Se você fizer isso por pelo menos 5 ciclos, começará a vivenciar mais foco e menos ansiedade. O suspiro fisiológico estimula o nervo vago, o que “desativa” os centros de ansiedade no cérebro e estimula uma sensação de calma e tranquilidade.

O que mais podemos fazer para aliviar a ansiedade?

Além dos exercícios de respiração que acalmam o sistema nervoso, também há outras medidas que devemos tomar diariamente com o objetivo de manter a nossa ansiedade sob níveis saudáveis.

  • Pratique atividades físicas com regularidade. De preferência, escolha um exercício de que você goste, como caminhada, corrida, dança, natação etc.;
  • Mantenha horários regulares para as suas atividades gerais: acordar, alimentar-se, trabalhar, estudar, exercitar-se, dormir etc.;
  • Alimente-se de forma equilibrada, distribuindo os grupos nutricionais e evitando determinados itens, como substâncias estimulantes, cafeína, açúcar e alimentos processados;
  • Estabeleça uma rotina de sono adequada, mantendo o seu local de dormir sempre organizado;
  • Pratique a meditação mindfulness diariamente para administrar os pensamentos ansiosos e obter relaxamento;
  • Limite o seu consumo de notícias, evitando especialmente os veículos sensacionalistas, que exploram tragédias;
  • Aprenda a dizer “não”, respeitando os seus limites físicos e mentais diante das atividades que lhes são propostas;
  • Desenvolva hobbies e atividades relaxantes, como leitura, pintura, música etc.;
  • Busque apoio social, convivendo e compartilhando os seus sentimentos com amigos e familiares;
  • Considere a possibilidade de conversar sobre questões subjacentes ou mais delicadas com um terapeuta ou psicólogo;
  • Conheça e explore outras técnicas de relaxamento, como visualização, escrita terapêutica, entre outras.

Cada pessoa é única, e há diferentes meios de administrar a ansiedade. Por isso, experimente as recomendações acima, mas tenha em mente que o suspiro fisiológico apresenta comprovações científicas que contribuem com uma sensação de calma e relaxamento em alguns minutos. Aproveite!

Gostou deste conteúdo? Contribua deixando o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!